Simulador de Contas Digitais
O Gerente responde: Remessas do Exterior

O Gerente responde: Remessas do Exterior

A pergunta!

Recebemos um e-mail do nosso leitor Luiz Hamilton em que ele nos contou que trabalha de forma remota prestando serviços para empresas do exterior e recebe o pagamento desses serviços via PayPal, BitCoin e Ordens de Pagamento. Acerca desta última forma, ele nos perguntou acerca de formas mais baratas de receber os recursos do exterior, pois nela, ele paga as maores taxas. Por ser um tema bastante interessante, a resposta a ele transformou-se em um post!

Como funciona?

Todos nós percebemos como a Internet mudou a forma de trabalho e dos contatos profissionais e pessoais que temos atualmente. Uma das novas formas de atuação no mercado é atuar à distância para empresas de todas as partes do mundo. Recebe-se, assim, recursos financeiros, também, de vários locais diferentes, tanto do Brasil quanto do exterior. E, esse assunto não é novidade no Educando Seu Bolso!

Para receber recursos do exterior, a forma mais tradicional é através de Ordens de Pagamento. O funcionamento é o seguinte:

  1. Indica-se o Canal Bancário (Código SWIFT, IBAN – International Bank Account Number, Agência, Conta Corrente, Nome e CPF) para a empresa ou pessoa que irá depositar o recurso em alguma das moedas conversíveis. As mais comuns são:
  • USD – Dólar Estadunidense
  • EUR – Euro
  • GPB – Libra Esterlina
  • CHF – Franco Suíço
  • AUD – Dólar Australiano
  • CAD – Dólar Canadense
  • JPY – Iene Japonês
  • NOK – Coroa Norueguesa
  • SEK – Coroa Sueca
  • DKK – Coroa Dinamarquesa
  1. Aguardar o recebimento da comunicação de recebimento do recurso;
  2. Realizar o fechamento da operação de câmbio (converter da moeda que o recurso veio para o Real – BRL), pagar as tarifas e impostos e aí, o crédito do valor em Reais é feito na Conta Corrente.

As operações de câmbio por meio de Ordens de Pagamento do Exterior podem ser realizadas por instituições autorizadas e habilitadas pelo Banco Central do Brasil.

Custos: Taxas e Tarifas

Com relação às tarifas cobradas, recentemente, algumas Startups entraram nesse mercado com o objetivo de desbancarem os “bancos tradicionais” principalmente para operações com valores até USD$ 5.000,00.

Algumas das opções são: o BeeCâmbio que criou o serviço Remessa Online, com todo o procedimento online e em até dois dias úteis. O custo deste serviço é de USD$ 20,00 por operação. E, o TransferWise que cobra R$ 10,00 para operações de até R$ 400,00 e 2,5% para valores maiores que R$ 400,00.

Veja os valores cobrados pelos “bancos tradicionais”:

  • Banco do Brasil – Entre R$ 100,00 e R$ 450,00.
  • Caixa Econômica Federal – Entre $ 30,00 e $ 100,00 dólares americanos.
  • Santander – Mínimo de R$ 90,00.
  • Itaú – R$ 100,00.

Ademais, nos “bancos tradicionais” a taxa de câmbio é “mais salgada”. O spread (diferença da taxa captada no mercado e da taxa repassada ao cliente) praticado é maior, pois, como nos empréstimos, a quantidade de operações e o volume são maiores que dos outros bancos e instituições de câmbio.

Outros bancos, também, realizam operações de câmbio com custos tarifários mais baixos e com agilidade, tais como o Rendimento, Daycoval e Topázio.

No Rendimento, o custo é de USD$ 20,00 por operação e o cadastro é facilitado é bem intuitivo. Os demais, nos sites não foi possível coletar a informação.

A análise!

Assim, caro (a) leitor (a), buscar opções fora dos “bancos tradicionais” é a melhor opção. Isso vale tanto em instituições de câmbio como em bancos de pequeno e médio porte. Das que testamos, o banco Rendimento, o BeeCâmbio e o TransferWire são opções muito interessantes e vantajosas. Os dois primeiros tem uma tarifa fixa, já o terceiro para valores menores é mais adequado. O Educando seu Bolso sugere que você coloque “na ponta do lápis” e decida pela melhor para o valor que será recebido do exterior!

.

Nossa avaliação deste produto é totalmente isenta e independente. Não temos qualquer acordo comercial com a empresa ou com o produto. Não recebemos ou receberemos qualquer comissão relacionada ao produto ou ao serviço testado. Com esta seção, nossa intenção é apenas ressaltar produtos e serviços que julgamos que valham ser experimentados no meio desse emaranhado de opções que estão por aí ou alertar em caso de propostas que sejam armadilhas em potencial para o consumidor. Nada mais.

Autor

Quintiliano Campomori
Quintiliano Campomori é profissional na área econômico-financeira e professor desde 2005. Já atuou em bancos, empresas privadas e, atualmente, atua no setor público. Pretende trazer ao(à) leitor(a) e ouvinte esclarecimentos nas suas finanças pessoais, na luta pelos seus direitos, em buscar uma renda extra e em pensar o dinheiro como um meio e não um fim.

2 comentários

  • As formas de trabalham mudam, incluindo as ocupações remotas. O que parece que não muda é o pensamento de alguns contratantes que, ironicamente(já que usam a internet), não utilizam sites como o Paypal. É a forma mais simples pra enviar e receber dinheiro de e para qualquer lugar.

    Responder
    • Quintiliano Campomori

      Prezado Pedro, obrigado pela sua mensagem.
      O nosso leitor Luiz Hamilton já recebe via PayPal e BitCoin, e nos perguntou acerca das Ordens de Pagamento.
      De fato, o PayPal é uma ótima forma de enviar e receber recursos, porém, como você mesmo disse, alguns contratantes não o utilizam.
      Outro meio possível são as moedas virtuais como o BitCoin, também, pouco utilizado.
      Como alguns contratantes só utilizam as “transferências tradicionais que é muito importante economizar ao máximo nelas.
      Abraços,
      Quintiliano Campomori
      Educando seu Bolso

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *