O que você está procurando hoje?

Financiamento Estudantil para Medicina: Pravaler, FIES e outros

Unidas carro por assinatura
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Fies e Pravaler são bons? Descubra.

O sonho de estudar em uma universidade pode parecer distante para algumas pessoas. Nas universidades públicas, a concorrência para ingressar é imensa e, nas privadas, o preço da mensalidade é muito alto.

Entretanto, programas de financiamento como as do FIES, do Pravaler e de alguns bancos, ajudam a tornar realidade o desejo de cursar o ensino superior. São opções que podem viabilizar os estudos de quem não consegue arcar com as prestações à vista.

programas de financiamento estudantil para medicina pravaler

Financiamento estudantil: Pravaler e FIES.

O assunto sobre financiamento estudantil nasceu a partir do comentário de um leitor no blog. Ele queria saber especificamente sobre o financiamento para o curso de Medicina, que é, provavelmente, o mais longo e caro entre todos os cursos superiores.

A dúvida do leitor era a seguinte:

“Boa tarde.

Dei uma lida sobre os financiamentos para o curso de Medicina e, ainda sim, estou com algumas dúvidas. Nas perguntas anteriores sobre financiamento privado de Medicina, o blog alegou não achar tão válido, devido à dívida. Concordo até o certo ponto, quando a pessoa possa fazer o curso sem o financiamento (caso tenha conseguido ProUni, Fies ou SISU). No meu caso, estou em busca de faculdade particular de Medicina (em qualquer estado, sou de Belo Horizonte) em que haja o financiamento. Existem várias faculdades, inclusive em BH, que financiam. Sendo assim, minhas perguntas são:

1) Como funcionam e quais são os financiamentos para Medicina?

2) Muito se diz do Bradesco e Pravaler em que se tem o dobro do prazo, ou seja, financia um semestre e tem 12 meses para pagar. No meu caso, meu pai consegue arcar com R$ 5 mil mensais e teria que financiar o restante. Neste caso, ele irá financiar metade do curso durante os 6 anos. Alegam financiamento do curso inteiro, mas como seria esse financiamento, já que eu pego 6 meses e tenho 12 meses para pagar? O valor se acumula? Exemplo: R$ 8 mil mensais. Meu pai financia R$ 4 mil (R$ 24 mil o total por semestre). Ele teria que pagar esse valor antes de eu me formar?

Lucas”.

 

Financiamento estudantil para Medicina

As principais instituições pesquisadas não oferecem informações claras em seus sites. Foi preciso telefonar, tentar contato via chat e até visitar pessoalmente uma das instituições. Ainda assim, não foram obtidas todas as informações desejadas de forma objetiva e clara.

Outro fator observado é que as condições dos programas mudam com certa rapidez, havendo informações antigas misturadas com novas, dentro dos próprios sites dos programas. Por isso, é recomendável que os dados relatados aqui sejam checados junto às instituições.

Tem interesse em contratar um empréstimo mas não sabe qual é a melhor opção para você? Acesse nosso Simulador de Empréstimo Pessoal e descubra!

 

FIES

O FIES – Fundo de Financiamento Estudantil é um programa do Ministério da Educação, criado pela Lei nº 10.260, de 2001, e tem como objetivo financiar a graduação de estudantes em faculdades privadas.

Pode concorrer a uma vaga no FIES quem participou de alguma edição do ENEM a partir de 2010, tendo obtido nota média a partir de 450 pontos, e nota superior a zero na redação.

fies financiamento estudantil

FIES: Financiamento Estudantil.

Regras

As principais regras do FIES, definidas a partir de 2015, são as seguintes:

  • Taxa de juros de 6,5% ao ano;
  • Após a conclusão do curso, o aluno tem 18 meses de carência para começar a pagar o financiamento;
  • Durante o curso, o aluno paga apenas uma pequena prestação trimestral (de R$ 50 a R$ 150);
  • Operado por instituições financeiras federais (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal).

A partir de 2018, porém, houve modificações, e o programa foi dividido em 3 modalidades:

  • FIES 1, para alunos com renda familiar per capita de até 3 salários mínimos. Não cobra taxa de juros. O aluno começa a pagar as prestações com parcelas de até 10% da sua renda mensal;
  • FIES 2, para alunos com renda familiar per capita de até 5 salários mínimos. Destinado a moradores das regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste. A taxa de juros é de 3% ao ano, mais a correção monetária. O aluno também começa a pagar as prestações com parcelas de até 10% da sua renda mensal;
  • e FIES 3, também chamada de P-FIES, para alunos com renda familiar per capita de até 5 salários mínimos. Esta modalidade é operada também por instituições financeiras privadas. Por isso, a taxa de juros pode variar.

Ressalta-se que é possível requerer financiamento apenas parcial da mensalidade, o que responde, inclusive, a uma das perguntas do Lucas, que queria saber se poderia financiar parte dos custos e arcar com a outra parte por conta própria.

 

Jornada para o equilíbrio financeiro

Cuidar da sua saúde financeira é essencial para ter uma boa qualidade de vida! Pensando nisso, o Educando seu Bolso lançou um curso para você que quer ter controle das suas finanças e ainda aprender conceitos novos sobre dívidas, crédito e investimentos. Nosso curso é direto e ideal para quem busca pelo equilíbrio financeiro e conta com:

  • Professores capacitados;
  • Apoio de profissionais do ramo, com mais de 20 anos experiência no mercado para tirar todas as suas dúvidas;
  • Uma trilha de aprendizado completa, para que você siga passo a passo as etapas e tenha do conhecimento mais básico ao mais avançado;
  • Aplicações práticas, em situações reais do cotidiano;
  • O investimento no curso é uma pechincha! Com um valor baixíssimo, você investe em sua independência financeira e economiza milhares de Reais no futuro;
  • Certificado ao final do curso de finanças pessoais!

Não perca essa oportunidade, faça agora sua inscrição! 

 

Prouni

prouni é uma opção de financiamento estudantil

Prouni: Programa Universidade Para Todos.

O Prouni (Programa Universidade Para Todos) é um programa do Ministério da Educação que concede bolsas de estudo integrais ou parciais de 50% em instituições de ensino superior privadas.

Os requisitos para pleitear uma bolsa do Prouni são:

  • Ter cursado o ensino médio integralmente em escola pública;
  • Ter cursado o ensino médio integral ou parcialmente em escola; privada, como bolsista integral da própria escola;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser professor efetivo da rede pública de ensino, integrante do quadro permanente da instituição pública. Válido apenas para bolsas nos cursos de licenciatura. Não há requisitos de renda.

Quem tem bolsa parcial no Prouni pode também pleitear financiamento pelo FIES, desde que atenda aos requisitos exigidos pelo programa.

 

Pravaler

O Pravaler é uma instituição privada voltada para a intermediação de financiamento estudantil, trabalhando em parceria com os bancos Andbank, BV e Itaú.

Ele oferece crédito para centenas de faculdades por todo o Brasil. No site da empresa, é possível encontrar as opções disponíveis, selecionando estado, município, curso e modalidade – graduação, pós-graduação ou técnico.

Em minha opinião, o site do Pravaler deixa um pouco a desejar em termos de clareza e organização. Precisei entrar em contato por telefone para tirar várias dúvidas e, ainda assim, algumas informações não ficaram claras.

O atendimento era sempre rápido e cordial, mas um tanto reticente, confuso e pouco objetivo.

Além disso, não havia muitas opções em Medicina, tendo sido tomado como exemplo o curso oferecido pela PUC do Paraná: são 12 períodos em tempo integral, com mensalidade de R$ 8.455,70.

financiamento estudantil particular pravaler

Pravaler: financiamento estudantil.

Dobro do tempo

O Pravaler financia cada período do curso – ano ou semestre –, permitindo o pagamento no dobro do tempo. Isto é, quem financia um semestre, pode pagar em até 12 meses. Quando termina o período, o aluno pode solicitar o crédito para o seguinte.

Ou seja, no momento da renovação, o aluno ainda está pagando contratos anteriores. Para que as prestações não se acumulem, o Pravaler adia o início do pagamento do novo contrato.

Exemplo:

Semestre Período de curso Período de pagamento
1 Fevereiro a julho de 2020 Fevereiro de 2020 a Janeiro de 2021
2 Agosto a dezembro de 2020 Fevereiro de 2021 a Janeiro de 2022
3 Fevereiro a julho de 2021 Fevereiro de 2022 a Janeiro de 2023
4 Agosto a dezembro de 2021 Fevereiro de 2023 a Janeiro de 2024

Desta forma, o aluno consegue cumprir um curso de 4 anos pagando as prestações em 8 anos. Ressalta-se que sobre o período entre a contratação do crédito e o início do pagamento incidem juros, ou seja, é como um contrato de financiamento com carência para iniciar o pagamento.

Quanto aos juros do financiamento, no primeiro período do curso, não há incidência. No segundo período, são de 1,98%. A partir do terceiro, os juros vão caindo, mas permanecem, no mínimo, em 0,78%, conforme informação fornecida pela instituição.

Ao entrar em contato com o Pravaler, foi informado que o crédito sempre equivale ao valor integral da mensalidade. Sendo assim, o aluno deve negociar com a faculdade antes de contratar o Pravaler e, depois, habilitar-se para o financiamento, fazer a matrícula e, finalmente, o crédito será liberado diretamente para a faculdade.

 

Bancos que oferecem programas de financiamento estudantil

Bradesco

O banco Bradesco também tem uma linha de crédito para financiamento estudantil, apesar de o site não ser totalmente claro quanto às informações.

O Crédito Universitário Bradesco funciona de modo semelhante ao Pravaler. O aluno contrata o crédito por um período letivo e pode pagar no dobro do tempo de duração deste período.

No simulador do site, o usuário primeiro seleciona a faculdade em que pretende fazer o curso. Depois, informa o valor do semestre. O resultado traz o valor financiado – incluindo IOF –, o valor das parcelas e as taxas de juros.

As taxas de juros variam dependendo da instituição de ensino. Para a PUC do Paraná, um crédito no valor informado pelo Pravaler para o semestre do curso de Medicina, o Custo Efetivo Total – CET foi de 2,04% ao mês, e taxa nominal de 1,71%.

Para a Faculdade de Ciências Médicas de São Paulo, por sua vez, o CET foi de 2,36%. Curiosos, no entanto, foram os resultados das simulações para UNA e UniBH – ambas de Belo Horizonte. O CET foi de apenas 0,31%, com juro nominal zero.

Santander

O banco Santander tem uma linha de crédito chamada Financiamento Graduação Medicina. Assim, como o nome indica, é uma linha dedicada especificamente àqueles que, como o Lucas, pretendem cursar Medicina.

A exemplo do que ocorre com o Pravaler, as informações do site são muito vagas. Entretanto, é possível saber que as taxas de juros variam de 1,59% a 2,29%, que o financiamento pode durar o dobro do tempo do curso e que as prestações não se acumulam.

A metodologia de cálculo do Santander é diferente da adotada pelo Pravaler e pelo Bradesco. Nestas duas instituições, os contratos de cada período letivo geram um novo contrato. Eles são empréstimos independentes, com carência que dura até o final do pagamento do contrato anterior.

No Santander, na hora da renovação do crédito – com o contrato ainda pela metade – é apurado o saldo devedor remanescente. Este saldo é somado ao valor do próximo período e é feito um novo contrato, com prazo estendido.

Entenda o cálculo

Para ilustrar melhor o raciocínio, eis um exemplo com números fictícios, mostrando os 4 primeiros anos de um contrato:

Semestre Período do curso Prazo original Saldo inicial Saldo na renovação
1 Fevereiro a Julho 2020 12 meses R$ 30 mil R$ 14 mil
2 Agosto a Dezembro 2020 18 meses R$ 44 mil (R$ 14 mil do contrato anterior + R$ 30 mil do novo) R$ 21 mil
3 Fevereiro a Julho 2021 24 meses R$ 51 mil (R$ 21 mil + R$ 30 mil) R$ 25 mil
4 Agosto a Dezembro 2021 30 meses R$ 55 mil (R$ 25 mil + R$ 30 mil) R$ 26 mil

No início do primeiro semestre, é feito um contrato de R$ 30 mil, com prazo de 12 meses. Quando o segundo vai se iniciar, ainda há um saldo devedor de R$ 14 mil do contrato inicial. Então, o contrato é refeito, somando os R$ 14 mil remanescentes aos R$ 30 mil referentes ao segundo semestre. Esse novo contrato tem prazo de 18 meses.

No início do terceiro semestre, há um saldo remanescente de R$ 21 mil. O contrato é novamente refeito, somando os R$ 21 mil aos R$ 30 mil do terceiro semestre, com prazo de 24 meses. E assim sucessivamente.

Por fim, no início do 12º semestre, é feita a última renovação do contrato, que terá duração de 78 meses. Ao final desse semestre, restarão ainda 72 prestações a serem pagas. Assim, o aluno cumpre o curso em 72 meses e terá, ao todo, 144 meses para pagar o financiamento.

Importante acrescentar que no Santander, assim como no FIES, é possível financiar apenas parte da mensalidade. Para o Lucas, portanto, que consegue, com a ajuda do pai, pagar a outra parte, seria uma opção menos custosa.

 

Conta Santander: para cada perfil, uma oferta diferente!

Abrindo uma conta no Santander você tem direito a três meses grátis na tarifa mensal e a um cartão de crédito livre de anuidades! Pensando no conforto do cliente, o Santander oferece três contas diferentes, a Conta Santander, a Conta Santander Van Gogh e a Conta Santander Universitário, atendendo a todos os públicos! Confira aqui!

 

Comparando: Pravaler, FIES, Santander e Bradesco

A partir das informações prestadas pelos diversos programas, fiz uma comparação entre as principais – FIES, Pravaler, Santander e Bradesco.

Foram levados em conta os seguintes critérios:

  • Curso de 12 semestres, com 72 prestações de R$ 8.455,70 – preço da mensalidade na PUC do Paraná, informado por atendentes do Pravaler;
  • Foi aplicada inflação de 1,9804% por semestre – equivalente a 4% ao ano – sobre o valor da mensalidade, no início de cada semestre;
  • Todos os pagamentos foram trazidos a valor presente pela mesma taxa de inflação de 4% ao ano;
  • Foi aplicado IOF de 1,19% a cada início de contrato.
Pravaler Santander Bradesco FIES
Taxa de juros

Zero no 1º contrato.

Depois, decrescente, de 1,98% a 1,36% ao mês

1,65% ao mês 1,71% ao mês 6,5% ao ano
Valor total das prestações, a valor presente R$704.088 R$980.817 R$745.949 R$803.887
Valor médio da prestação R$4.889,51 R$6.811,23 R$5.180,21 R$3.721,70 nos 216 meses de pagamento
Tempo total do contrato (incluindo carência 144 meses 144 meses 144 meses 306 meses

Interpretação

  • O Pravaler é o programa com o menor valor total pago em prestações, quando trazemos a valor presente;
  • Apesar disso, o FIES é o que apresenta o menor valor médio de prestações. Isto porque o FIES permite o pagamento em 216 meses, enquanto os outros requerem pagamento em 144 meses;
  • O Santander tem valor médio de prestação maior que o Bradesco, apesar de ter taxa de juros menor. Isto acontece porque a sistemática de cálculo do Santander é diferente. Enquanto no Bradesco – assim como no Pravaler – os contratos são independentes, um após o outro, no Santander os contratos são recalculados a cada renovação. O saldo devedor remanescente do contrato anterior é somado ao novo contrato.

 

Plano de Financiamento

Como todos sabemos, melhor do que tomar um empréstimo ou financiamento é pagar à vista, certo? O ideal é ter o dinheiro para bancar nossos sonhos por conta própria. Mas essa não é a realidade de grande parte das pessoas. Não tendo o dinheiro e querendo realizar um sonho, uma opção é recorrer ao crédito.

Caso você esteja pensando em contratar um empréstimo, acesse nosso Simulador de Empréstimo Pessoal e encontre diversas opções.

Simule o melhor financiamento

Para concluir o estudo, apresentamos um plano para a construção desse sonho. Ele requer tempo e disciplina. Para sonhos como o do Lucas, que quer começar logo a estudar, ele não vai funcionar.

Mas para quem está planejando custear a faculdade dos filhos daqui a alguns anos, por exemplo, funciona muito bem.

A ideia é, desde já, investir um dinheiro todos os meses, de modo que, quando o filho começar a faculdade, já tenha guardado o valor suficiente para o custeio de todo o curso.

Premissas

  • Curso com o mesmo perfil adotado neste post: duração de 12 semestres, 72 mensalidades de R$ 8.455,70;
  • Dinheiro investido a 7,44% ao ano (equivalente ao Tesouro Pré-fixado de prazo mais longo disponível atualmente);
  • Inflação de 3,80% ao ano (estimativa atual do IPCA);
  • O dinheiro é acumulado antes do início do curso. Quando o aluno entrar na faculdade, o dinheiro permanecerá investido, e todos os meses serão pagas as mensalidades. De modo que, ao final do curso, o saldo acumulado será zero.

Nessas condições, será necessário um saldo acumulado de R$ 472.126,22 no início do curso. Veja na tabela abaixo os valores dos aportes mensais necessários, de acordo com o tempo disponível para o investimento:

Tempo disponível Aportes mensais
5 anos R$7.309,80
6 anos R$5.998,50
10 anos R$3.379,29
15 anos R$2.062,72
20 anos R$1.430,90

Os resultados mostram aquilo que já falamos várias vezes aqui no Educando Seu Bolso: o tempo é amigo do investidor. Repare que os aportes mensais necessários para quem tem 20 anos disponíveis são menores que a metade dos aportes de quem tem 10 anos.

E estes, por sua vez, são menores que a metade de quem tem apenas 5 anos.

Bons estudos!

Bem, esse foi o resultado da nossa pesquisa. Esperamos ter ajudado ao Lucas e a todos os que querem investir na própria educação, ou na dos filhos. É um ótimo investimento, que recomendamos sempre.

Não é à toa que nós somos o Educando Seu Bolso. Mas, como todo investimento, precisa ser feito com muito cuidado, avaliando os benefícios, os custos, os riscos, as regras de saída, todos os detalhes.

Se ainda tiver alguma dúvida ou sugestão, deixa pra gente nos comentários!

60 comentários

  • Boa noite

    Gostaria de saber sobre o financiamento de um curso de medicina com o pravaler sendo uma mensalidade inicial de 8.050.00, considerando um reajuste anual na mensalidade em torno 200 a cada ano, qual valor eu estarei pagando da mensalidade no meio do curso e ao final a última mensalidade antes de acabar o curso, para saber se teria condições de pagar até o final as prestações .

    Responder
    • Eduarda Ferrari

      Boa tarde, Saulo!

      Peço desculpas mas nós não trabalhamos com financiamento estudantil. Sendo assim, não conseguimos te ajudar com sua dúvida! Minha sugestão é que você busque os canais de atendimento oficiais da Pravaler, pois eles podem te auxiliar melhor! Para ser direcionado para o site da Pravaler, clique aqui!

      Espero ter ajudado! Ah e se possível, não se esqueça de nos ranquear, indicar, compartilhar nosso conteúdo ou clicar nos nosso links sempre que possível. Como uma plataforma independente, nossa visibilidade depende disso.

      Eduarda Ferrari
      Equipe Educando Seu Bolso

      Responder
  • ola, a minha única duvida é, no financiamento de medicina pelo fies, as mensalidades depois que eu terminasse a faculdade, podem passar de mil reais? a minha divida por mes?
    ou não passaria disso?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Oi, Gabriela, obrigado pela mensagem! Quem bom que você gostou do conteúdo. 🙂

      Os diferentes programas têm diferentes regras, como você viu no texto. Nos financiamentos privados via banco, normalmente você começa a pagar desde no início do curso. Já no FIES, pelo menos à época em que fizemos a matéria, você tinha uma carência para começar a pagar depois da conclusão do curso.

      É importante, porém, avaliar as condições dos programas HOJE. A matéria apresenta as condições em 2019. Apresentamos os detalhes de cada um, ajudamos a interpretar, a comparar, então o que está escrito aí permanece válido, mesmo que algumas condições mudem. Mas, de toda forma, é preciso avaliar os detalhes das condições atuais, pois trata-se de uma operação longa e de valor alto.

      Abraço!

      Responder
  • Ewerton, minha filha formou em medicina veterinária com o financiamento do Fies, ainda está pagando. Seria possível conseguir um outro financiamento do Fies para medicina? E se não, ela teria chances de conseguir algum desses que vc mencionou? Obrigada.

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Oi, Leide, obrigado pela sua mensagem.

      Segundo o site do Novo Fies, não é possível requerer financiamento para mais de um curso. Mas é possível recorrer a um financiamento privado, sim. Abç!

      Responder
  • Li a matéria e estava a procura de uma comparação com o Credito Estudantil ALUME.
    Queria saber se conhecem e ou já avaliaram a startup que oferece financiamento estudantil para futuros médicos?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Laura, obrigado pela sua mensagem!

      À época em que fizemos o post, a aLume ainda não existia. Quando o Educando Seu Bolso for atualizar o conteúdo, provavelmente ela entrará na análise. Abç!

      Responder
    • Ewerton Veloso

      Olá, Guilherme, obrigado pela sua mensagem!

      Segundo o site do Santander, “podem solicitar o Financiamento Graduação Saúde, alunos dos cursos elegíveis de qualquer universidade reconhecida pelo MEC, a partir da 4ª mensalidade do curso.”

      Os cursos elegíveis são Medicina, Farmácia, Enfermagem, Odontologia, Zootecnia, Veterinária, Biomedicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Nutrição.

      Abç!

      Responder
  • Boa noite. Obg pelos esclarecimentos, no entanto gostaria de saber se posso realizar dois financiamento por bancos diferentes, onde cada um financie 50%. do valor do curso. Tipo banco Santaner e BB

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Oi, Luciana, obrigado pela sua mensagem.

      Em princípio, não há nada que impeça ter dois financiamentos por instituições diferentes. Depende das condições de cada instituição.

      O Pravaler informa, em seu site, que você pode ter financiamento em mais de uma instituição, ou mesmo combinar o financiamento e o FIES ao mesmo tempo. O programa do Banco do Brasil, por se tratar de crédito consignado, também não impede que você faça isso. O Educa Mais Brasil não aceita essa operação. E o Santander só presta esse tipo de informação pessoalmente na agência, por isso não consegui apurar.

      Enfim, é preciso avaliar essa questão junto a cada fornecedor de crédito.

      Abç!

      Responder
  • Muito esclarecedor, só uma dúvida que fiquei ao ler os comentários, você lembra quais eram as opções que permitiam o pagamento do crédito APÓS o encerramento do curso?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Olá, Matheus, obrigado pela sua mensagem.

      À época em que redigimos o post, apenas o FIES permitia o início do pagamento após a conclusão do curso. Nos demais, o aluno já começa a pagar durante o curso e depois tem mais alguns anos para acabar de pagar. Abç!

      Responder
      • Valeu!!! Eu queria descobrir o valor médio da prestação para uma mensalidade de R$ 7.190,14 (banco Santander), mas não sei fazer esse cálculo que vc fez!! Poderia dar uma luz? Obrigado de qualquer forma!

        Responder
        • Ewerton Veloso

          Matheus, obrigado pela sua mensagem!

          Rapaz, o cálculo é meio complicado…

          Essa mensalidade sua gera um semestre de aproximadamente R$ 43 mil. O primeiro contrato é nesse valor, com 12 meses de prazo. Ao fim do semestre é apurado o saldo devedor (que não é a metade do valor financiado, porque é sistema Price), que é somado a mais R$ 43 mil do segundo semestre, e refeito o contrato, com prazo de 18 meses. Ao fim do segundo semestre é novamente apurado o saldo devedor, soma-se mais R$ 43 mil, e é refeito o contrato, agora com 24 meses. E assim por diante.

          Pelo menos era assim que funcionava quando fiz o post.

          Abraço!

          Responder
  • o banco do brasil tem algum tipo de financiamento estudantil também?
    se sim, a instituição tem que ter convênio? e como faço para financiar a faculdade de medicina por um banco que não tem convênio com a faculdade?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Laura, obrigado pela sua mensagem!

      O Banco do Brasil não tem um programa específico de financiamento estudantil. Quando você procura no site, é encaminhada para o Crédito Consignado do banco.

      O financiamento do Santander é para cursos da área de saúde (Medicina, Farmácia, Enfermagem, Odontologia, Zootecnia, Veterinária, Biomedicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Nutrição) e serve para qualquer faculdade devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação. Não é preciso ser conveniada.

      Para bancos que trabalham apenas com convênio, se a faculdade desejada não for conveniada, a opção é apelar para outras formas de crédito, como sugere o Banco do Brasil. Mas isso geralmente não sai barato…

      E mesmo no caso do Santander, é muito importante avaliar bem as regras atuais, saber as taxas de juros e os valores previstos para as prestações ao longo de todo o curso, porque também não é barato.

      Abç!

      Responder
  • Olá, Boa tarde !

    Obrigada pelo conteúdo, MUITO esclarecedor.

    Eu entre no site do Santander de financiamento para Medicina e tem um campo que informa “Disponível para alunos dos cursos elegíveis a partir da 4ª mensalidade”. Você sabe o que isso quer dizer? Que eu tenho que pagar os 4 primeiros meses de curso do meu próprio bolso?

    Obrigada, mais uma vez.

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Bárbara, obrigado pela sua mensagem e pelos elogios. Que bom que gostou do conteúdo!

      Isso, você precisa pagar as quatro primeiras mensalidades por conta própria antes de contratar o serviço.

      Abç!

      Responder
  • Olá Ewerton, seu artigo foi muito esclarecedor, porém ainda me restaram algumas dúvidas: a faculdade que eu escolher para cursar medicina precisa ter convênio com os bancos para eu efetivar o financiamento ou eu preciso apenas ir ao banco solicitar o empréstimo?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Talita, obrigado pela sua mensagem! Que bom que gostou do artigo.

      Isso varia de acordo com a instituição. No Santander, por exemplo, pode ser qualquer faculdade cujo curso de medicina seja reconhecido pelo Ministério da Educação. Já o BNB, pelo que apurei, trabalha por meio de convênios com as faculdades interessadas (o BNB não entrou no artigo original, por isso não acompanhei de perto o sistema deles).

      Essas regras costumam variar de tempos em tempos. Por isso, recomendo que procure as instituições e veja como elas estão trabalhando atualmente.

      Abraço!

      Responder
    • Ewerton Veloso

      Luíza, obrigado pela sua mensagem!

      Na época em que fizemos a pesquisa para o artigo, havia opções que permitiam o pagamento do crédito APÓS o encerramento do curso, outras requeriam que se iniciasse o pagamento durante o curso. Cada um tinha uma metodologia de cálculo do saldo devedor, conforme apresentamos no texto. É recomendável que você entre em contato com cada concedente de crédito para saber se houve alterações nas regras.

      Abraço!

      Responder
  • Olá, boa tarde!
    Suas explicações foram muito esclarecedoras, mas tenho minhas dúvidas. Eu quero muito cursar medicina e procurei antigos como o seu para um melhor entendimento. Então, pelo o que eu entendi, os financiamentos cobrem pelo menos a metade do valor em média, assim meu responsável paga essa outra parte durante o financiamento e a um acúmulo? Quando eu terminar o curso que irei quitar a dívida ou terei que quitá-las a cada semestre?

    Responder
    • Ewerton Veloso

      Isadora, obrigado pela sua mensagem. Que bom que pudemos ajudar de alguma forma.

      Na época em que fizemos a pesquisa para o artigo, as opções disponíveis permitiam o pagamento do crédito APÓS o encerramento do curso. Cada um tinha uma metodologia de cálculo do saldo devedor, conforme apresentamos no texto. De toda forma, é recomendável que você entre em contato com cada concedente de crédito para saber se houve alterações nas regras.

      Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *