O Gerente testou: carro, táxi, Uber, Cabify…

O Gerente testou: carro, táxi, Uber, Cabify…

Ter ou não ter o segundo carro

Hoje a discussão é sobre a melhor alternativa para um casal sem filhos que já tem um veículo. A questão central é: comprar ou não comprar o segundo carro, ou seria melhor andar de táxi, Uber ou Cabify (dentre outros)?

Para casais que não tem nenhum carro, ter o primeiro carro tem maior probabilidade de se justificar a compra do veículo. Já para os que já possuem um carro em casa, esta discussão faz muito sentido.

Vamos testar

Recentemente decidi vender o segundo carro da casa. De imediato, custos como IPVA, depreciação, seguro, seguro obrigatório, licenciamento, manutenção, combustível, estacionamento, custo de oportunidade do capital, capital não investido e eventuais multas desapareceram. Elas não me pertencem mais! Considerando todas elas, somavam mais de R$14.000,00 anuais para rodar menos de 2.500 km no mesmo período. Táxi, Cabify e Uber se mostraram economicamente mais viáveis.

Por outro lado, comecei a gastar, sob demanda, com serviços de transporte. Desconsiderando o serviço de transporte público, ineficiente e desconfortável em grande parte das cidades brasileiras, analisei alternativas. Vamos lá!

Táxi

A mais cara de todas o que não representa necessariamente melhor qualidade. Este velho conhecido da população das grandes cidades precisa se modernizar, talvez se reinventar. Caso contrário, estará fadado ao fracasso, a minguar, a uma morte lenta. Bandeirada cara, quilômetro rodado caro (principalmente em “bandeira 2”), motoristas despreparados, enfim… A vantagem do táxi, hoje, é que a maioria dos taxistas, pela maior experiência, conhecem melhor a cidade. Esse aspecto pode ser um diferencial em determinados momentos do dia.

Aplicativos de táxi

Olha o serviço de táxi melhorando: você paga menos e aceitam – TODOS – cartão de crédito como forma de pagamento. Mas, os demais problemas permanecem. E, uma coisa que percebi é que, ao chamar, o táxi chega a mudar de rota quando encontra um passageiro no caminho, te deixando na mão. O passageiro embarca no “seu” táxi (pagando tarifa integral) e você fica a ver navios. Em compensação, aplicativos como o 99 oferecem descontos e até o chamado cash back. Leia artigo sobre o Méliuz aqui no Educando seu Bolso para saber mais sobre cash back.

Uber

Pioneiro a enfrentar os taxistas, este serviço continua com preço relativamente bom. Relativamente, pois estou comparando a serviços similares, como táxi ou Cabify. Em relação aos táxis, serviço de melhor qualidade e com custo comparável ao dos aplicativos de táxi. Alguns mimos, como balas e água, demonstram um pouco mais de preocupação com o cliente. Em relação ao Cabify, que falaremos a seguir, o custo é um pouco superior. Você entenderá os motivos. O Uber tem 3 variantes: Black (mais cara e sofisticada), Select (intermediária) e X (mais barata). Vale ressaltar que o Uber aceita carros mais velhos, especialmente na versão X. Como recebe pagamento em dinheiro, o risco de assaltos é maior.

Cabify

Este serviço tem se mostrado a melhor opção para mim. Vamos às razões. O Cabify demonstra preocupação similar à do Uber com seu cliente. Os carros selecionados pelo Cabify são, na média, um pouco melhores. Alguns realmente sofisticados, comparáveis aos do Uber Black, ainda que com a tarifa competindo com o Uber X. O tempo de espera no Cabify tende a ser um pouco menor. Os motoristas do Cabify passam por uma seleção mais rigorosa. O custo do Cabify despenca quando se consegue cupons de desconto, o que não é raro. Praticamente toda semana tem uma promoçãozinha: sabendo aproveitá-la você se dá bem.

Outros aplicativos

Existem bons aplicativos de comparação deste tipo de solução de transporte. Um deles, o Vah, é muito útil. Ele consegue comparar os preços das soluções antes que você decida qual utilizar. Assim, você consegue se programar melhor.

Em resumo

Não preciso de um segundo carro em casa. Com estas soluções urbanas que estão revolucionando o mercado, dois carros em casa é um luxo desnecessário.

Até a próxima!

Autor

Daniel Meinberg
Certificado Anbima CPA-20, autor do livro “O Melhor Investimento pra Você – Princípios de Educação Financeira”, editora AR, 2015, que trata de forma clara para o leigo sobre diversos produtos focados em investimentos. Ministrou palestras sobre educação financeira.

2 comentários

    • Daniel Meinberg

      Luiz, obrigado pela visita.
      Estou em Belo Horizonte, portanto capital de MG.
      Para adequar à sua realidade, sugiro fazer o mesmo cálculo que fiz, lembrando-se dos custos fixos (depreciação, rendimento de investimento desfeito para imobilizar, seguro, IPVA, licenciamento, seguro obrigatório, custo de oportunidade, etc.) e dos variáveis (manutenção, combustível, estacionamento, etc.). Custo de oportunidade é mais complicado calcular. Eu desconsiderei apesar de saber que existe, tamanho o desequilíbrio contra a manutenção do carro.
      Talvez seja o caso, considere também que não será mais multado. Ou que poderá sair e beber, ou ainda usar o telefone no trânsito à vontade. 😉
      Espero ter ajudado.
      Atenciosamente
      Equipe Educando seu Bolso

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *