Se você quer saber a melhor opção entre amortizar no prazo, na parcela ou investir seu dinheiro, descubra a melhor opção no nosso Relatório de Amortização

Guia definitivo do empréstimo: crédito pessoal, consignado e com garantia

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Você está procurando um empréstimo que caiba no seu bolso para realizar um sonho ou para diminuir suas dívidas? De fato, contratar crédito não é uma decisão simples e deve ser tomada com muito cuidado. Mas não se preocupe, você está no lugar certo! Vamos ensinar de forma simples e resumida tudo o que você precisa saber para escolher a melhor opção para o seu caso. Seja bem-vindo ao Guia Definitivo do Empréstimo!

empréstimo, empréstimo com garantia, empréstimo pessoal, empréstimo consignado, empréstido online

 

O que é empréstimo?

Em primeiro lugar, é preciso entender do que se trata esse serviço. Um empréstimo é um produto financeiro. Trata-se de uma dívida realizada entre o consumidor e a instituição financeira, por meio de um contrato.  O cliente solicita um valor em dinheiro e possui um prazo para quitar essa dívida. O valor tomado será cobrado acrescido de uma taxa de juros, que varia de acordo com a modalidade do empréstimo, o histórico do cliente,  score de crédito, entre diversos outros. Afinal, quanto melhores seus indicadores, menores as taxas que você vai pagar. Nessa operação, não é preciso que o cliente comprove a finalidade do crédito, e é isso que diferencia o produto de um financiamento.

Pessoas tomam crédito por diversos motivos. Segundo uma pesquisa realizada pelo  Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), as principais razões pelas quais pessoas solicitam um empréstimo são (1) pagar parcelas de outras dívidas, como cartão de crédito e prestações e (2) reformar casa/apartamento. Mas, além disso, existem várias outras motivações, como fazer uma viagem, abrir um negócio, comprar um bem caro…

 

Principais linhas de crédito (para pessoa física)

Para que você conheça um pouco mais sobre as principais linhas desse produto para pessoa física, leia abaixo um pequeno panorama de cada uma dessas modalidades. Para frente faremos uma apresentação mais detalhada sobre as taxas, prazos, de cada uma dessas categorias.

Mas, se o que você busca é crédito para empresas, temos um post específico no blog para esse público.

 

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é a modalidade mais simples e abrangente das linhas de crédito. E também uma das mais comuns. Ele pode ser tomado por qualquer pessoa com mais de 18 anos e que tenha o CPF ativo. No processo de contratação é feita uma análise de crédito, para saber se o perfil do tomador será aprovado.

Normalmente, o crédito pessoal é rápido e pouco burocrático. Nessa modalidade, não é preciso deixar nenhum bem em garantia.

Além disso, aqui entra aquele empréstimo que você consegue no banco em que é correntista de forma imediata. Seja no caixa automático ou até mesmo no seu internet banking. Basta que você tenha algum crédito esteja pré-aprovado. Então, é só fazer a solicitação, colocar a senha e o dinheiro cai na sua conta muito rapidamente.

Conheça algumas instituições que oferecem esse tipo de crédito: Geru, Mutual, IBI Digital, Rebel, Lendico, Just., Credisfera, Kero Grana.

 

Empréstimo consignado

Essa linha de crédito é voltada para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS, funcionários de empresas privadas conveniadas a instituições financeiras. Recentemente, a Caixa Econômica Federal passou a conceder empréstimos consignados também para quem tem saldo em conta no FGTS.

Essa modalidade de crédito traz, em média, as taxas mais baratas do mercado. Isso acontece porque o risco da operação é bastante reduzido para a instituição credora. As parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento do tomador do empréstimo. Assim, o risco de inadimplência é menor. Você pode ler mais sobre essa linha de crédito no nosso Guia do Consignado.

Essa linha de crédito possui algumas regras bastante específicas. Por exemplo, as parcelas do empréstimo só podem onerar até 30% da sua renda líquida mensal. Ou, com o cartão consignado, até 35%.

Conheça algumas instituições que oferecem esse tipo de crédito: Bxblue, Creditoo.

 

Cartão de crédito (rotativo)

O rotativo é um tipo de empréstimo associado ao seu cartão de crédito. Quando, na fatura do cartão, você deixa uma parte do valor passar para o mês seguinte sem quitar, sobre ele incidirá uma taxa de juros. E esse é o crédito rotativo. O banco faz o pagamento do valor para você de forma automática, mas a cobrança virá para você nas tarifas futuras.

A vantagem desse tipo de crédito é que ele é automático e rápido. Você não precisa fazer nenhuma solicitação para usar o rotativo, basta deixar de pagar uma parte da fatura. Porém, essa modalidade possui uma das taxas mais caras do mercado. Portanto, deve ser evitado.

 

Cheque especial

Assim como o rotativo do cartão, o cheque especial também é rápido, sem burocracia e não necessita de solicitação. Para utilizá-lo, basta gastar mais do que você realmente possui em sua conta bancária. Nem todas as contas possuem acesso ao cheque especial. E se esse for o seu caso, então o cheque vai “bater e voltar”, porque não tem fundo.

Mas, no geral, a maior parte das contas possui algum limite para tomar esse tipo de crédito. Por exemplo, você faz uma compra de R$800, mas possui apenas R$500 na conta corrente, então R$300 entrarão no uso do limite de cheque especial e, sobre esse empréstimo, serão cobrados os juros.

O ponto negativo é que o cheque especial também possui uma das taxas mais caras do mercado. Assim como o rotativo, é preferível que seja usado apenas em casos de emergência.

 

Empréstimo com garantia

De forma geral, é o empréstimo em que você deixa um bem, imóvel ou veículo, alienado como garantia de pagamento para o banco ou financeira. Portanto, para ter acesso a esse crédito é preciso que você tenha um desses bens em seu nome. Ainda, essa modalidade também é conhecida como refinanciamento.

Assim como o consignado, o empréstimo com garantia também apresenta taxas mais baixas em relação a outras modalidades. Ao deixar um bem como garantia, você assume parte do risco da operação. Isso porque, se você deixar de quitar as parcelas, o bem pode ser tomado de você.

O processo dessa linha de crédito costuma ser mais burocrático e demorado. Porém, quem busca esse tipo de crédito, em geral, o faz para reorganizar a vida financeira.

Então, não é um crédito tão rápido. Mas as taxas certamente serão menores que as de um crédito pessoal comum. Portanto, pode ser muito positivo se planejar para tomar esta linha de crédito ao invés de outras.

Conheça algumas instituições que oferecem esse tipo de crédito: Creditas, BCredi.

 

Penhor

Penhor é um tipo de empréstimo com garantia. Mas, nesse caso, é comum que o bem empenhado possua um valor mais baixo e possa ser transportado. Assim como no refinanciamento, o valor do seu crédito será relativo ao preço do bem. E no caso do não pagamento das parcelas, ele poderá ser tomado de você.

Por exemplo, você pode empenhar uma joia. E, se por acaso o bem for tomado de você, o impacto é bem menor do que se você for despejado da sua moradia ou se tomarem seu carro.

O penhor também possui taxas mais baixas, uma vez que você dá uma segurança à instituição credora. Mas é interessante mencionar que, em geral, seu bem é subvalorizado. Ou seja, por mais que sua joia possa custar R$1.000, talvez ela seja avaliada em apenas R$600, por exemplo. Geralmente feito pela Caixa Econômica Federal, seu bem fica tomado até que você quite integralmente seu empréstimo. O dinheiro pode ser retirado na hora.

 

Onde conseguir um empréstimo?

Existem duas principais instituições principais que realizam empréstimos. Bancos, sejam os tradicionais ou os de contas digitais; e financeiras, físicas ou de contratação online (fintechs).

Na realidade, o local que você solicita o empréstimo não é tão relevante. Existem bons empréstimos tanto em bancos, quanto em fintechs, quanto em financeiras.

empréstimo, empréstimo com garantia, empréstimo pessoal, empréstimo consignado, empréstido online

De quais documentos eu preciso?

Isso varia de acordo com a modalidade desejada. Por exemplo, no crédito pré-aprovado, que você solicita no banco em que tem conta, não é preciso nem mesmo apresentar documentos, se já tiver um limite liberado.

Para além disso, no crédito pessoal, em geral são solicitados RG, CPF, comprovantes de renda e de residência.

No caso de um empréstimo consignado, é preciso apresentar, também, um extrato do seu salário ou benefício do INSS.

Já a documentação para o empréstimo com garantia é mais extensa. Isso porque é preciso que todos os documentos do veículo ou do imóvel estejam em dia. Além disso, é necessário que aconteça uma análise jurídica e avaliação do bem, o que toma um tempo um pouco maior.

 

Preciso pagar algo para solicitar crédito?

Não! Solicitação de depósito para concessão de crédito é crime. Caso você tenha feito uma solicitação de empréstimo e recebido proposta para algum depósito, não faça. Se a solicitação tiver sido da própria financeira, retire seu pedido e denuncie fortemente.

 

Quais as taxas praticadas?

Ponto muito importante! As taxas são muito diferentes de uma modalidade de crédito para a outra. E é preciso que você tenha isso em mente. Como já explicamos brevemente em alguns tópicos acima, existem algumas razões para que os juros cobrados sejam tão distintos. Os principais dele são o risco do empréstimo e os custos da operação. No critério “risco” entram aspectos como haver ou não um bem em garantia, perfil do cliente. Sobre os “custos de operação”, vale comentar que, por exemplo, instituições de crédito online costumam cobrar menos que agências físicas.

Não Consignado
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Banco do Nordeste
Crédito Pessoal3.45%
2
Santana
Crédito Pessoal3.75%
3
Creditá
Crédito Pessoal3.82%
4
Banco de Brasilia
Crédito Pessoal3.82%
5
Banco do Brasil
Crédito Pessoal3.88%
6
GERU
Crédito Pessoal4.20%
7
Just.
Crédito Pessoal5.05%
8
Ibi Digital
Crédito Pessoal5.99%
9
Credisfera
Crédito Pessoal6.15%
10
Rebel
Crédito Pessoal6.65%
Consignado
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Banco Alfa
Consignado - Público1.29%
2
Financeira Alfa
Consignado - Público1.36%
3
CCB Brasil Financeira
Consignado - INSS1.49%
4
Banco Cetelem
Consignado - INSS1.50%
5
BCO INDUSVAL S.A.
Consignado - Privado1.59%
6
Bancoob
Consignado - Privado1.77%
7
GERU
Consignado - INSS1.80%
8
GERU
Consignado - Público1.80%
9
Creditoo
Consignado - Privado4.89%
Empréstimo Para Negativados
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Livre.digital
Crédito Pessoal3.47%
2
Ferratum
Crédito Pessoal13.10%
3
Agibank
Crédito Pessoal18.16%
4
Crefisa
Crédito Pessoal21.32%
5
Simplic
Crédito Pessoal22.45%
6
Unobank
Crédito Pessoal22.45%
7
Moneyman
Crédito Pessoal28.44%
Empréstimo Para Empresas/Refinanciamentos
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Banco do Brasil
Capital de Giro - Até 1 ano1.25%
2
Citibank
Capital de Giro - Até 1 ano1.30%
3
Santander
Capital de Giro - Até 1 ano1.34%
4
Banco Safra
Capital de Giro - Até 1 ano1.53%
5
Sofisa
Capital de Giro - Até 1 ano1.77%
6
Bcredi
Empréstimo com Imóvel em garantia1.82%
7
Creditas
Empréstimo com Imóvel em garantia2.67%
8
Tutu Digital
Peer-To-Peer PJ2.80%
9
Nexoos
Peer-To-Peer PJ3.32%
10
Kavod Landing
Peer-To-Peer PJ4.40%

Custo efetivo total é diferente de taxa!

E atenção neste tópico. Um erro muito frequente que se comete na hora de escolher um empréstimo é confundir o Custo Efetivo Total (CET) com a taxa. Por exemplo, é comum que ao entrar em um site que concede empréstimo online, você veja, primeiro e em letras chamativas, as taxas. Porém, esse valor pode não ser tão concreto.

O que você realmente irá pagar se chama CET, isto é, o custo real da dívida. E esse valor, geralmente, está em letrinha miúdas no rodapé da página. O CET leva em conta todos os componentes da dívida. Não apenas a taxa de juros, mas também impostos, tarifas, seguros etc. No fim das contas, isso faz muita diferença.

Segundo uma determinação do Banco Central, as instituições financeiras devem informar o Custo Efetivo anual antes de o cliente contratar a operação. Mas, ainda assim, é preciso que você tome cuidado para que não perceba tarde demais que os juros eram mais altos do que você esperava.

Enfim, confira abaixo alguns CETs médios das principais linhas de crédito para pessoa física. Os dados utilizados foram fornecidos pelo Banco Central ou coletados diretamente nas instituições.

  • Pessoal: 5-8%a.m.
  • Consignado: 2-2,5%a.m.
  • Rotativo do cartão de crédito: 13-15%a.m.
  • Cheque especial: 11-13%a.m.
  • Com garantia: 2,3-2,7%a.m.

 

Prazo de pagamento

Assim como as taxas e CETs, os prazos de pagamento também variam muito. Confira abaixo alguns prazos médios de duração do empréstimo:

  • Pessoal: em regra, até 48 meses. Mas, em geral, os prazos são mais curtos, como até 24 meses;
  • Consignado: em geral, até 96 meses para funcionários públicos, 72 meses para aposentados INSS e até 48 meses para funcionários de empresas privadas conveniadas;
  • Com imóvel em garantia: até 180 meses;
  • Com veículo em garantia: até 60 meses.

Ainda, vale ressaltar que esses são os prazos máximos. Isto é, você não precisa solicitar todo esse período. É possível escolher menos meses para amortizar sua dívida.

 

Qual o valor do empréstimo que eu posso solicitar?

Outro aspecto que varia muito de um tipo de empréstimo para o outro. Confira abaixo alguns valores que são normalmente utilizados.

  • Pessoal: varia bastante. Em geral, entre R$500 e R$20.000;
  • Consignado: parcelas de até 30% da renda líquida;
  • Rotativo do cartão: 85% da fatura do cartão;
  • Cheque especial: negociado entre o cliente e o banco;
  • Com garantia imóvel: até 50% do valor do imóvel (máximo R$ 2 milhões);
  • Com garantia veículo: até 90% do valor do veículo.

 

Negativado pode pegar empréstimo?

Sim. Há fornecedores de crédito para essa pessoas nessa situação. Negativados, ou inadimplentes, são aqueles que não conseguiram cumprir suas obrigações financeiras. Assim, tiveram seus nomes inscritos nos cadastros do que se chama “nome sujo“. A pessoa está com dívidas abertas, ou seja, não pagas.

Mesmo nesses casos é possível solicitar o crédito. Mas é mais difícil, porque grande parte das  instituições não concede. Porém, existem financeiras especializadas para esse perfil.

Além disso, as taxas são mais altas, na verdade, as mais caras do mercado. De fato, os juros com frequência ultrapassam 20% ao mês. Isto é, os CETs médios que apresentamos alguns tópicos acima não valem para quem se encontra nessa situação. As taxas são muito mais altas. Então, tome muitíssimo cuidado com essa modalidade.

 

Negativado deve avaliar sua situação com cuidado

Ainda, avalie com cuidado se, enquanto negativado, é um bom momento para você solicitar um empréstimo. Nós não recomendamos que você faça mais uma dívida nessa situação. Se puder contornar sua necessidade de dinheiro de outra maneira, como cortando gastos ou reorganizando a vida financeira, é o mais indicado.

Mas se for a única possibilidade, isto é, se você já fez o planejamento e sabe que vai precisar de um dinheiro extra, justamente para implementar seu novo plano de vida financeira, existem as opções de crédito para negativado. Mas compare sempre as empresas, porque mesmo nessa modalidade existem juros mais baixos e mais altos.

Conheça algumas instituições que oferecem esse tipo de crédito: Simplic, Moneyman, Agibank, Crefisa.

 

Portabilidade de crédito

Ainda, você não pode terminar este Guia Definitivo do Empréstimo sem conhecer a portabilidade de crédito. Trata-se de um serviço de transferência de operações de crédito de uma instituição financeira para outra. Isto é, você basicamente transfere sua dívida, em busca de melhores condições, sendo elas ofertas de crédito, menores taxas, entre outros.

Nesse instrumento, basta negociar as condições do novo crédito com a nova instituição e assinar um formulário. Assim, o novo banco se encarrega de negociar a transição entre ele e o banco original para quitar a dívida.

A portabilidade existe para imobiliário, para o consignado e praticamente todas as modalidades de crédito. É, de fato, uma boa maneira de tentar sair do endividamento crônico, caso você consiga melhores condições.

 

Melhores condições?

De fato, o ponto mais importante na portabilidade de crédito é fazer isso buscando melhores condições do que as atuais. E, nesse sentido, é preciso que você se certifique que vai pagar um Custo Efetivo Total menor na nova instituição.

Isso porque algo que acontece com frequência é a portabilidade com o objetivo de tomar mais empréstimo. Isto é, você receber mais dinheiro passando para a nova instituição. Só que, nesse caso, a pessoa pode sair de um custo efetivo total de 2%, por exemplo, e começar a pagar 2,2% no novo banco, só porque teve o crédito aumentado. Pois, muitas vezes o tomador nem mesmo confere a nova taxa. Apenas se interessa pelo crédito adicional e acaba pagando a mais.

empréstimo, empréstimo com garantia, empréstimo pessoal, empréstimo consignado, empréstido online

 

Como conseguir o melhor empréstimo?

Pesquise muito

Certamente, a principal dica para que você contrate o melhor serviço para sua realidade financeira é: pesquise! De fato, empréstimo é um tipo de serviço que tem variações muito grandes de um produto para outro. Portanto, conhecer quais as modalidades que você pode contratar, quais as taxas cobradas por diferentes instituições é essencial.

Nesse sentido, vale ressaltar que o brasileiro tem muito interesse na praticidade na hora de escolher seus serviços financeiros. Mas, em geral, os empréstimos mais práticos, como cheque especial, rotativo do cartão, crédito pessoal são os mais caros. Então, entenda que muitas vezes vale a pena ter um trabalho um pouco maior na hora de contratar o crédito. Com documentação, por exemplo. Você pode pagar alguns milhares de reais a menos tomando esse cuidado.

Ainda, saiba que pode contar com o Educando seu Bolso no quesito informações. Possuímos diversos conteúdos sobre dívidas e empréstimo, basta fazer uma busca em nosso site. E, caso você deseje descobrir qual o crédito mais indicado para o seu perfil, é só utilizar o nosso Simulador de Empréstimo. Nele, coletamos algumas informações sobre você e sobre o crédito que você deseja. Dessa forma, conseguimos indicar o melhor para você. No simulador abarcamos todas linhas de crédito mencionadas neste texto, além de crédito para empresas, entre outros.

 

Pense bem no valor e no prazo do empréstimo

Na realidade, este tópico se relaciona muito com o seu planejamento financeiro. Antes de contratar um empréstimo, é preciso avaliar exatamente qual o valor que você precisa realmente tomar. E qual o melhor prazo para você amortizar sua dívida.

Em primeiro lugar, se você está precisando de um empréstimo, provavelmente você está em uma das seguintes situações: (1) você se descontrolou financeiramente, (2) você teve alguma emergência ou (3) você quis realizar algum sonho caro, como fazer uma viagem etc. Em qualquer uma dessas situações é hora de parar e pensar.

Quanto maior o prazo de amortização do seu empréstimo, mais juros você vai pagar. O ideal é que você descubra o menor prazo possível, mas que caiba de forma saudável dentro do seu orçamento. Além disso, considere bem o valor que você vai solicitar. Da mesma forma, quanto maior o valor, maiores serão os juros. Então, pegar um valor maior do que o realmente necessário nunca será a melhor opção. Pare, pense, faça as contas e descubra de quanto você realmente precisa.

 

Evite empréstimos de lojas

Muito cuidado com os empréstimos realizados em lojas! Em geral, as taxas cobradas são mais altas. Porque é comum que não se solicite nenhuma comprovação de renda nessas operações. Então, se você fez cartões de loja, como Renner, Marisa… Se atente para não cair em ciladas de empréstimo com essas instituições.

 

O que fazer agora?

Tomar um empréstimo é uma decisão que pode afetar sua vida de forma positiva ou negativa. Fazer um empréstimo na hora e com taxa certos pode fazer com que você troque uma dívida cara por uma barata. Mas escolher seu empréstimo com pressa ou sem cuidado pode fazer com que você acabe se endividando ainda mais.

Se for preciso pegar um empréstimo, tenha certeza que você está escolhendo a melhor opção para o seu caso. Coloque em prática as dicas deste artigo e, se encontrar qualquer dúvida, consulte nosso simulador de empréstimo. Agora você já tem informação para tomar a melhor decisão para o seu caso, só falta colocar em prática. Compartilhe este artigo com outras pessoas que também estejam pensando em tomar um crédito. Quem sabe este guia não ajuda ainda mais gente a sair (ou evitar!) das dívidas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *