Energia elétrica: Quanto você gasta com cada aparelho?

Energia elétrica: Quanto você gasta com cada aparelho?

Luz elétrica, TV, computador
Batedeira, liquidificador
Vamos ouvir esse silêncio, meu amor
(Arnaldo Antunes, “O silêncio”)

Na semana passada, nosso Daniel Loureiro apresentou no seu texto uma comparação interessante entre as lâmpadas de LED e as fluorescentes, sob o ponto de vista dos custos.  Meu texto de hoje vai na mesma direção: quanto gastamos com energia elétrica, nos vários aparelhos que temos em casa?

O texto do Daniel nos informou que o custo da energia elétrica é R$ 0,80 por kWh. Primeiro vamos entender essa unidade de consumo: o kilowatt hora (kWh) é a energia gasta por um aparelho que tem 1 quilowatt – ou 1000 watts – de potência, durante uma hora.

Para saber quanto custa a energia elétrica gasta por cada aparelho, basta multiplicar a potência do aparelho pelo tempo de consumo e, em seguida, multiplicar tudo pelo preço do kWh.

É importante lembrar que cada concessionária de energia cobra um preço diferente pelo kWh (confira a tabela da Aneel aqui). Sobre esse preço, cada estado pode cobrar uma alíquota diferente de ICMS, além de outras taxas. Outro fator a ser levado em conta é o regime das bandeiras tarifárias, conforme já explicamos aqui no blog. O valor de R$ 0,80 citado pelo Daniel é o custo aproximado do kWh em Minas Gerais, sob o regime de bandeira vermelha.

Preparei uma tabela com os consumos de vários aparelhos domésticos, e o custo final de energia elétrica despendida, por unidade de tempo ou de utilização. A potência de cada aparelho pode variar conforme o modelo. A tabela serve para se ter uma base.

 

Aparelho

Potência (Watts)

Unidade de utilização

Consumo (kWh)

Custo por unidade de utilização (R$)

Ar condicionado

1200

hora

1,20

0,96

Cafeteira

500

hora

0,50

0,40

Chuveiro

4800

minuto

0,08

0,06

Ferro elétrico

1000

hora

1,00

0,80

Forno de microondas

1400

hora

1,40

1,12

Forno elétrico

600

hora

0,60

0,48

Lâmpada de LED

8

hora

0,01

0,006

Lâmpada fluorescente

15

hora

0,02

0,012

Lâmpada incandescente

60

hora

0,06

0,05

Lavadora de roupas

ciclo

1,00

0,80

Notebook

90

hora

0,09

0,07

Refrigerador

mês

50,00

40,00

Sanduicheira

1000

hora

1,00

0,80

Secador de cabelos

1200

hora

1,20

0,96

Secadora de roupas

ciclo

4,80

3,84

TV

120

hora

0,12

0,10

 

Caso seu aparelho tenha potência diferente, ou se quiser saber o custo de um aparelho que não está na lista, você mesmo pode calcular. É só multiplicar a potência pelo tempo utilizado e, em seguida, pelo preço. Mas é preciso prestar atenção às unidades: a potência é em quilowatts e o tempo é em horas.

Vamos a um exemplo prático: o ar condicionado de 1200 W – que equivale a 1,2 kW. Se quisermos saber o quanto ele gasta por hora, basta multiplicar a potência (1,2) pelo número de horas (no caso, 1), pelo preço da energia (R$ 0,80). Dá R$ 0,096. Na tabela, arredondei para R$ 0,10.

Vamos a outro exemplo: o chuveiro de 4800 W. Nesse caso, para saber o gasto por minuto, basta fazer o mesmo cálculo acima e dividir o resultado por 60. Vamos lá: 4,8 kW  x   1 hora  x  R$ 0,80 = R$ 3,84 por hora de uso. Dividindo por 60, temos 0,064, ou seja, o chuveiro gasta mais de R$ 0,06 por minuto.

A Cemig, concessionária de energia de Minas Gerais, oferece um aplicativo simples e interessante para o consumidor calcular quantos kWh ele utiliza em casa. Se quiser conhecer, clique aqui. E fique atento ao desperdício de energia em casa. A natureza e seu bolso agradecem.

Atualização: em junho de 2016 nós publicamos um texto bacana, que traz dicas interessantes e uma tabela bastante completa sobre consumo de água e energia elétrica. Vale a pena conferir!

—-

Aproveitando, se você também quer modernizar e tornar mais rentáveis suas aplicações financeiras, recomendo que visite também o nosso comparador de investimentos em http://educandoseubolso.blog.br/compare-investimentos/

Autor

Ewerton Veloso
Ewerton Veloso é bacharel e mestre em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalha há mais de 10 anos na área de monitoramento do Sistema Financeiro Nacional e é professor de Administração. Neste espaço, pretende convidar o leitor à organização das suas finanças e à reflexão quanto ao seu comportamento como consumidor e investidor.

4 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *