Conheça o MPO: Microcrédito Produtivo e Orientado!

Você sabe o que é o Microcrédito Produtivo e Orientado (MPO)? Sabe como ele pode ajudar a sua empresa, e quais são as suas vantagens em relação a outras modalidades de empréstimo? Entrevistamos a gestora da carteira de microcrédito do Banestes (Banco do Estado do Espírito Santo, que opera Microcrédito há 17 anos), Daniela Lana, e esperamos que esse texto tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Você também pode ter acesso ao nosso conteúdo em formato de áudio, por meio do podcast Educando Seu Bolso. Basta clicar o “play” logo acima deste texto. 

microcrédito

Microcrédito Produtivo e Orientado (MPO).

O que é o Microcrédito Produtivo e Orientado?

O Microcrédito Produtivo e Orientado é uma linha de empréstimo destinada a empreendedores, que conta com taxas de juros abaixo das normalmente praticadas no mercado e processo de liberação facilitado. 

Ele se chama “produtivo” pois deve ser destinado especificamente para atividades produtivas, ou seja, gastos com o seu negócio, como explicaremos melhor adiante. Sendo assim, não é possível contratar um Microcrédito com o intuito de fazer uma viagem, por exemplo.

Já a parte do “orientado” se refere ao fato de que o processo do empréstimo será todo acompanhado por um Agente de Microcrédito. Esse é um diferencial importante, pois o apoio de um especialista pode cooperar muito para a saúde financeira do empreendedor.

Vale ressaltar que o Microcrédito se trata de um empréstimo de valores baixos: ele tem um limite máximo de R$21 mil reais por instituição financeira. Ou seja, se você precisa de R$40 mil, por exemplo, precisa solicitar Microcrédito em 2 bancos diferentes.

 

Quem pode contratar essa linha de crédito?

O MPO pode ser contratado pelo empreendedor que tenha receita bruta anual de até R$360 mil. Ele atende às microempresas e aos autônomos (tanto os formais quanto os informais), e existem também algumas opções de Microcrédito para MEI (Microempreendedor Individual)

Ou seja, ele é um empréstimo para comerciante, para empreendedor, para pequenos negócios e até mesmo para quem é vendedor ambulante informal. Sendo assim, ele atende tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas.

Por fim, não consegue contratar microcrédito quem tem um endividamento em microcrédito na instituição buscada maior que R$21 mil. Além disso, seu endividamento total no sistema financeiro não pode ultrapassar os R$80 mil (financiamentos imobiliários são excluídos desse limite). 

 

Quais são as taxas de juros Microcrédito?

O Microcrédito conta com limitadores de taxa de juros que garantem ao empreendedor que ele não encontrará em nenhum banco taxas de juros maiores que as máximas da modalidade, que são de 4% ao mês.

Alguns bancos operam com taxas próximas à máxima, mas atenção: essa não é uma taxa baixa. Por isso, é importante pesquisar e comparar diferentes instituições financeiras na contratação do seu Microcrédito, pois ele é diferente em cada uma. 

No Banestes, por exemplo, no período de pandemia há uma linha de Microcrédito de até R$5 mil que tem taxa de 0% ao mês. Para valores mais altos, a taxa varia entre 0,65% e 0,95% ao mês nesse período.

Em épocas normais, porém, antes da crise enfrentada em 2020, a taxa de juros máxima para o MPO no Banestes era de 1,5% ao mês. Ou seja: sempre compare diferentes instituições antes de contratar seu empréstimo. Em Minas Gerais, estado em que se encontra o Educando Seu Bolso, um exemplo de banco que faz um bom trabalho na operação de Microcrédito é o BDMG.

Você pode fazer como mais de centenas de milhares de pessoas e usar o Simulador de Empréstimo totalmente gratuito, para encontrar as melhores opções do mercado de crédito para você!

Usar o simulador agora!

Outras taxas cobradas

Além da taxa de juros do Microcrédito, também é cobrada a chamada “tarifa de abertura de crédito” no momento em que o crédito é liberado. Ela pode ser de no máximo 3% do valor do empréstimo.

Vale ressaltar, também, que no MPO não é cobrado IOF, o que é um diferencial interessante. 

 

Quais são as vantagens do Microcrédito?

Uma das maiores vantagens do MPO é o fato de ele ser de mais fácil acesso ao empreendedor, se comparado a outras linhas. Ou seja, há menos burocracia na contratação desse crédito, e o contratante não precisa necessariamente atender a todos os requisitos do mercado tradicional bancário.

Em outras linhas de crédito geralmente é necessário comprovar renda, apresentar garantia, ter o nome 100% limpo, ter a documentação em dia ou passar por uma análise mais rigorosa. 

O empreendedor que se via barrado por esses obstáculos muitas vezes recorria a soluções que não são as ideais, como usar o cartão de crédito empresarial ou gastar todo o seu capital próprio, o que pode fazer com que em outro momento ele precise tomar um crédito emergencial não planejado.

Para o empreendedor que já foi barrado em outras linhas de crédito, é importante dizer que existe a possibilidade de se contratar um Microcrédito estando com o nome sujo ou com pendências cadastrais. Na análise de crédito se leva em conta todo o histórico do empreendedor, e, se a restrição em seu nome não for algo muito relevante, ele pode ser aprovado para o empréstimo negativado.

 

Para quais fins o Microcrédito pode ser utilizado?

O MPO pode ser utilizado para:

  • Financiar o capital de giro da empresa;
  • Cursos de capacitação voltados ao negócio;
  • Aquisição e conserto de máquinas e equipamentos;
  • Aquisição de estoque ou matéria prima.

O MPO não pode ser utilizado para:

  • Pagamento de dívidas diversas;
  • Reforma de imóveis para fins de aluguel;
  • Atividades ilegais (pirataria, jogos de azar, etc.)

 

Como conseguir Microcrédito?

Para contratar um MPO você precisa, primeiramente, encontrar uma instituição habilitada a oferecê-lo em seu município. Segundo o site do Sebrae, as entidades autorizadas a oferecer essa linha de crédito são:

  • Caixa Econômica Federal;
  • BNDES;
  • Bancos comerciais, de desenvolvimento e múltiplos (Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, BDMG…);
  • Cooperativas centrais ou singulares de crédito;
  • Agências de fomento;
  • Sociedades de crédito ao microempreendedor e a empresa de pequeno porte;
  • Organizações da sociedade civil de interesse público (OSCIPs).

Vale lembrar, mais uma vez, a importância de comparar as condições oferecidas por diferentes instituições, pois as taxas de juros podem variar entre elas.

Muitas instituições já oferecem Microcrédito online, e você pode saber essa e outras informações acessando o site da instituição, entrando em contato por telefone ou até mesmo visitando uma agência. No momento em que o empreendedor busca um banco com interesse em Microcrédito ele é encaminhado, então, a um Agente de Crédito. 

Qual é o papel do Agente de Crédito?

O Agente de Crédito primeiramente irá colher informações sobre o seu negócio. Ele vai analisar a necessidade de crédito da empresa, o seu endividamento, sua capacidade de pagamento, suas receitas e suas despesas.

Além disso, pode ser que o Agente agende uma visita ao seu estabelecimento durante o processo de análise do crédito. Essa visita, porém, não é obrigatória, e já se faz o uso da tecnologia para substituir o contato presencial em alguns casos.

Por fim, o agente irá acompanhar o andamento do seu empréstimo, e sua presença como especialista nesse processo pode ser bem útil.

 

O que é o Banestes e como funciona o seu programa de Microcrédito?

Como dissemos anteriormente, o Banestes é um banco sediado no estado do Espírito Santo, bem relevante no contexto de Microcrédito brasileiro. Ele opera o programa denominado Nossocrédito, em parceria com o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo, a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), as 78 prefeituras do estado e o Sebrae-ES. 

Esse programa já liberou, desde 2013, mais de R$780 milhões em Microcrédito para todo o estado, a taxas de juros que podem ser consideradas baixas. No ano de 2020, em decorrência da pandemia do Coronavírus, suas taxas baixaram ainda mais: a taxa de juros para Microcrédito com valores menores que R$5 mil é 0%, e para valores maiores que R$5 mil varia entre 0,65% e 0,95% ao mês.

Sendo assim, para os nossos leitores do estado do Espírito Santo que buscam Microcrédito, o Banestes é uma ótima opção. E vale ressaltar que, no período de pandemia, o Banestes está oferecendo o Microcrédito com a entrada das propostas online, no site da Aderes.

 

Microcrédito X Crédito Micro

Uma informação importante trazida pela entrevistada Daniela, gerente de Microcrédito do Banestes, é a de que não se deve confundir Microcrédito Produtivo e Orientado (MPO) com Crédito Micro.

O Microcrédito sobre o qual falamos nesse texto é o MPO, que tem regras e diretrizes próprias. O que muitos chamam de Crédito Micro não se encaixa necessariamente nessas regras, ele apenas é um empréstimo de valor baixo, e por isso é importante se ter atenção.

A flexibilização da análise de crédito citada anteriormente, por exemplo, se encaixa apenas no MPO. Além disso, a taxa máxima de 4% ao mês que deve ser cobrada pelos bancos também é regra do MPO. 

 

Outra linha de crédito – Pronampe

Não podemos deixar de mencionar nesse texto também a linha de crédito do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). Essa é uma iniciativa do Governo Federal em meio à crise no ano de 2020, que conta com juros baixos e grande período de carência. 

Caso você queira conhecer em detalhes essa modalidade de empréstimo, temos um conteúdo completo sobre o Pronampe que pode te ajudar bastante!

Por fim, outra dica que damos para quem deseja um empréstimo é a de visitar o nosso Simulador de Empréstimos! Nele você consegue conhecer instituições financeiras que podem te atender e saber quais as taxas cobradas por elas, tudo isso de forma gratuita. Como dissemos anteriormente: comparar é essencial para encontrar um empréstimo barato!

Conhecer o simulador agora

 

Vale a pena contratar um Microcrédito?

Sim! Essa é uma linha que pode ajudar bastante os microempreendedores formais e informais, principalmente pelo fato de conseguir chegar a pessoas que geralmente estão à margem da estrutura tradicional bancária. Ou seja, o MPO é uma ferramenta muito importante de democratização do crédito.

Lembre-se, porém, que contrair um empréstimo é um grande passo, que deve ser tomado com cautela. Portanto, pense bem, pesquise, e conte sempre com o Educando Seu Bolso para te ajudar nas suas decisões!

Nós temos uma grande variedade de artigos relacionados a empréstimo, e se o que você busca não é Microcrédito, vale a pena conhecer nossos outros conteúdos sobre Empréstimo!

Por fim, caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, basta deixar nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *