Simulador de Contas Digitais
Como utilizar a Calculadora de Investimentos

Como utilizar a Calculadora de Investimentos

Nosso ouvinte Luiz Fernando enviou uma dúvida interessante, importante, e que pode ser a mesma de muitas pessoas:

Tenho 4 títulos do Tesouro Direto. Para dois deles, a rentabilidade está muito maior que a contratada. Isso quer dizer que valeria a pena vendê-los? Na data final volta para a rentabilidade contratada, ou pode ficar acima?

Existem diferentes tipos de títulos: há os pré-fixados, os vinculados a um índice de inflação e os vinculados à taxa Selic.

Além disso, há vários prazos de contratação possíveis: desde os que vencem daqui a pouco tempo, até os que vencem daqui a décadas. Se você guardar o título até o vencimento, vai receber a rentabilidade contratada. Mas você pode vendê-lo quando quiser, ao preço que o mercado quiser pagar.

E, para completar, a economia brasileira é cheia de incertezas: nesse meio tempo, a inflação e a taxa Selic pode subir ou descer.

Agora, juntando isso tudo: pode acontecer o que o Luiz Fernando contou. Ele compra um título por uma determinada rentabilidade e, daqui a um tempo, o valor de  mercado dele está bem diferente da rentabilidade prevista. Pode estar maior ou menor.

O que fazer? Se rendeu mais, devo vender? Se rendeu menos, devo me desesperar? Calma! Não é bem assim. Quer saber como funciona? Ouça o podcast.

E quer uma ajuda para encontrar um bom investimento em renda fixa? O Educando Seu Bolso oferece.

No podcast de hoje nós ensinamos a usar nossa Calculadora de Investimentos. É uma ferramenta muito útil, prática, fácil de usar. Agora, até quem não entende nada de investimentos vai poder aplicar bem seu dinheiro.

Quer conhecer? Clique aqui!

 

 

Assine nosso Podcast no

CastBox - Download no Google Play

Autor

Frederico Torres
Profissional do mercado financeiro há 20 anos e interessado em como fazer o $$$ parte de nossa vida de forma mais saudável.

4 comentários

    • Frederico Torres

      Fico feliz que tenha gostado Janete.

      Aproveito para pedir que curta, compartilhe e nos auxilie a divulgar fazendo, por exemplo, um review do nosso podcast na Itunes store. É que como somos independentes e nosso orçamento é pequeno, dependemos de usuários satisfeitos para espalhar o bom conteúdo financeiro Brasil afora. =)

      Grande abraço, obrigado pela confiança e sucesso aí.

      Responder
  • Prezados, no podcast foi informado que o Tesouro vinculado a Selic seria Pré-fixado, está correto? Caso contrário, a rentabilidade a ser paga é considerado a taxa (%) da data do vencimento?

    Responder
    • Frederico Torres

      Boa noite Darcelio.

      Há 3 remunerações possíveis para aplicações no Tesouro Direto: IPCA + 5,2% a.a. (taxa de hoje), Pré-fixado (por volta de 9,5% a.a.) ou pós-fixado (atrelado a Selic – hoje em 11,25 a.a., mas com projeção de chegar a 8,5% no dim de 2017).

      Se entendi direito, sua pergunta é como se acumulam os juros no caso do título que rende Selic (se ela varia). É simples, diariamente se incorpora 1/252 (dias úteis) da Selic vigente naquele dia. Ou seja, grosso modo, começa rendendo (1/252) x 11,25% a.a. e termina o ano rendendo (1/252) x 8,5% a.a.

      Grande abraço e bons investimentos aí.

      =)

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *