O que você está procurando hoje?

SEBRAE e o acesso ao crédito para pequenas e microempresas

banner da Creditas
Educando Seu Bolso
Educando Seu Bolso
SEBRAE e o acesso ao crédito para pequenas e microempresas







/

Você, dono (a) de uma empresa, já teve dificuldade em conseguir crédito para o seu negócio? Ou já teve que demitir ou atrasar os salários dos seus funcionários pela falta de grana? Ou ainda, já precisou pagar as despesas da empresa com sua conta pessoal? Muitas vezes, situações como essas nos levam até a pensar em fechar as portas do negócio… Mas, calma, nós, assim como o SEBRAE, estamos aqui para te ajudar. 

Para isso, convidamos Giovanni Beviláqua, coordenador de crédito e investimentos no SEBRAE, e nossa conversa está disponível em todos os players acima e no YouTube. Mas, se preferir, continue a leitura. 

SEBRAE e a facilitação no acesso ao crédito para pequenos negócios 

Primeiramente, a sigla SEBRAE significa Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Ou seja, o SEBRAE é uma iniciativa que oferece cursos, consultorias gratuitas, além de facilitar as micro e pequenas empresas no processo de tomar empréstimo e conseguir financiamentos

Bem, que pequenos negócios passam por dificuldades, isso todo mundo já sabe… Desde a aprovação de um crédito, até os desafios que envolvem o planejamento financeiro, o cálculo do capital de giro e a construção da reserva de emergência.

Então, se você precisa de um empréstimo para seu negócio e não consegue saber onde pegar essa grana ou quem você deve procurar para fazê-lo, o SEBRAE pode te ajudar! Mas, como? 

Para te ajudar a conseguir crédito para seu negócio, o SEBRAE atua através de algumas frentes de atuação: 

  1. Programas de facilitação do acesso ao crédito para pequenos negócios; 
  2. Iniciativas de incentivo aos investimentos para os pequenos negócios; 
  3. Cursos e consultorias gratuitas para pequenas e micro empresas; 

Agora, vamos falar sobre cada uma destas frentes do SEBRAE! 

 

Mas, antes, qual é especificamente o público-alvo do SEBRAE?  

Bem, o público-alvo do SEBRAE são pequenos negócios empresariais. Estes, são empreendimentos com CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) e que possuem faturamento bruto anual máximo de R$3,6 milhões, o que equivale a 300 mil reais mensais. 

Assim, existem três tipos de pequenos negócios, que se dividem conforme o faturamento anual de cada um: 

  1. Microempresas (ME) → faturamento bruto anual de até R$360 mil;
  2. Empresas de Pequeno Porte (EPP) → faturamento anual entre 360 mil reais até 3,6 milhões de reais;
  3. Microempreendedor Individual (MEI) → faturamento bruto anual de até 81 mil reais, que não tenham empregados ou com um empregado que receba um salário mínimo ou o piso salarial da sua categoria e que seja cadastrado como MEI. 

Mas, se você quer saber mais sobre as diferenças dos pequenos negócios e suas características, confira aqui nosso conteúdo sobre o assunto! E, agora que você já sabe o que são os pequenos negócios, vamos para as frentes de atuação do SEBRAE! 

 

1. O SEBRAE e os programas de facilitação do acesso ao crédito para pequenos negócios

Primeiramente, quando tratamos de crédito, empréstimos e financiamentos, precisamos avaliar algumas questões, são elas: 

  1. Se o crédito é realmente a melhor alternativa para o seu negócio e como a dívida será manejada dentro do planejamento financeiro da sua empresa;
  2. Para quais objetivos você planeja aplicar este dinheiro, para que você saiba qual linha de crédito escolher;
  3.  De quem você vai pegar esse dinheiro emprestado, qual instituição você vai procurar; 

Então, para te ajudar a tomar as melhores decisões para o seu negócio, falaremos de cada um desses pontos: 

O crédito é realmente a melhor alternativa para o meu negócio? 

Bem, para que você saiba se o crédito é a melhor saída para que você consiga investir em modernizações na sua empresa, ou mesmo para te ajudar a passar por um período de crise, é preciso que você estude, atentamente, o seu planejamento financeiro. 

Veja, imagine que você pegou um empréstimo com prazo máximo de um ano. Nesse caso, é preciso que, daqui um ano, você tenha se planejado para conseguir quitar sua dívida que terá, ainda, a incidência de juros… 

Isto é, no cálculo do seu capital de giro, que é o dinheiro necessário para que a empresa consiga funcionar, é preciso que exista a adição do valor que você gastará para amortizar sua dívida. 

Assim, falando nos juros que incidem sobre os créditos para pequenos negócios a história se complica um pouco, porque os valores são bem altos. Confira abaixo a tabela organizada pelo BC que mostra as taxas de juros para PJ, para o capital de giro com prazo até 365 dias: 

Tabela Banco Central: taxas de juros para capital de giro com prazo até 365 dias

fonte: https://www.bcb.gov.br/estatisticas/reporttxjuros?parametros=tipopessoa:2;modalidade:210;encargo:101

 

Onde eu consigo o empréstimo

Além dos famosos bancos, como BB e Itaú, você também pode buscar crédito em instituições como fintechs e programas do governo de crédito incentivado.

Normalmente, quando pensamos em programas do Estado, as taxas de juros são menores e os prazos maiores, quando comparados a iniciativas privadas, por isso elas devem ser consideradas como opção. 

Em suma, algumas linhas de crédito que você pode procurar são ofertadas por: 

  • Instituições públicas federais, como através de linhas de crédito de emergência;
  • Bancos regionais
  • Empresa Simples de Crédito; 
  • Cooperativas financeiras (ex: Sistemas Sicred e Sicoob) 

Mas atenção: é importante pensar bem antes de escolher onde você vai pegar o empréstimo, afinal, existem muitos golpes por aí, como o golpe do pedido de adiantamento das parcelas! 

Então, nossa dica é: opte por instituições que sejam confiáveis e pesquise sobre a procedência da empresa para que você não acabe caindo em uma furada. Além disso, não responda a chamados/mensagens que se proclamam de determinada instituição, inicie você mesmo o contato, procurando o site ou os canais oficiais da IF  e tome cuidado com sites fake! 

Finalmente, não adiante NADA, NUNCA. Os pedidos e justificativas estão a cada dia mais criativos. Se houver alguma taxa, tarifa, custo ou seguro necessário para conseguir o empréstimo, ele será incluído no montante devido ou descontado do valor creditado em sua conta.

Para saber se uma instituição é  autorizada e está em funcionamento, clique aqui, e acesso o site do bacen.

Qual linha de crédito escolher? 

Ainda assim, com seu planejamento financeiro em mente você precisa avaliar quais são as necessidades da sua empresa, para quais finalidades você precisa do dinheiro. Ora, se você precisa pagar o salário dos seus funcionários, esta é uma atividade essencial da empresa, e o ideal seria um crédito de capital de giro. 

Agora, se você precisa oferecer mais opções de pagamento para seus clientes e quer investir em uma maquininha, o melhor seria buscar algum crédito mais alinhado com sua demanda. E se você precisa de escolher sua maquininha, confira nosso ranking

Assim, algumas linhas de crédito para PJ que existem são:

Cheque especial e cartão de crédito, qual o problema com essas linhas de crédito? 

Já dissemos que é preciso atenção na hora de escolher a sua linha de crédito, mas é claro que você precisa entender o porquê disso ser importante! 

Conforme o coordenador de crédito do SEBRAE, existe uma tendência nos pequenos negócios em optar por créditos que já são pré-aprovados, como é o caso do cartão de crédito e do cheque especial… 

O problema disso é que, tanto no cheque especial, quanto no rotativo do cartão de crédito, as taxas de juros são altíssimas, a do cheque especial chega a 15,61% a.m, enquanto a do rotativo do cartão de crédito a 24% a.m. Então, é preciso organização para não ficar dependente dessas linhas! 

Clique aqui para acessar os valores de taxas de juros organizados pelo Banco Central. 

Além disso, existem outras opções de crédito que, apesar de não estarem pré aprovadas, são mais baratas. Nesse sentido, vamos te apresentar algumas das condições de linhas de créditos para pequenas e micro empresas

O Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) 

Bem, o PNMPO é um programa do Governo Federal que pretende incentivar o trabalho e a renda aos pequenos negócios, através da disponibilização de um crédito e de um apoio técnico às microempresas. 

Para isso, o governo cria o cenário para que instituições como a Caixa, o BNDES e o BB, consigam oferecer melhores condições de crédito para microempresas. Isto é, oferece crédito com taxas de juros mais baixas e com um prazo maior de amortização da dívida.

Suas características são: 

  • Atende empresas com receita bruta anual de até de R$ 360 mil;
  • Juros de 2% a.m. 
  • Prazo definido pela instituição financeira; 

Assim, mais informações, clique aqui e confira a página organizada pelo governo. 

SEBRAE e Caixa: crédito assistido 

Pensando em conseguir um crédito para o capital de giro do seu negócio? O SEBRAE e  Caixa podem te ajudar por meio do programa de crédito assistido, desde que não haja nenhuma restrição que envolva o CNPJ da empresa ou dos seus sócios. 

Ou seja, esta é uma alternativa de crédito para quem não tem pendências financeiras, e não serve para negativados. Além disso, que seu negócio deve ter no mínimo 12 meses de faturamentos ininterruptos. 

sebrae e caixa crédito assistido

Condições da linha de Crédito assistido: uma parceria SEBRAE e Caixa

 

BNDES Crédito Pequenas Empresas 

O Banco Nacional do Desenvolvimento, BNDES, disponibiliza várias linhas de crédito para pequenos negócios. A linha “Crédito para Pequenas Empresas” realiza o empréstimo desde que o crédito tenha como finalidade a manutenção e/ou a geração de empregos. Suas condições são: 

  • Público-alvo:  Empresários individuais e PJ; 
  • Limite de faturamento até R$ 300 milhões e limite por operação (em 12 meses) até R$ 70 milhões;
  • Carência de até 2 anos;
  • Prazo total de até 5 anos; 
  • Limite da operação de até 70 milhões;

Para acessar o site do BNDES clique aqui.  

Banco do Brasil: Giro Emergencial Folha de Pagamento

Agora, o outro exemplo que trouxemos é uma linha de crédito do BB, voltada para o pagamento da folha de pagamento. Nesse sentido, o foco dessa linha são setores do comércio, indústria e serviços. Suas características são: 

  • Taxa: 3,75% a.a. 
  • Carência de seis meses; 
  • Prazo total de até 36 meses; 
  • Limite da operação de dois salários mínimos (R$ 2.424,00) mensais para cada funcionário da empresa; 

 

2. Iniciativas de incentivo aos investimentos por parte dos e para os pequenos negócios; 

Crédito e investimento: qual a relação entre os dois? 

Bem, se você, pessoa que tem uma pequena ou microempresa, precisa de um crédito, uma alternativa aos bancos é buscar, por meio de plataformas como a do SEBRAE, alguém disposto a investir na sua empresa! Assim, o investimento refere-se ao fato de que a empresa precisa de um investidor, um sócio capitalista, alguém que entre com dinheiro para longo prazo, que acredite no negócio.

Mas, o que são investidores-anjo? 

Normalmente, investidores-anjo são pessoas que investem seu dinheiro em empresas novas, acreditando no potencial de crescimento destas iniciativas. Assim, eles funcionam como uma via de mão dupla, disponibilizando recursos para uma caloura do mercado e, ao mesmo tempo, esperando lucrar em cima disso. 

Nesse sentido, o SEBRAE funciona como uma ponte que conecta você, que tem um pequeno negócio, com investidores que buscam onde investir. No caso do SEBRAE, os investidores – anjo são recomendados para quem precisa de um impulso inicial nos negócios.

Um exemplo de empresa que teve muito sucesso a partir de investimento anjo foi a Buscapé que recebeu US$500 mil de um investidor e 10 anos depois foi vendida por US$342 milhões.

 

3. SEBRAE e os cursos e especializações voltados para pequenos negócios 

No caso do SEBRAE, eles não só oferecem cursos, como grande parte deles são gratuitos! Então, se você precisa de dicas sobre como inovar no marketing digital ou quer saber como tornar sua empresa uma franquia, existem diversas opções no site, e você pode acessá-los  clicando aqui.

Algumas opções de cursos online gratuitos que o SEBRAE oferece são:

Contudo, é claro que não poderíamos deixar um lado mais crítico de lado… Existem sim muitas iniciativas que não se preocupam na qualificação do serviço oferecido e que se apropriam do discurso educacional para ganhar dinheiro. 

Então, nossa dica é: procure fontes confiáveis, seja de cursos ou de especializações, para que seu dinheiro tenha um retorno depois. Nesse sentido, o SEBRAE se apresenta como seu parceiros nessa jornada! 

Os cursos do SEBRAE e as oportunidades no mercado de trabalho

Finalmente, sabia que concluir um curso do SEBRAE pode te dar mais chances de, por exemplo, conseguir um empréstimo? É isso aí, concluir um curso do SEBRAE te permite maiores oportunidades no mercado de trabalho, desde maiores chances de acesso ao crédito, até estratégias de como melhorar o engajamento no instagram! 

 

Por fim, pequenos negócios precisam de uma reserva de emergência? 

Agora que você já entendeu sobre crédito, investimentos e os cursos do SEBRAE, gostaríamos de deixar claro a importância de que pequenos negócios tenham uma reserva de emergência e um planejamento financeiro. 

Conforme trazido pelo Giovanni, um dado relevante apontado pelo SEBRAE é o fato de diversas empresas não possuírem caixa suficiente para se manter nem um mês sem faturamento. 

Ou seja, muitas empresas, especialmente os pequenos negócios, não possuem reserva de emergência, que é um dinheiro que a empresa deve possuir para conseguir se manter por, no mínimo, um ano. 

Porém, é claro que você não vai juntar seu dinheiro e colocá-lo embaixo do colchão… O melhor é que este dinheiro que vai ficar guardado esteja investido em um fundo confiável e que apresente uma liquidez diária, como os investimentos de renda fixa. 

Em suma, o planejamento financeiro é a espinha dorsal que você precisa estruturar para que sua empresa consiga funcionar e mais, para que ela consiga ter algum lucro.  Inclusive, muitas empresas acabam fechando suas portas justamente pela falta desse planejamento! 

Assim, se você quer que sua empresa seja bem sucedida, um planejamento financeiro e uma reserva de emergência são peças chave nesse processo. E se você gostou do nosso conteúdo, que tal conferir nossos cursos de educação financeira?! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *