Energia elétrica: Quanto você gasta com cada aparelho?

Luz elétrica, TV, computador
Batedeira, liquidificador
Vamos ouvir esse silêncio, meu amor
(Arnaldo Antunes, “O silêncio”)

Já parou para analisar o quanto você gasta de energia elétrica com seus aparelhos elétricos domésticos? Temos um conteúdo, escrito por Daniel Loureiro, mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, onde ele compara as lâmpadas de LED e as fluorescentes, sob o ponto de vista dos custos.

Por isso, o post de hoje vai na mesma direção, é sobre energia. Você sabe realmente o quanto gasta com energia elétrica e com cada um dos aparelhos que tem em casa?

Esse é um dos assuntos que trataremos neste post, além de dicas e informações muito úteis de como economizar energia! 

Como calcular o consumo de energia dos aparelhos domésticos?

Para você saber quanto custa a energia elétrica gasta por cada aparelho, basta multiplicar a potência do aparelho pelo tempo de consumo e, em seguida, multiplicar tudo pelo preço do kWh.

É importante lembrar que cada concessionária de energia cobra um preço diferente pelo kWh. Sobre esse preço, cada estado pode cobrar uma alíquota diferente de ICMS, além de outras taxas. Outro fator a ser levado em conta é o regime das bandeiras tarifárias, conforme já explicamos em umas de nossas postagens no blog.

Em resumo, o valor de R$ 0,80 citado, pelo nosso especialista, é o custo aproximado do kWh em Minas Gerais, sob o regime de bandeira vermelha.

Preparamos uma tabela com os consumos de vários aparelhos domésticos, e o custo final de energia elétrica despendida, por unidade de tempo ou de utilização. Essa potência de cada aparelho pode variar conforme o modelo. A tabela serve para que você tenha uma base.

 

Aparelho

Potência (Watts)

Unidade de utilização

Consumo (kWh)

Custo por unidade de utilização (R$)

Ar condicionado

1200

hora

1,20

0,96

Cafeteira

500

hora

0,50

0,40

Chuveiro

4800

minuto

0,08

0,06

Ferro elétrico

1000

hora

1,00

0,80

Forno de microondas

1400

hora

1,40

1,12

Forno elétrico

600

hora

0,60

0,48

Lâmpada de LED

8

hora

0,01

0,006

Lâmpada fluorescente

15

hora

0,02

0,012

Lâmpada incandescente

60

hora

0,06

0,05

Lavadora de roupas

ciclo

1,00

0,80

Notebook

90

hora

0,09

0,07

Refrigerador

mês

50,00

40,00

Sanduicheira

1000

hora

1,00

0,80

Secador de cabelos

1200

hora

1,20

0,96

Secadora de roupas

ciclo

4,80

3,84

TV

120

hora

0,12

0,10

Economize até 10% em sua conta de luz da CEMIG!

 

Caso seu aparelho tenha potência diferente, ou se quiser saber o custo de um aparelho que não está na lista, você mesmo pode calcular. É só multiplicar a potência pelo tempo utilizado e, em seguida, pelo preço. Mas é preciso prestar atenção às unidades: a potência é em quilowatts e o tempo é em horas.

Vamos a um exemplo prático: o ar condicionado de 1200 W – que equivale a 1,2 kW. Se quisermos saber o quanto ele gasta por hora, basta multiplicar a potência (1,2) pelo número de horas (no caso, 1), pelo preço da energia (R$ 0,80). Dá R$ 0,96. 

Vamos a outro exemplo: o chuveiro de 4800 W. Nesse caso, para saber o gasto por minuto, basta fazer o mesmo cálculo acima e dividir o resultado por 60. Vamos lá: 4,8 kW  x 1 hora x R$ 0,80 = R$ 3,84 por hora de uso. Dividindo por 60, temos 0,064, ou seja, o chuveiro gasta mais de R$ 0,06 por minuto.

A Cemig, concessionária de energia de Minas Gerais, oferece um aplicativo simples e interessante para o consumidor calcular quantos kWh ele utiliza em casa.

 E agora?! Como posso reduzir meus gastos com energia elétrica?

Em algumas épocas do ano, principalmente estações de seca e menos chuvosas, é bem comum que as administradoras de energia elétrica mudem a bandeira de cobrança, fazendo que haja aumento na cobrança. Além disso, se você é daqueles que possuem muitos aparelhos elétricos dentro de casa, ou dentro da sua empresa, os valores mais altos são bem comuns.

Porém, algumas práticas pode colaborar na redução dos gastos com energia elétrica. Pensando nisso, aí vão algumas dicas fáceis e que vão impactar rapidamente na sua conta.

Diminua o gasto de energia da sua geladeira

  • Coloque sua geladeira em um lugar ventilado, longe de pontos mais quentes, como perto fogão, forno elétrico ou perto de raios solares;
  • Não coloque alimentos quentes, embalados em papel jornal ou caixa de papelão, isso faz com que ela force mais o consumo de energia;
  • Realize o desgelo periodicamente, limpe e mantenha a geladeira em bom estado de conservação
  • Não forre as prateleiras da geladeira. Isto dificulta a circulação de ar.

O terror da conta de luz – O chuveiro elétrico!

O chuveiro elétrico com certeza é um dos eletrodomésticos que mais consomem eletricidade dentro de casa, por isso:

  • Use a opção verão nas épocas quentes. Ao utilizar a opção inverno, há um aumento de mais de 30% na energia;
  • Sempre feche a torneira quando se ensaboar. É importante entender que ao racionalizar a água, você contribui para a economia de energia;
  • Opte sempre por resistências originais, verificando a potência e a voltagem correta do aparelho. Emendas ou adaptações, podem aumentar o consumo de energia e causa sérios danos à instalação e ao chuveiro;
  • Ligue o aquecedor central apenas durante o tempo necessário.

Ar-condicionado – Também tem jeito!

Mantenha o ar-condicionado na  temperatura correta para reduzir o consumo de energia elétrica. Tente deixar a temperatura entre 23ºC e 25ºC, pois essas temperaturas vão esfriar o ambiente sem sobrecarregar o aparelho. 

Essa ação, pode economizar em até 50% na sua conta de energia elétrica. Portanto, na hora de utilizar o aparelho tenha calma, e não utilize as baixas temperaturas para gelar o ambiente mais rápido, pois isso pode comprometer o consumo de energia. 

Outras dicas como:

  • Sempre proteja a parte externa do ar-condicionado da incidência do sol;
  • Limpe os filtros com periodicidade, pois os mesmo, quando sujos impedem a circulação livre do ar, sobrecarregando o aparelho a trabalhar mais.

Economia alternativa de energia elétrica a longo prazo

Dentre as boas práticas para reduzir os gastos com a energia elétrica, existem outras maneiras alternativas de economizar energia, seja para sua residência ou para sua empresa. Essas soluções podem exigir pouco ou muito investimento, porém, são opções inovadoras e que representam até 95% na redução da conta de energia.

Energia Solar

Apesar de ter um investimento um pouco salgado, — varia de acordo com a empresa que você vai contratar, investir em painéis solares para sua casa ou empresa, tem um retorno imediato já nas primeiras faturas de energia. É uma solução limpa, sustentável e extremamente benéfica para o seu bolso, o que é muito interessante, não é mesmo!

Ao querer contratar um sistema de energia solar, esteja ciente que existem dois tipos: 

  1. SISTEMA OFF GRID: é uma opção de energia solar que não está diretamente ligada à rede elétrica. Toda energia é utilizada em algum aparelho ou equipamento e é empregado geralmente em lugares de difícil acesso a rede elétrica. Esse sistema também pode utilizar baterias para armazenar a energia, o que garante o fornecimento de eletricidade em tempos de chuva.
  2. SISTEMA ON GRID: essa é a opção mais buscada, pois ela é conectada na rede elétrica. Seu funcionamento se baseia na geração de energia e caso haja excedente – maior geração de energia do que consumo, ele é enviada à rede, e o responsável pela conta recebe desconto. Caso contrário, se a produção de energia solar não for suficiente, a rede elétrica é ativada, para fornecer normalmente a eletricidade.

Outros benefícios de investir em energia solar:

  • economia Na Conta De Energia Elétrica;
  • sistema auto suficiente e renovável;
  • fácil instalação;
  • pouca manutenção;
  • maior retorno sobre o investimento;
  • valorização do imóvel;
  • incentivos fiscais;
  • imunidade ao aumento da tarifa de energia.

Créditos de energia e desconto na sua conta

Sim, você pode ter cotas em uma fazenda solar. Mas calma, não é nada complexo e você não tem que investir na bolsa de valores. Vamos te explicar direitinho do que se trata! rs

Atualmente a fonte de energia mais limpa, sustentável e acessível para a população, seja ela Pessoa Jurídica ou Pessoa Física, é a energia solar, como citamos anteriormente. Porém, os valores de investimento podem não ser tão acessíveis para a população comum.

Pensando nessa necessidade, empresas de energia solar criaram uma outra vertente para para atender essa demanda. Daí, vieram as fazendas solares, que “cultivam” energia solar. Essas fazendas tem o objetivo de revender a energia ou gerar créditos para terceiros, assim gerando descontos na sua conta.

Mas a grande dúvida é: como isso pode estar acessível para mim ou você? E a resposta também é bem mais simples.

Existem usinas que geram energia solar ou provenientes de fontes renováveis, que ao produzir, são injetadas na rede de distribuição e esta energia se transforma em créditos, que são distribuídos entre uma espécie de assinantes. Esses créditos, nada mais são que a porcentagem de desconto em sua conta de energia.

Os assinantes pagam essa “assinatura” a empresa que ele contratou, e ela é convertida no desconto. O melhor de tudo é que o valor pago é muito baixo e os benefícios são muitos. Dentre as facilidades, algumas empresas cobram por essa assinatura diretamente pelo cartão de crédito.

Ao contratar esse tipo de serviço, as burocracias são praticamente descartadas, não há um grande investimento, nem tão menos obras, pois se trata de uma solução de economia de energia totalmente digital. Vale a pena procurar mais informações e empresas que realizam esse serviço!

Caso tenha outras dúvidas sobre o assunto ou queira sugerir outros temas, conta pra gente e deixe nos comentários!

Economize até 10% em sua conta de luz da CEMIG!

229 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *