Se você quer saber a melhor opção entre amortizar no prazo, na parcela ou investir seu dinheiro, descubra a melhor opção no nosso Relatório de Amortização

6 formas de economizar dinheiro nas contas de casa

Economizar nas contas de casa

economizar, redução de gastos, controle financeiro, finanças pessoais, gastos diários

Economizar é sempre bom. Mas, como já contamos em um podcast anterior, poupar não precisa ser um sacrifício.

Você não precisa abrir mão do cafezinho na padaria ou do filme nos finais de semana, se eles são importantes para você. O ideal é economizar justamente em serviços e produtos que não fazem tanto sentido ou que cobrem taxas extras.

Economizar não é simplesmente cortar gastos, mas saber investir melhor o seu dinheiro. Por isso, listamos algumas formas de você economizar no seu dia a dia, sem abrir mão do que é importante para você.

1. Água, luz, gás

Esses itens são indispensáveis em qualquer casa. Mas mesmo sendo essenciais ainda é possível economizar:

Comece diminuindo o tempo no banho, além de economizar água você ainda poupa na conta de energia ou gás, se o chuveiro não for elétrico. O mesmo acontece com o uso da máquina de lavar. Ao invés de lavar poucas peças de roupas todos os dias, separe um dia da semana e lave tudo de uma vez. Assim, você evita desperdício de energia e água. A mesma dica vale para máquina de lavar louça.

Você também pode utilizar a água da máquina para lavar o carro ou o quintal, por exemplo.  Deixe a torneira fechada enquanto lava louça ou escova os dentes.

Outra medida simples que pode te ajudar a economizar é tampar as panelas durante o preparo dos alimentos. Isso faz com que o processo de cozimento aconteça mais rapidamente, evitando assim o desperdício de gás ou energia, se o fogão for elétrico.

Quando não estiver usando, retire os aparelhos da tomada. Aposente as lâmpadas incandescentes. Existem no mercado três modelos de lâmpadas que podem te ajudar na missão de economizar: LED, Fluorescentes e Halógenas.

Você sabe o quanto gasta de energia cada aparelho da sua casa? Então clique no link e fique por dentro!

Invista em energia solar. A adoção do sistema representa uma economia significativa na sua conta de energia.

2. Telefone e internet

Comece verificando seus hábitos de consumo. Muitas pessoas possuem telefone fixo em casa e quase não usam. Será que vale mesmo a pena continuar com a linha ou investir em um plano de celular com mais vantagens? Para não ficar com nenhuma dúvida, confira o comparador de planos de celular.

Cheque também seu consumo de internet. Você precisa de banda larga ou consegue se virar com os dados móveis?

Se você só utiliza internet a noite, quando chega do trabalho  e não possui o hábito de assistir vídeos em HD, fazer muitos downloads e executar serviços de streaming, por exemplo, contratar um pacote com menos velocidade significa uma economia no seu bolso.

Várias operadoras oferecem pacotes que incluem telefonia, Tv por assinatura e banda larga em um único plano, o que representa uma boa economia. Mas lembre-se que esses pacotes só valem a pena se, realmente, você utilizar todos os serviços. E veja só! Também há um comparador de planos de bandar larga para te ajudar a fazer a melhor escolha.

Caso esteja pensando em trocar de plano, compare os preços antes. Hoje em dia, já existem na internet sites, como o Melhor Plano, que te ajudam a comparar as ofertas de todas as operadoras em uma mesma página, como os comparadores dos links acima.

Além disso, fique de olho em promoções. Alguns planos da Nextel, por exemplo, oferecem bônus de internet para quem fizer a portabilidade do número. Já outras operadoras, costumam oferecer descontos para quem opta pela fatura digital ou pagamento em débito automático. São ações simples, que podem te trazer boas economias por mês.

3. Condomínio, IPTU, aluguel ou financiamento de imóvel

Se você paga aluguel ou financiamento do imóvel, verifique se existe a possibilidade de conseguir descontos com o pagamento adiantado. Mas cuidado para não comprometer todo seu planejamento.

Outra dica é observar o que está incluso no valor do condomínio. Em alguns casos há taxas específicas para o uso da academia e área de lazer, por exemplo. Se você não for usar esses espaços, converse e verifique se existe a possibilidade de esses valores serem abatidos.

Pague o condomínio em dia e evite até mesmo perder seu imóvelVaga na garagem também pode gerar uma renda extra. Se você não utiliza, pode alugar para um vizinho, por exemplo.

O IPTU, assim como o valor do metro quadrado, variam conforme cada região. Então, antes de alugar ou financiar um imóvel é bom olhar os valores. Quem sabe você não consegue algo que atenda às suas necessidades, mas com um valor um pouco mais baixo apenas trocando de bairro?

4. Alimentação

A alimentação é um item que varia muito de acordo com os hábitos de cada pessoa. Mas é possível diminuir os gastos sem abrir mão do que é importante para você. 

Para isso, elabore um cardápio com as refeições da semana. Quantos mais você se planejar, menos gastos desnecessários, você terá. Um fator importante aqui é acrescentar no cardápio alimentos da estação, pois costumam custar menos.

Antes de ir ao mercado, compare os preços e verifique se há promoções ou cupons de desconto disponíveis. Faça uma lista com todos os itens necessários e evite a tentação de comprar o que não está listado.

Leve uma calculadora. Com ela você pode somar suas compras antes de passar no caixa e ter uma noção dos gastos. Além disso, é possível verificar se um pacote maior com custo mais elevado realmente sai mais barato. Nem sempre essas promoções valem a pena.

Compre em estabelecimentos atacadistas. Para isso, chame os amigos e parentes para te acompanhar. Vocês podem comprar itens em comum como arroz, açúcar e feijão e dividir os produtos e os custos entre si. Você pode procurar atacadistas na sua cidade ou verificar na internet se existe algum que realize entregas na sua região.

Outra dica é tentar diminuir a quantidade de laticínios, carnes, bebidas, enlatados e doces. Alguns produtos desses nichos acabam pesando na conta. Você não precisa parar de consumir esses produtos, basta diminuir a quantidade e diversificar mais a sua alimentação.

Economizar com restaurantes e lanchonetes

Evite comer fora todos os dias. Comece a preparar a própria comida. Se o tempo for curto. Monte o cardápio e congele os pratos da semana. Você pode, inclusive, armazenar a comida em embalagens próprias para microondas e levar para o serviço.

Invista em lancheiras e garrafas térmicas e leve seu lanche de casa. Opte por frutas, sanduíches, iogurte, chás e sucos. Assim você consegue manter uma alimentação saudável e gastando pouco.

5. Transporte

Transporte é outro item indispensável no orçamento, afinal você precisa se locomover diariamente, seja para trabalho, faculdade ou compromissos pessoais.

Nem sempre o local onde você vai fica próximo ao seu destino. Neste caso, vale considerar os custos com o transporte público e os gastos com um veículo próprio. É preciso colocar cada gasto na ponta da caneta, só assim saberá qual vale mais a pena.

Lembre que, além da gasolina, o carro próprio tem outros gastos como: IPVA, seguro, taxa de licenciamento, manutenção, entre outros. Muitas pessoas já relataram que usar carros de aplicativo, como Uber, sai mais em conta do que tem automóvel próprio.

Outra dica é combinar carona com pessoas que moram próximo a você e vão para o mesmo destino. Em um carro, por exemplo, os gastos podem ser divididos por até cinco pessoas. O que resulta em uma boa economia ao final do mês.

Também, use a bicicleta sempre que possível. Você economiza e ainda colabora com o meio ambiente.

6. Plano de saúde

Se você não quer contar apenas com o SUS (Sistema Único de Saúde) verifique a possibilidade de contratar um plano. Nesse caso, olhe se contratar o serviço individual é mais vantajoso ou se vale a pena optar por um plano família ou de grupo. Algumas prestadoras oferecem descontos especiais para novos membros que aderirem ao plano de saúde, diminuindo assim a mensalidade de todos os beneficiários.

Não deixe de fazer exames preventivos, rotinas e check-up anual. Além de ser bom para a sua saúde, essa frequência te ajuda a se planejar melhor financeiramente, ou seja, quanto gastará em consultas no ano, e a prevenir gastos extras. Se você precisa tomar remédios com frequência, converse com seu médico e veja se é possível trocar o medicamento pela versão genérica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *