O Gerente Testou: como reduzir custo com ligações telefônicas

O custo com ligações telefônicas e o seu orçamento

Como sabemos, o custo com ligações telefônicas, especialmente a partir dos celulares, é altíssimo. Dependendo, chega a comprometer o orçamento doméstico. Preocupante, não é verdade?

Sendo assim, o Educando seu Bolso foi buscar uma solução para auxiliar a redução dos gastos com ligações a partir do seu celular. Uma solução diferente de não usar o telefone: esta ideia jogaria o custo com ligações telefônicas a zero. Mas vamos combinar que isto não é solução que se apresente, correto?

Muita gente opta por ter mais de um chip de celular, de modo a ligar para o destino conforme o custo for mais conveniente. Mas como saber a operadora do destino (exceto os já conhecidos)?

Um app para ajudar a reduzir custo com ligações telefônicas

Neste processo de pesquisa encontramos um app para smartphones chamado “CPqD Liga+”. Este app foi desenvolvido pelo CPqD como consta no próprio nome, e consideramos uma instituição confiável. O app identifica a operadora do outro telefone, seja quando você está realizando a ligação, seja quando está recebendo.

Para Android este aplicativo é gratuito, o que se torna mais um ponto positivo, pois o objetivo primordial é a redução de gastos com telefonia. Não localizamos na Apple Store e também não verificamos se existe para Windows Phone ou outros sistemas operacionais. Se você sabe, por favor, compartilhe a informação conosco.

Assim, instalamos em um smartphone Android e testamos para você este aplicativo. Além das funcionalidades básicas que procurávamos, que é reduzir custo com ligações telefônicas, outros benefícios foram agregados. Ele sincroniza seus contatos, mostrando a operadora de cada número cadastrado. Fornece estatísticas interessantes, como qual o percentual, entre seus contatos, está utilizando qual operadora. Isto pode auxiliar a escolha da operadora, pois sabe-se para qual delas você conseguirá ligar gratuitamente, ou com custo bastante reduzido. Ainda, permite o envio de SMS ou que se adicione o contato diretamente do identificador à sua agenda.

Aprovado!

O app funciona muito bem, utilizando possivelmente a mesma base que as operadoras usam para tarifar. Ele possui um fantástico grau de acerto, mesmo para números já portados. Não encontramos sequer um caso de falha na identificação da operadora.

Consideramos também as demais funcionalidades como sendo importante, e que realmente agregam valor. Também elas funcionam em alto grau de excelência.

Como nem tudo é perfeito, para funcionar corretamente o app necessita que a base de dados seja atualizada. Para isto, é necessário conectar-se à Internet, seja através de seu plano de dados da operadora, seja através de WiFi. O comprometimento do tráfego não é relevante, mas exige a conexão com a Internet.

Assim sendo, recomendamos o uso do app em seu smartphone, caso deseje reduzir seu custo com ligações telefônicas.

Alternativa…

Se você já tem uma situação financeira um pouco mais confortável e precisa ligar com mais frequência independente da operadora, vamos a uma alternativa. Afinal, reduzir custo com ligações telefônicas trocando de chip não é exatamente confortável (ou até viável, em alguns casos). Sim: tem gente que (ainda) tem até 4 chips – um de cada uma das principais operadoras – para reduzir custo com ligações telefônicas. Assim, quando vai ligar para um telefone Vivo, Tim, Claro ou Oi, troca o chip no aparelho e usa o chip da operadora de destino. Parece loucura? Tem gente assim, meu amigo.

Bom, se este não é o seu caso – e eu espero que não seja – buscamos caminhos para também você reduzir o custo com ligações telefônicas. Encontramos nos site dessas 4 principais, que dominavam mais de 98% do market share em outubro de 2017, planos que podem ser interessantes. Claro que todas, de certa forma, puxam a brasa para a sua sardinha. Cabe a você, entretanto, saber escolher qual a que propiciará a maior redução de custo com ligações telefônicas para você. Não se esqueça de considerar o valor da assinatura (e demais penduricalhos) ao fazer a análise.

Vivo

Em janeiro de 2018, a Vivo oferecia para os clientes de MG (DDD 31) alguns planos com ligações ilimitadas. Para clientes com desejo de ligações apenas locais, por R$100,00 por mês era possível contratar minutos locais ilimitados com 4 GB de Internet mensal. Este valor incluía ligações ilimitadas para quaisquer operadoras, desde que a ligação fosse local. Demais ligações eram cobradas a parte.

Um parênteses rápido: o preço era, na verdade, R$99,99 mas entendemos ser mais honesto com nosso leitor arredondar o valor. Especialmente porque essa velha estratégia de marketing ainda pega muita gente de surpresa. Por questão de coerência, adotaremos os mesmos critérios em todos os valores abaixo apresentados.

Para quem tem necessidade de ligações ilimitadas para todo o país, havia um plano de compartilhamento de 10 GB de Internet entre 2 aparelhos por R$270,00 mensais. Isto equivale a 2 faturas de R$135,00 pois são 2 aparelhos. Naturalmente, este pacote podia ser atrativo para quem vai precisar de 2 linhas. Para quem utiliza apenas um aparelho, R$270,00 mensais pode ser um pouco salgado.

Encontramos ainda um Plano Controle com 1,5 GB de Internet e ligações ilimitadas para fixos de todo o país. Apenas para fixos, observe. A cobrança de ligações para móveis era feita à parte. Este plano custava R$40,00 mensais mas o consideramos bastante limitado. Como isto é uma avaliação subjetiva nossa, e temos a filosofia de trazer ao leitor a maior diversidade de dados, apresentamos. Assim, você mesmo pode concluir o mesmo, ou não.

Haviam outros planos, também, com mais fartura de dados (Internet) e até compartilhamento entre mais aparelhos. Mas vamos nos ater a apenas estes dois – os mais baratos com ligações ilimitadas – para abrir espaço para as demais operadoras.

Plano Controle x Plano Pós

Destacamos que um plano controle apresenta algumas limitações e restrições quando comparado a um plano tradicional. Não vamos comparar aqui as limitações, pois nosso objetivo é falar, falar, falar, pagando o mínimo possível. As demais operadoras também oferecem planos controle como veremos adiante.

Claro

Na mesma data, a Claro apresentava em seu site, para o mesmo DDD 31, oferta de 7 GB de Internet e ligações ilimitadas para quaisquer operadoras em todo o território nacional por R$100,00 para quem se dispusesse a deixar a fatura em débito automático.

Note: mesmo preço que a Vivo cobrava para ligações locais ilimitadas, com 4 GB de Internet, a Claro cobrava por ligações nacionais ilimitadas com 7 GB de Internet. Não estou defendendo uma ou outra operadora, mesmo porque estes não são os dois únicos pontos a serem considerados ao contratar telefonia móvel. Mas como este texto fala sobre custo de ligações telefônicas, estamos desconsiderando – por enquanto – outros quesitos técnicos, inclusive a área de cobertura.

Pesquisando um pouco mais, encontramos um Plano Controle por R$52,00 mensais para quem se dispuser a colocar em débito automático. Este plano controle, com “apenas” 3 GB de Internet mensal, permitia ligar à vontade para todo o país, para qualquer operadora. Se o objetivo é apenas encontrar um meio de falar barato, se a preocupação é apenas com custo com ligações telefônicas, está ficando difícil para as demais.

TIM

Terceira em marketing share disputando palmo a palmo com a Claro, esperávamos encontrar planos parecidos na TIM. E não é que encontramos um Plano Controle, por R$55,00, oferecendo ligações ilimitadas para qualquer operadora em qualquer localidade nacional? Sim: apenas 3 GB de Internet mensal também, mas não descontava o tráfego de WhatsApp. Ou seja, o seu tráfego de WhatsApp é gratuito. Além de outros serviços gratuitos, mas este não é o foco desta redação.

Os valores apresentados pela TIM estão, portanto, em empate técnico com os apresentados pela Claro. O ajuste fino ficaria por conta do leitor, escolhendo através de quesitos técnicos conforme lhe interessar, ou em serviços adicionais agregados.

Oi

A Oi é a quarta colocada em market share. Desde que a situação financeira da operadora se complicou, ela vem gradual e lentamente perdendo mercado para as outras 3 players. Aliás, creio eu, para todas as demais competidoras. Nem por isso a Oi está fora da briga!

Pelos mesmos R$55,00 que a TIM propõe, a Oi oferece um plano controle com 4 GB de Internet. Na verdade, 3 GB e 1 GB a mais de Internet por mês “de brinde” se você topar que sua fatura venha no seu cartão. Se não quiser que debite no seu cartão de crédito, você pode receber a fatura por boleto. Neste caso, não tem o brinde e seu plano controle oferece 3 GB mensais.

Não testamos o funcionamento do débito automático no cartão de crédito, vale ressaltar. No entanto, a ideia pareceu interessante. Para quem sabe usar um cartão de crédito, é mais uma ferramenta de auxílio do controle de despesas. E ainda pode pagar com prazo. E ainda pode entrar no seu programa de pontuação do cartão. Este “pode” é de possibilidade mesmo. Sugiro que consulte sua operadora de cartão de crédito antes de autorizar, inclusive para saber se há outros custos. Mas, reforço, a ideia me pareceu interessante. Ter 3 opções (boleto bancário, débito automático ou débito em cartão de crédito) ajuda.

Comparação de cenários

Todas as 4 estão brigando num mercado cada vez mais competitivo. Até mesmo a Oi, em processo de recuperação judicial, consegue ser competitiva em termos de preços.

Comparando todos os demais planos que tivemos acesso, pudemos chegar a algumas conclusões.

A Vivo pratica preços um pouco superiores às demais. Mas ela é líder de mercado, com aproximadamente 31% de market share e pode se dar a alguns luxos. Afinal, 6 pontos de share à frente é algo bastante significativo. E, voltamos a frisar: custo com ligações telefônicas não é a única coisa que deve ser avaliada aqui.

Já as 3 outras, Claro, TIM e Oi, apresentam planos controle muito parecidos e que permitem falar à vontade. Para telefones brasileiros. Difícil até dizer qual a melhor opção, mesmo desconsiderando a área de cobertura e outros requisitos técnicos.

Pacotes de ligações internacionais

Vixe. Agora pegou de vez!

Você precisa também falar para o exterior com frequência? As operadoras também oferecem pacotes, acredite! Algumas apenas a planos específicos, geralmente mais caros. Mas você, leitor, precisa mesmo disso? Se precisa, vamos conversar porque esta análise é bem mais complexa, pois envolve não apenas os planos nacionais, mas também os destinos das ligações.

De qualquer forma, fica o registro. Existem pacotes tanto para fazer ligações internacionais quanto para, quando for viajar, fazer ligações a partir do exterior.

E o roaming?

Para quem não sabe, roaming é uma tarifa cobrada (ou não) pelas operadoras para você receber ou fazer chamadas quando está em outra unidade da federação que não a área de registro do seu telefone. Por unidade da federação entenda os Estados e o Distrito Federal. Por área de registro entenda, a grosso modo, o DDD do seu telefone. Ou seja, se você mora em Belo Horizonte (DDD 31) você pode pagar roaming se estiver fora de MG.

Não comparamos roaming porque estas informações não estavam suficientemente claras, ou visíveis, nos sites das operadoras. Também atendentes dos call centers das operadoras não conseguiram transmitir segurança nas informações prestadas. Sim, também acho absurdo. Mas, para não prestar informação errada, preferimos não comparar.

SE (olha o tamanho do “se”) entendi certo, geralmente não se cobra roaming nos planos pós pagos. Já nos planos pré pagos e nos planos controle, o roaming geralmente é cobrado. Mas não tenho certeza se entendi (e reproduzi neste parágrafo) direito o que me foi dito.

E se não for só custo com ligações telefônicas…

Qual a melhor opção? Ah, meu caro leitor… Esta é a “Pergunta do Milhão” deste texto! Vale a pena uma análise mais detalhada do seu caso, concorda? Se houvesse uma resposta absoluta a esta pergunta, teríamos apenas uma operadora de telefonia móvel. E oferecendo apenas um único plano. Como pode ver, não é bem assim. Só em termos de custos com ligações telefônicas já temos diversas variáveis. Interesse de tráfego (local, interurbano ou internacional). Tipo de destino (fixo ou móvel). Se considerarmos as variáveis técnicas (especialmente a rede de cobertura e a velocidade de Internet), então, a coisa fica bem mais complexa.

Para encerrar

Leitores da região de atuação da Algar, principalmente. Leitores atendidos também por outras operadoras. Sugiro que pesquisem estas suas outras opções. Infelizmente não tivemos condições de comparar todas, pois algumas não atendem à região de Belo Horizonte, outras só atendem a pessoas jurídicas. E todo este trabalho foi feito considerando a contratação por pessoas físicas residentes em BH. Caso precise de algum apoio específico estamos às ordens para prestar a “consultoria”.

Até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *