Se você quer saber a melhor opção entre amortizar no prazo, na parcela ou investir seu dinheiro, descubra a melhor opção no nosso Relatório de Amortização

Vale a pena pegar um empréstimo para abrir uma empresa?

Muita gente tem o sonho de abrir um negócio, mas não tem os recursos necessários para impulsioná-lo. Muitas vezes, então, buscar por um empréstimo se torna o único caminho possível nesses casos. A questão é: vale a pena o risco de já começar um negócio devendo o valor das parcelas do empréstimo? Vamos discutir isso nesse texto, e falar sobre os passos que você precisa seguir na hora da decisão sobre pegar um empréstimo ou não. Confira:

pegar um empréstimo para abrir empresa

1. Planeje-se

É o primeiro passo e o mais importante antes da tomada de decisão sobre o empréstimo. Muita gente acha que precisa de um empréstimo para começar seu negócio, quando na verdade é possível começá-lo de forma mais simples e gastando menos. Essas pessoas acabam criando uma dívida que, na verdade, não precisava existir. Começar um negócio é sempre um risco, e todo novo empreendedor comete erros. Portanto, quanto menor for seu orçamento, mais baratos saem seus erros.

Aproveite para conferir o nosso post sobre os erros mais comuns na hora de contratar um empréstimo!

Também existem os casos em que alguém pega um empréstimo para abrir o negócio sem ter previsão sobre o tempo em que esse negócio passará a gerar lucros. Nesse caso, a pessoa se afunda em uma dívida e tem que pagá-la do próprio bolso, já que a empresa não se sustenta.

Por isso, é muito importante se planejar ao máximo antes de iniciar o negócio, analisar a demanda para seu produto, pesquisar o público alvo, os concorrentes, a possível rentabilidade, a capacidade financeira atual para cobrir imprevistos e por aí vai. Portanto, é indicado que se faça um Plano de Negócios, que pode ser essencial nesse período de abertura.

Vale lembrar que sempre há maneiras de economizar com os gastos, principalmente quando se trata de pequenos negócios. Esteja atento a detalhes na hora de escolher serviços como maquininhas de cartão para pequenos negócios. 

 

2. Saiba quanto você precisa ter antes de abrir o negócio

O ideal é que se abra uma empresa já tendo o dinheiro necessário para mantê-la pelos próximos 2 anos. Entretanto, sabemos que isso está muito distante da realidade da maioria dos novos empreendedores.

Quando você não tem esse valor e abre a empresa com um empréstimo, precisa ter em mente que seu faturamento deve ser o suficiente para cobrir não só os gastos fixos da empresa, como água, luz e aluguel, mas também a parcela do empréstimo.

Ou seja, para encarar esse risco você deve saber que precisa faturar no mínimo um determinado valor, que varia de negócio para negócio, ressaltando-se, no entanto, que um empréstimo para ser considerado bom, tem que ter parcelas que representem até 25% do lucro líquido da empresa.

 

3. Analise em quanto tempo seu negócio começará a gerar lucros

Se o seu negócio ainda vai demorar muito tempo para dar lucro, a melhor opção talvez não seja um empréstimo. Isso porque as parcelas do empréstimo não irão esperar você lucrar para serem cobradas.

Para esses casos, existem outras possibilidades melhores que o empréstimo. Considere juntar dinheiro por um tempo e adiar a abertura do negócio para um momento em que você já esteja mais estabilizado financeiramente. Pode ser que seja mais vantajoso abrir um negócio de porte menor do que o que você imaginava e expandi-lo depois. Nesse caso, o empréstimo seria mais efetivo em um momento futuro, de expansão da empresa. Além disso, outras opções muito boas podem ser a busca por um investidor ou sócio. Para isso, é importante você saber qual o valor da sua empresa.

 

4. Observe a taxa de juros do empréstimo

Caso você tenha decidido pegar o empréstimo, além de buscá-lo com seu gerente, é essencial comparar as taxas com outros lugares também. Isso porque taxas de empréstimo para quem está começando um negócio podem ser muito altas, já que o risco para o banco é grande.

Ah, e é bom ressaltar que geralmente os bancos menores têm linhas de crédito focadas em pequenos empreendedores.

Para facilitar essa comparação entre as dezenas de bancos e financeiras que oferecem empréstimo, criamos nosso Simulador de Empréstimos! Não deixe de conferi-lo antes de pegar seu empréstimo, pois ele pode te mostrar uma opção com taxas menores do que o seu banco oferece.

Crédito Pessoal
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
GERU
Crédito Pessoal4.20%
2
Ibi Digital
Crédito Pessoal5.99%
3
Credisfera
Crédito Pessoal6.15%
4
Just.
Crédito Pessoal6.35%
5
Rebel
Crédito Pessoal6.65%
Consignado
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
GERU
Consignado - INSS1.80%
2
GERU
Consignado - Público1.80%
3
Agibank
Consignado - INSS2.03%
4
Agibank
Consignado - Privado2.42%
5
Creditoo
Consignado - Privado4.89%
Negativados
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Livre.digital
Crédito Pessoal3.47%
2
Ferratum
Crédito Pessoal13.10%
3
Agibank
Crédito Pessoal17.91%
4
Crefisa
Crédito Pessoal21.77%
5
Unobank
Crédito Pessoal22.45%
6
Simplic
Crédito Pessoal22.45%
7
Moneyman
Crédito Pessoal28.44%
Empréstimo
PosiçãoInstituiçãoModalidadeCET(ao Mês)Interessado?
1
Bcredi
Empréstimo com Imóvel em garantia1.82%
2
Creditas
Empréstimo com Imóvel em garantia2.67%
3
Tutu Digital
Peer-To-Peer PJ2.80%
4
Nexoos
Peer-To-Peer PJ3.54%
5
Kavod Landing
Peer-To-Peer PJ4.40%

5. Empréstimo pessoal X Empréstimo empresarial

Muita gente não consegue pegar um empréstimo para pessoa jurídica, e então vai atrás de um para pessoa física. Entretanto, geralmente o empréstimo pessoal (para pessoa física) apresenta taxas de juros maiores do que o empréstimo para pessoa jurídica. Portanto, se você quer um crédito para abrir uma empresa, provavelmente será mais vantajoso buscar uma linha de empréstimo para PJ do que para PF.

Caso você seja MEI, vale a pena conferir o post Cuidado com o Faturamento do seu MEI (Microempreendedor Individual).

Ainda, caso você queira saber mais sobre empréstimos para Pessoa Física, não deixe de conferir nosso Guia Definitivo do Empréstimo.

 

6. Saiba quais são as restrições para pegar o empréstimo

vale a pena pegar um empréstimo para abrir uma empresa?Existem algumas restrições na hora de pegar um empréstimo empresarial, principalmente entre as Fintechs. A maior parte delas não oferece empréstimo para negativados, ou exige pelo menos 1 ano de CNPJ ativo. Algumas exigem, ainda, um faturamento mínimo. A BizCapital, por exemplo, exige R$10 mil por mês, e a Iouu R$360 mil por ano. Esse tipo de restrição deve ser conferido por você na hora de adquirir o empréstimo com a própria empresa.

Conheça algumas Fintechs que oferecem empréstimo para empresas: BizCapital, Nexoos, Bcredi, Tutu Digital, Iouu, Biva, Kavod.

7. Decida o destino do empréstimo

Confira alguns dos possíveis destinos:

Empréstimo para capital de giro

Relaciona-se à quantia que garante o funcionamento da empresa, destinada às suas atividades diárias. Exemplos de valores destinados ao capital de giro são os gastos com funcionários ou compra de matérias primas. Ao abrir uma empresa, você pode pegar um empréstimo desse tipo para sustentá-la, por exemplo, pelos próximos meses.

Confira nosso post sobre empréstimo para capital de giro!

Empréstimo para investimento fixo

Destinado a um investimento específico, como uma modernização, reforma, compra de uma máquina nova, expansão das instalações, etc. Geralmente, esses investimentos aumentam a produtividade da empresa, o que facilita o pagamento do empréstimo. Existe, por exemplo, o Finame do BNDES, que se destina especificamente ao financiamento de máquinas e equipamentos.

Antecipação de recebíveis

Pode ser chamado também de antecipação da receita. Como o nome diz, ele consiste no adiantamento de algum valor que a empresa receberá no futuro. Por isso, ele só poderá ocorrer quando a empresa estiver de fato funcionando e tiver previsão de algum recebimento. Ressalta-se que esse valor pode ser antecipado tanto para aumentar o capital de giro quanto para fazer algum investimento.

Uma maneira de antecipar sua receita é por meio dos recebíveis do cartão de crédito. Por falar nisso, você ainda não sabe qual é a melhor maquininha para o seu negócio? Confira nosso Simulador de Máquinas de Cartão!

 

8. Busque uma forma alternativa ao empréstimo

Caso você não esteja certo sobre pegar o empréstimo, lembre-se de considerar também outras alternativas. Algumas delas são:

Investidor-anjo

Para encontrar um investidor-anjo, você deverá consolidar sua ideia e apresentar um plano que pareça vantajoso para o investidor. Esses investidores não são considerados sócios, mas obtêm um retorno de até 50% dos lucros da empresa por um período de 5 anos. Eles podem investir a partir de R$50 mil no negócio.

Nesse sentido, existem alguns concursos de startups, por exemplo o Amcham Arena que, ou provêm capital para o seu negócio, ou possibilitam o seu contato com investidores. Vale a pena procurar algum desses se o seu desejo é de fato conseguir algum investimento.

Sócio

Se você escolhe um bom sócio para o seu negócio, essa parceria pode ser muito vantajosa, sendo uma ótima alternativa para conseguir capital para a abertura de sua empresa, que não o empréstimo.

Já conferiu nosso Simulador de Empréstimos?

 

Afinal, vale a pena pegar um empréstimo para abrir um negócio?

A decisão de pegar ou não o empréstimo para abrir seu negócio deve partir de você! É um risco, mas novos empreendimentos são sempre arriscados. Esperamos que esse artigo tenha te influenciado a pensar sobre coisas que você não havia pensado antes, e que você possa tomar uma boa decisão.

Caso você já tenha tomado a decisão de pegar um empréstimo, confira nosso Simulador de Empréstimo para saber qual instituição financeira tem a melhor proposta para você. No mais, pode deixar suas dúvidas aqui nos comentários que a gente te ajuda!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *