Se você quer saber a melhor opção entre amortizar no prazo, na parcela ou investir seu dinheiro, descubra a melhor opção no nosso Relatório de Amortização

Quinto Andar, testamos e descobrimos: como é alugar um imóvel por esse app?

Se você está pensando em colocar seu apartamento para alugar ou precisa encontrar um para morar, temos uma notícia para te dar: imobiliárias tradicionais estão ficando ultrapassadas. Agora todo o processo de aluguel de imóveis, para o inquilino e para o locatário, pode estar no seu celular, em aplicativos que prometem facilitar a intermediação com corretores, ou mesmo substituir imobiliárias. Para saber se esses aplicativos realmente valem a pena, resolvemos testar um dos mais famosos, o Quinto Andar. E então, será que esse aplicativo tem mais vantagens que anunciar (ou procurar) seu imóvel na imobiliária?

quinto andar, aplicativo, corretor, imobiliária, quintoandar, aluguel, alugar imovel, anunciar imovel

Sobre o app Quinto Andar

Não é novidade que startups e fintechs estão revolucionando seus próprios mercados. É o caso do Nubank, por exemplo, que criou um novo segmento de contas digitais e cartões de crédito no Brasil. Ou o caso do Uber, que resolveu o problema das pessoas que achavam que andar de táxi era muito caro ou inseguro. O mesmo processo está acontecendo no mercado imobiliário.

É comum ouvir pessoas reclamando da dificuldade em alugar um apartamento atualmente. Em um universo onde todos querem conforto a custos baixos e, se possível, sem precisar sair do celular, o Quinto Andar parece ser uma boa alternativa.

O Quinto Andar é um app para intermediar – de forma rápida e simplificada – o aluguel de imóveis residenciais. Portanto, sua proposta é, sobre a plataforma criada, que todo o trabalho dos corretores imobiliários seja centralizado, desde a prospecção do negócio até a assinatura e eventual futura rescisão do contrato.

A plataforma atende tanto inquilinos (quem quer alugar o apartamento) como os proprietários (que querem anunciar seus imóveis). Para garantir que a experiência dos dois públicos seja otimizada, o Quinto Andar oferece 2 aplicativos diferentes, na verdade: 1 para o inquilino (azul) e 1 para o proprietário (branco). Vamos ver as diferenças entre os dois tipos de aplicativos?

Se você é inquilino (app azul)

Este app é para quem quer morar de aluguel. Aparentemente oferece algumas vantagens sobre as plataformas tradicionais:

  • Não é preciso fiador, seguro fiança ou depósito caução;
  • Aluguel rápido e sem depender de ninguém;
  • Agendamento online das visitas, negociação direta com o proprietário;
  • Contrato digital, sem filas ou cartório;
  • Sem custos inesperados no fim do mês.

quinto andar, aplicativo, corretor, imobiliária, quintoandar, aluguel, alugar imovel, anunciar imovel

Inclusive, se você está pensando em sair do aluguel, consultar nosso simulador de financiamento imobiliário é uma boa. Por lá você vai entender melhor quais são os custos de assumir esse tipo de compromisso, e vai poder comparar com o custo do aluguel. Assim você vai poder decidir qual opção é melhor para o seu caso, ok?

Se você é proprietário (app branco)

A propaganda para o proprietário tem apelos diferentes como aluguel mais rápido, tranquilidade e compromisso com o pagamento. Caso você esteja atrás de alternativas para aumentar sua renda mensal, confira nosso artigo com 11 dicas de aplicativos que podem gerar renda extra.

Prospecção

Disponível o apartamento para aluguel, totalmente desimpedido de quaisquer ônus, você procura o Quinto Andar por um de seus canais disponíveis (site, app ou telefone) e manifesta o interesse em alugá-lo através da plataforma. Assim, é feito cadastro do imóvel. Após fotografado, vistoriado, bem como tratadas pequenas burocracias, o imóvel fica à vista para possíveis interessados.

Além disso o proprietário só precisa estar fisicamente presente se desejar delegar aos corretores as demais etapas do processo, no momento das fotografias (e vistoria) que são feitas por profissional contratado pelo app. As fotografias são tradicionais e 360º, até a filmagem do imóvel também pode ser agendada. E o mais importante: tudo isto sem custos para o proprietário.

Visualizações, visitas e propostas

O imóvel que usamos no nosso cadastro recebeu mais de 700 visualizações, 3 visitas e 2 propostas em menos de 2 semanas. Avalio o número de visualizações como muito relevante, fato que contribuiu para o sucesso da negociação. Destaca-se que o imóvel esteve bloqueado pelo proprietário (eu) para visitas durante boa parte desse período, o que pode ter contribuído para a redução do número de visitas (e propostas).

O cliente (inquilino) é o responsável por escolher o melhor horário e data (dentre os autorizados pelo proprietário) considerando a disponibilidade definida pelo app (segunda a sexta-feira de 8h às 17h e sábado de 9h às 14h). Além disso, se o proprietário desejar, por qualquer motivo, suspender temporariamente as visitas, ele pode fazer facilmente através da plataforma.

Os corretores não controlam o horário da visita: a autonomia é totalmente do cliente. Decidido o horário pelo cliente, o app escolhe (não me pergunte como) um corretor da listagem que o próprio aplicativo disponibiliza.

Caso o proprietário deseje, pode ser instalado um porta-chaves na porta de seu apartamento de modo que a qualquer hora um corretor possa levar um cliente. Isto é uma solução interessante para quem está locando um apartamento vazio.

E como funciona o porta-chaves?

Caso o proprietário tenha optado por instalar o porta-chaves, deixa-se autorização na portaria do prédio com a relação dos corretores autorizados. O Quinto Andar disponibiliza no próprio aplicativo um modelo, bastando datar e assinar. Eventualmente o corretor faz contato com o proprietário para acertar detalhes da visita, especialmente para o caso de imóvel não tenha o porta-chaves instalado.

Em relação ao porta-chaves, trata-se de uma caixinha facilmente instalada na porta e que guarda a chave do imóvel com segurança. O porta-chaves é enviado pelos Correios ao proprietário, que providencia a instalação na porta do apartamento. No nosso caso, em que o imóvel está em Belo Horizonte, levou 5 dias úteis para chegar.

A cada visita agendada o proprietário é notificado da sua data e hora. Após a visita o proprietário também é notificado. Os dados do cliente, inclusive o nome, e do proprietário são preservados (o proprietário não recebe os dados do cliente).

Sobre a negociação das propostas

As negociações são simples e intermediadas pelo app. O cliente aceita a oferta ou faz contraproposta diretamente pelo aplicativo. O proprietário, então, recebe pelo WhatsApp e pelo e-mail a contraproposta e informações do cliente conforme informado em seu perfil: o próprio cliente se descreve, inclusive justificando porque deseja alugar, como será o uso, etc.

Na contraproposta são informados o novo valor (proposto), os custos de intermediação e o valor líquido a ser recebido. Diante da contraproposta, sempre no app, o proprietário pode aceitar, negar ou negociar a proposta fazendo nova contraproposta. As contrapropostas podem seguir até que alguma das partes aceite ou desista da negociação.

O prazo para resposta é sempre de até 3 dias. Decorrido este prazo a proposta perde a validade.

Quando uma das partes desiste do negócio, a outra também é comunicada por e-mail e WhatsApp. Acontece da mesma forma se uma das partes aceita.

Conclusão da negociação e acerto formal da locação

Após aceita a proposta pelas partes, o inquilino deve encaminhar a documentação e comprovante de renda para análise. Paralelamente, o app solicita ao proprietário que atualize seus dados, inclusive enviando cópia de documentos: frente e verso de documento de identificação com CPF, dados bancários para depósito do aluguel, endereço para contato e só! Vale ressaltar que a documentação deve ser remetida em até 3 dias úteis para que a negociação não malogre.

Após as documentações das duas partes estarem validadas, parte-se para a assinatura do contrato, que ocorre de forma totalmente online, sem envolvimento de cartórios ou outras burocracias.

Daí pra frente, segue o jogo de uma locação convencional, inclusive as obrigações e direitos de lado a lado.

Área de atuação

De acordo com o site do Quinto Andar, a área de atuação já atende cerca de 26 (vinte e seis) cidades, mas, aparentemente, a ideia é expandir ainda mais essa atuação para outras localidades. Antes de apostar no aplicativo, é importante conferir se sua cidade está na lista das cidades atendidas. No caso, o teste está sendo feito em Belo Horizonte.

O Quinto Andar é seguro?

Bom, ainda somos calouros. Nosso contrato é muito recente e, até o momento, tudo está correndo bem tranquilamente. Entretanto, já notamos reclamações de algumas pessoas em sites como o Reclame Aqui.

Conta também a favor da credibilidade do QuintoAndar o fato de algumas renomadas imobiliárias estarem fechando acordos comerciais com eles. Pelo menos é o que temos visto acontecer aqui em Belo Horizonte…

Um pouco do que encontramos no Reclame Aqui

Tirando uma “fotografia” em 10 de maio às 17h52, pesquisando sobre o app neste site de reclamações, obtivemos dados dos últimos 6 meses (01/11/2018 a 30/04/2019).

Encontramos 491 reclamações (490 respondidas e 1 não respondida). Isto lhe confere a taxa de 99,8% das questões tratadas. O tempo médio de resposta é de 2 dias e 11 horas. Entre as questões tratadas, 77,7% são resolvidas. Esta taxa é classificada como “Boa” pelo sistema de avaliação do Reclame Aqui.

Destaca-se também que 258 pessoas avaliaram o atendimento. Destes, 69,2% dos reclamantes voltariam a fazer negócios com o Quinto Andar, e a nota média dos que expuseram seus problemas foi de 6,79 (em 10).

Este é o panorama geral encontrado nesta noite de sexta-feira… Apesar de ter lido algumas das reclamações, não bateu aquela insegurança que seria natural diante das manifestações dos insatisfeitos. Mesmo porque, por prudência, já havíamos feito a mesma pesquisa ANTES de iniciarmos as negociações. Recomendamos a todos que façam isto também, regularmente…

Prazo de vigência

Podemos apontar 2 prazos de vigência: de prospecção, antes de alugar, e de locação com o inquilino.

O prazo de vigência para a prospecção do negócio é indeterminado, a menos que você dê exclusividade ao Quinto Andar. Não testamos esta alternativa e, portanto, não temos propriedade para discorrer a respeito. A prospecção sem exclusividade, apesar de pagar comissão maior à plataforma, foi nossa opção, pois tínhamos o imóvel disponível em várias imobiliárias.

Já o prazo de vigência do contrato de locação é de 30 meses. Não questionamos se podemos ter prazo maior ou menor para o contrato. Ou seja, pode ser que seja possível estender ou diminuir este prazo.  Entretanto se essa é  uma dúvida sua, entre em contato com o suporte do app, ok?

O Quinto Andar fica com alguma comissão?

Sim. Aliás, claro! Quase evidente que sim. Afinal, o Quinto Andar precisa sobreviver. E a cobrança é feita do proprietário do imóvel.

O Quinto Andar fica com o primeiro aluguel cheio, além de 8% de comissão mensal de quem optou por prospectar sem exclusividade, ou 6,8% de comissão mensal para quem optou pela exclusividade. Beneficia, naturalmente, quem é mais fiel.

No nosso caso, exatamente por não dar exclusividade, serão descontados mensalmente 8% do valor do aluguel.

Vale observar que o ticket médio cobrado pelas imobiliárias tradicionais é de 10% do valor do aluguel. Nota-se, então, que o Quinto Andar também tem o diferencial de custo…

Nossa percepção do processo utilizando a plataforma do Quinto Andar

Inicialmente, destacamos tratar-se de app fácil de manusear. O controle também parece ser bastante eficiente: são enviadas mensagens para quaisquer ocorrências por e-mail e WhatsApp. Além disso, a preocupação com segurança também fica clara para nós, pois o app exige um código de segurança semelhante a um token bancário a cada login.

A flexibilidade do Quinto Andar também merece destaque. Você pode alterar a proposta de aluguel em seus aspectos, como eventuais mobiliários incluídos ou excluídos, alterar o valor da proposta, ajustar os horários disponíveis para visitas, permitir que seja instalado um porta-chaves para que os corretores possam levar o cliente sem a presença do proprietário, dentre outras facilidades.

Gostou? Você pode acessar o site clicando aqui. Se quiser partir direto para o cadastro do seu imóvel para alugá-lo pela plataforma, temos dois atalhos para a plataforma do proprietário e para a plataforma do inquilino.

Espero ter ajudado a formar opinião a respeito. Se você gostaria de entender melhor como algum outro aplicativo funciona, ou quer sugerir algum outro tema para ver por aqui no blog, é só deixar nos comentários. Sua sugestão pode estar no próximo post e pode ajudar a vida de muita gente…

Até a próxima!

32 comentários

  • Sou locatária de uma vida toda. Visto que não possuo imóvel próprio, e por conta do trabalho me mudo com frequência, de cidade, e de estado. (!)
    Quando soube a respeito do Quinto andar, uau! Achei revolucionário..
    Afinal, tenho renda para pagar o aluguel pretendido, tenho estabilidade, nome limpo, tenho excelente reputação acerca de todos os imóveis por onde passei.
    Mas…. lendo as reclamações pela web, (estão em todos os lugares) no reclame aqui.. enfim…
    Confesso ficar um pouco receosa …Alguém acima comentou que se inconformava por não haver concorrência ao quinto andar no Brasil…
    está cada vez mais difícil locar um imóvel, sem gastar rios de dinheiro.
    Fiador ? isso é praticamente impossível! Eu não seria fiadora de ninguém!
    O seguro fiança é um $ que pagamos e não volta mais.
    O caução (que para mim é a melhor opção) cada vez mais raro imobiliárias que aceitem esta modalidade de garantia.
    Ou seja..pelo lado do inquilino honesto, aquele que honra seus compromissos, que sai sem deixar rastros dos imóveis.para este, nada conta a favor!
    Entendo e concordo que os proprietários queiram segurança (e devem tê-la) mas nós do lado de cá cada vez mais beirando a humilhação para locar um imóvel!
    Eeeeee Brasil!!!!!

    Responder
    • Frederico Torres

      Bom dia Ivelise e muito obrigado por compartilhar sua experiência.

      Gostaria inclusive de corroborar o que você disse. Como você, sou também locatário contumaz e não fosse pela minha irmã (minha fiadora) provavelmente estaria passando por tudo isso que você relata.

      Grande abraço e boa sorte pra nós!

      =]

      Responder
  • Já aluguei no Quinto Andar e não gostei também.
    Eu sou proprietária e encontrei uma imobiliária aqui da minha região (São Paulo), que garante os alugueis também, tenho 6 apartamentos alugados por eles e até hoje não tive problemas. Eles me cobram barata a taxa de administração e atendem bem a gente.
    Chama XR imobiliária, acho que eles só alugam, não vendem 11- 2613-9230.

    boa sorte pra nós proprietários rs

    Responder
    • Frederico Torres

      Bom dia Claudia.

      É o contrato que o proprietário celebra com a Quinto Andar que garante o aluguel.

      Portanto, se você é a proprietária, e essa garantia não é suficiente para você, talvez seja melhor não fazer a locação através deles, ok?

      =I

      Responder
  • Sou proprietário é e já aluguei com o 5 Andar em 2018. Passado 12 meses, o inquilino saiu (tenho minhas dúvidas se não mudou para outro imóvel do 5 andar) . Enfim, agora coloquei novamente no 5andar e a cada novo contrato… o 1°aluguel vai para eles.( quero acreditar que os inquilinos saíram pq quiseram, mas para cada mudança de inquilino o 5Andar vai levar o 1°aluguel)

    Bom, continuando…o APP deles é um lixo. Tem N bugs (o mais clássico é quando atualiza os valores 2x no mesmo dia. aí bagunça tudo. Na pesquisa fica um valor, ao clicar e entrar no anúncio está outro valor…) Vc marca que tem 1 vaga…e o ícone desabilita. Aí tem que contactar o suporte…uma bagunça. A equipe de TI é fraquíssima.

    A cereja do bolo: ALUGUE SEU IMÓVEL EM ATÉ 2 MESES…senão já era!!!! eles colocam seu imóvel com menor prioridade de visualização e as visitas diminuem 90%. As propostas são com ao me os 15% a menos do valor que vc cadastrou. Muitos fazem propostas, o proprietário aceita, mas o interessado não continua. É apenas para testar seu limite de negociação. Sim o APP PERMITE FAZER ISSO.

    Vantagem do 5andar: ANÚNCIO GRÁTIS E SEGURO FIANÇA GRATIS.

    É inacreditável que outras empresas não concorrem com 5andar
    SÓ NO BRASIL MESMO!!!!!

    Responder
    • Daniel Meinberg

      Obrigado pela visita, Fabrício.
      Agradecemos também a manifestação de sua opinião. Ainda não tive dissabores, mas acredito que possam ocorrer e – confesso – seu relato me preocupa.
      Atenciosamente
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder
      • Oi Daniel. Eu poderia até mesmo passar muuuuuuuuitas outras informações negativas do 5 andar e que SIM preocupam!!!! E SIM devem ser DIVULGADAS.

        Meu imóvel ainda está lá. Não é info fake e assumo qq coisa que eu escrever.

        Mais 1 para mostrar como é:

        Misteriosamente a opção apartamento MOBILIADO desmarcou sozinho no meu anúncio. Eu nem ao menos atualizei nada!!! Percebi pq depois de 6 dias não obtive nenhum agendamento de visita. Fui vericar se poderia melhorar meu anuncio e… estava lá!!! o ícone MOBILIADO desmarcado.

        Bom, até agora a equipe de TI não resolveu isso (mais de 48hs até o presente momento) ,eu não consigo re-ativar e meu anuncio está “fora” das pesquisas, pois quem filtrar por mobiliado, não vai encontrar.

        * ESPERO QUE ISSO SEJA UM BUG MESMO, E NÃO UMA FORMA DE FACILITAR OUTRA LOCAÇÃO NA MESMA REGIÃO ME TIRANDO DE CONCORRENCIA TEMPORARIAMENTE.

        E tem muitas outras coisas que poderia expor tb!!!

        Como disse, só continuo com eles pelo Seguro Fiança e como nenhuma outra empresa o oferece gratuitamente, fico no 5 andar.

        Responder
        • Daniel Meinberg

          Obrigado pela visita novamente, Fabrício.
          Fique à vontade para registrar a evolução de sua experiência.
          Atenciosamente
          Equipe Educando seu Bolso

          Responder
    • Fabricio, eu sou o Matheus que comentou em outro post.
      Segundo apurei, o Quinto Andar NÃO MAIS TEM seguro fiança para sua carteira.
      Essa “proteção quinto andar” é ofertada pela própria empresa.
      Ou seja, ela virou imobiliária seguradora.
      Sou dono de imobiliária e não concorro pois eu sigo as leis . Não estou dizendo que a quinto andar está fora da lei, mas obviamente essa garantia deles não tem lastro. Repito, se a inadimplência começar a subir eles não vão ter caixa pra bancar. E não estão sujeitos ao banco central (bancos), susep (seguradoras), enfim, a nada. O quinto andar é o SONHO do locatário e a pegadinha pro proprietário. Só que quem me paga/remunera é o proprietário, e não o locatário, logo preciso defender os interesses dele, tudo dentro da lei, evidentemente.

      Responder
    • Fabricio,
      Ela concorre diretamente com as imobiliárias tradicionais e ela faz isso de maneira inteligente. As imobiliárias tradicionais cobram 50% do primeiro aluguel e não 100% como a Quinto Andar e compensam isso cobrando 8% de adm (contra os 10% das tradicionais) isso se mostra um truque bastante inteligente da imobiliária app. Digo isso, pois estatisticamente os contratos residenciais duram em média menos de 24 meses, sendo assim ao receber 100%, ela esta antecipando os ganhos que as imobiliárias tradicionais demoram 24 meses para receber.
      Isso também fomenta situações como as descritas por você no começo da sua postagem, pois quanto maior o giro dos clientes nos imóveis, mais interessante será para a Quinto Andar (e pessimo par o consumidor que estará pagando mais que em uma empresa tradicional).
      Faço um alerta também, o contrato de prestação de serviços com 16 páginas e o contrato de locação com 19 páginas possuem 176 cláusulas complexas, interligadas e confusas, que retiram qualquer responsabilidade da imobiliária virtual – leia e tire sua própria conclusão.

      Responder
  • Olha, eu sou advogado imobiliário e atuo na imobiliária da família que tem uns 40 anos de existência (belo horizonte).
    Passamos por um momento de “uberização” do mercado imobiliário, e acho que isso não tem volta.
    Sobre o Quinto Andar, o grande X da questão é que, no fundo, ele é um app “pró” locatário. Pro locatário tudo são mil maravilhas.
    E pro locador/proprietário? Bom, até 2016, salvo engano, a quinto andar tinha uma apólice de seguro coletiva pra bancar possíveis inadimplências/danos ao imóvel, etc. O que eu pude ler (um problema da empresa atualmente é a falta de clareza nesse aspecto) é que desde esta data a quinto andar não tem mais a tal apólice. Ou seja, em tese (ela não confirma isso) a própria fiadora seria a quinto andar.
    Normalmente um locatário inadimplente significa um débito (até ser despejado) de umas 30x o valor do aluguel. Fazendo um raciocínio hiperbólico, se todos os clientes locatários da quinto andar parassem de pagar, provavelmente a empresa quebraria por processos dos locadores, pois até o presente momento eles só dizem que o locador receberá em dia, mas não de onde vem o dinheiro.
    Tem gente que juntou todo o dinheiro na vida e comprou um imóvel de, digamos, 400k, pra ter a renda de aluguel… Se a gente falar de 400k no banco, ninguém vai querer colocar em banco “pequeno” (ainda mais o brasileiro que é traumatizado).
    Mas colocar o patrimônio em “imobiliárias” que não deixam claros seus termos, muitos o fazem sem pensar.
    Acho o quinto andar super revolucionário, a ideia é ótima, diferente dos taxistas eu penso que o mundo vai mudar sim, está mudando, e não adianta fazer birra.
    Entretanto, se eu fosse proprietário, eu não confiaria meu patrimônio numa empresa que promete alugar, promete “bancar” os aluguéis mas não deixa muito claro como isso será feito.
    Voce só conhece uma imobiliária ou os locatários na inadimplência, pois é nesse momento que as coisas azedam.
    No contrato normal, tendo uma fiança boa, acaba recebendo. Sem fiança nenhuma, se o locatário quebrou, não tem de onde vir o dinheiro. A quinto andar vai pagar? do próprio bolso? E se vier uma crise do tipo 2008 e a quinto andar enfrentar um boom de inadimplência? São pontos muito sérios a serem esclarecidos.

    Responder
    • Daniel Meinberg

      Obrigado pela visita, Matheus.
      Realmente não tenho respostas às questões que você levanta, mas confesso que refletem uma preocupação relevante, a ser considerada.
      Atenciosamente
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder
    • Matheus, a sua dúvida também é a minha. Também trabalho em imobiliária há 21 anos e vejo com bons olhos esta mudança que a Quinto Andar está provocando. No entanto, deve-se olhar com cautela pois alguns pontos são obscuros ou colocam o proprietário em uma posição muito frágil.
      Pelo que apurei, hoje os contratos com a quinto andar são feitos SEM GARANTIA. A tal “garantia quinto andar” é um produto oferecido pela empresa aos seus locadores.
      Se o locador, por qualquer motivo, vir a rescindir o contrato de prestação de serviços com a quinto andar – perdendo, assim, a garantia que eles ofereciam-, este herdará um contrato sem qualquer garantia e terá que torcer para a locação – principalmente a rescisão – transcorrer sem problemas. Se o locatário não pagar, paciência…
      E aí, o proprietário fica com o prejuizo dos alugueres não recebidos, encargos não pagos, danos ao imóvel… Pode ser que nunca aconteça, mas se acontecer… O rombo vai ser grande!
      O fato de a quinto andar estar se aliando a imobiliárias “tradicionais” deve-se a chuva de reclamações dos clientes quinto andar quanto a inércia do atendimento “totalmente online”. É inovador, mas tem horas em que as pessoas precisam se comunicar com celeridade.
      Acho que a imobiliária tem que controlar os encargos do imóvel. Isto faz parte do trabalho de administração. Talvez por isto, imobiliárias “tradicionais” tenham a taxa de administração mais cara. Deixar o condomínio a cargo do inquilino (como faz a quinto andar) traz um risco imenso se você não controlar devidamente.
      Hoje, na imobiliária “tradicional” onde trabalho – com muito orgulho -, simplificamos ao máximo os processos de locação sem abrir mão de garantias para nossos proprietários.
      Já recebemos clientes com ótimas fichas, que foram negados pelo quinto andar.
      Como você mesmo enumerou brilhantemente, se houver um aumento da inadimplência da carteira da quinto andar, temo pelo que possa acontecer à empresa e seus locadores.
      Um abraço a todos,
      Carlos Gomes/ Rio de Janeiro

      Responder
  • O Quinto Andar fica com o primeiro aluguel cheio, além de 8% de comissão mensal de quem optou por prospectar sem exclusividade, ou 6,8% de comissão mensal para quem optou pela exclusividade. Beneficia, naturalmente, quem é mais fiel.

    No nosso caso, exatamente por não dar exclusividade, serão descontados mensalmente 8% do valor do aluguel.

    Vale observar que o ticket médio cobrado pelas imobiliárias tradicionais é de 10% do valor do aluguel. Nota-se, então, que o Quinto Andar também tem o diferencial de custo…

    HAHA vale lembrar que as imobiliarias tradicionais nao ficam com o 1 aluguel cheio, que e o mesmo que 8.3% somado os 8% ou ate mesmo os 6.8% passa e muito o que e cobrado no mercado.

    Responder
    • Daniel Meinberg

      Obrigado pela visita, Tiago.
      Olha, a experiência que tenho com imobiliárias tradicionais é um pouco diferente da sua: todas as com que já trabalhei ficam com pelo menos 50% do valor do 1º aluguel. Mas valeu seu relato.
      Grato
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder
      • Daniel,
        As imobiliárias tradicionais cobram 50% do primeiro aluguel e não 100% como a Quinto Andar e compensam isso cobrando 8% de adm (contra os 10% das tradicionais) isso se mostra um truque bastante inteligente da imobiliária app. Digo isso, pois apesar dos contratos residenciais serem tradicionalmente de 30 meses, estatisticamente eles duram em média menos de 24 meses, sendo assim ao receber 100% do primeiro aluguel, ela esta antecipando os ganhos que as imobiliárias tradicionais demoram 24 meses para receber.

        (Conta simples: 50%/24=2,08% por mês – isso sem considerar que por elas antecipam o recebimento elas deveriam dar um desconto e não cobrar mais caro, né?)

        Responder
  • Gostaria de saber como é feito a desocupação, pois sou um prestador de serviços em imobiliarias tradicionais e gostaria de uma opção a mais.

    Responder
    • Daniel Meinberg

      Obrigado pela visita, Adão.
      Olha, vou ser bem sincero contigo: não sei te responder pois não passei por essa experiência ainda.
      Poderia fazer uma pesquisa em sites como Reclame Aqui, mas creio que não seria honesto contigo.
      Se souber de uma experiência “quente”, por favor, compartilhe conosco.
      Obrigado
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder
    • Daniel Meinberg

      Obrigado pela visita, Valdir.
      Não encontrei referência a esta possibilidade. Acredito que possa ter sido alguma política, já descontinuada, para o lançamento da plataforma.
      Caso esteja enganado, fique à vontade para corrigir-me.
      Obrigado
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *