Correr e poupar: basta começar!

Correr e poupar: basta começar!

POR DANIEL LOUREIRO*

No final do ano passado, 39 anos recém-completos, alguns exames de rotina me deram um baita sinal amarelo: meu colesterol estava pra lá de alto, mais de 260! Com o Natal e as festas de fim de ano chegando, resolvi que iria tomar a seguinte providência: começar a correr logo que o ano novo começasse. De lá pra cá, oito meses se passaram, mais de 500 km percorridos, incluindo uma meia-maratona, 45 mil calorias queimadas em quase 70 horas de treino. Meu colesterol voltou para baixo de 200 em menos de cinco meses!

Você deve estar se perguntando o que é que essa minha história tem a ver com o seu dinheiro. Posso garantir sem sombra de dúvidas: tem tudo a ver! Vou tentar listar aqui algumas características semelhantes entre o treinamento de corrida e o gerenciamento do seu dinheiro.

A semelhança mais simples e talvez a mais importante: todo mundo consegue fazer, basta começar. Quando comecei a correr, nem imaginava ser possível correr 21 km, a distância de uma meia-maratona. Impossível, eu achava. Você acha muito difícil sair de uma situação financeira ruim, cheia de dívidas, superendividada? Pois você não deixa de ter razão, pode ser difícil mesmo, mas pense de outra forma, mais positiva: é possível!

A primeira semelhança leva à segunda, que é um lema que serve para as duas atividades: devagar e sempre. Durante os dois primeiros meses, não conseguia sequer correr 5km sem parar, tinha que alternar corrida com caminhada. Depois, fui reduzindo os intervalos das caminhadas até conseguir correr sem parar. Se você está muito endividado, provavelmente não vai conseguir ser um poupador em poucos meses. Mas é perfeitamente possível começar a reduzir a dívida aos poucos, trocar o seu cheque especial ou o seu cartão de crédito por alternativas mais baratas de crédito, com juros menores e prazos mais alongados, até que um dia você vai conseguir reduzir sua dívida até zerar e depois começar a poupar, de pouco em pouco.

Não é da noite pro dia, mas devagar e sempre se chega lá. Se você conseguir adotar esses dois comportamentos no gerenciamento do seu dinheiro, dará um grande passo para uma vida financeira mais saudável. Em breve, volto aqui pra escrever mais sobre essa relação aparentemente esquisita, mas que tem tudo a ver, entre as suas corridas e as suas finanças.

 

* Daniel Loureiro é mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, atua no mercado financeiro há 15 anos, com experiência tanto vendendo produtos na linha de frente quanto na área de controles e supervisão, e também tem vivência no meio acadêmico. Neste espaço, vai demonstrar que aprender a lidar com dinheiro pode ser tão prazeroso quanto uma boa corrida, esporte do qual é adepto.

Autor

Daniel Loureiro
* Daniel Loureiro é mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, atua no mercado financeiro há 15 anos, com experiência tanto vendendo produtos na linha de frente quanto na área de controles e supervisão, e também tem vivência no meio acadêmico. Neste espaço, vai demonstrar que aprender a lidar com dinheiro pode ser tão prazeroso quanto uma boa corrida, esporte do qual é adepto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *