Como conseguir uma bolsa de estudos com o Quero Bolsa

Como conseguir uma bolsa de estudos para um curso superior ou profissionalizante? E o que devo levar em conta para escolher o curso e a faculdade ideais? Eu terei um retorno financeiro sobre o meu investimento em educação? E como anda a educação no Brasil com a crise financeira que enfrentamos devido ao Coronavírus? 

Tratamos sobre todos esses assuntos no nosso texto de hoje, em uma entrevista com Flávio Rabelo, diretor de serviços financeiros da Quero Educação. O principal produto da marca é o Quero Bolsa, um marketplace de ensino superior, básico, cursos de línguas… tudo relacionado à educação e carreiras. Hoje eles já são o terceiro maior site de educação do Brasil, e o maior site de bolsas de estudo para ensino superior da América Latina. Eles têm mais de 60 milhões de usuários anuais, e trouxeram algumas informações bem interessantes que podem te ajudar.

A entrevista também está disponível no formato de podcast. Não deixe de ouvir e de se inscrever no nosso canal! 

 

Como o Quero Bolsa pode me ajudar?

O Quero Bolsa é uma plataforma que reúne bolsas de estudos de parceiros de todo o Brasil. Você consegue encontrar bolsas para escolas, cursos de graduação, pós graduação, técnico, idiomas e muito mais. É importante ressaltar que o serviço prestado pelo site não é de financiamento, ou seja, no final do curso você não precisa pagar nada. O que você consegue pelo site é uma bolsa que faz com que sua mensalidade do curso seja mais barata. Ou seja, o site oferece descontos na sua graduação.

Como funciona o Quero Bolsa?

O processo para conseguir sua bolsa é simples, e você não precisa comprovar renda. Basta escolher o curso que você deseja, a cidade, encontrar a faculdade que mais te atende e a modalidade de ensino (presencial ou à distância). Depois de encontrar a bolsa ideal para você, você paga um valor de pré-matrícula e faz o vestibular para ingressar na faculdade.

Bolsa de estudo com até 75%

Tendências do mercado de trabalho e escolha do curso

Muitas pessoas escolhem um curso a partir de suas percepções sobre as tendências daquela profissão no futuro. Entretanto, é importante dizer que o mercado de trabalho está em constante mudança, e algo que está em alta hoje pode não estar mais no momento de sua formação. 

Por isso, escolher a sua graduação levando em conta apenas a sua percepção sobre o mercado hoje, e sua expectativa para o futuro, não é o ideal. Você deve pesquisar a fundo as características e disciplinas do curso em que deseja ingressar, e se aquilo se relaciona com seus gostos e habilidades.  Assim você terá mais chances de se adaptar às mudanças no mercado de trabalho. 

Evasão segundo o Quero Bolsa

Uma das consequências de uma escolha de curso com o qual a pessoa não se identifica é a evasão. Nas faculdades privadas do nosso país, 6 em cada 10 alunos não se formam na turma em que iniciaram seus estudos. Alguns mudam de instituição de ensino, outros mudam de curso, e alguns nem mesmo se formam. Além do fator identificação com o curso, outro motivo que leva muitas pessoas a deixarem de lado sua graduação é a falta de recursos financeiros. A maior causa de evasão nas faculdades privadas do país é a inadimplência, e vamos entrar mais nesse assunto ao longo do texto.

Cenário de crise atual

A pandemia trouxe consigo consequências no mercado de trabalho. O nível de desemprego subiu. Entretanto, as mudanças não foram apenas no nível de desemprego, mas também no tipo de emprego que as pessoas procuram. 

A Quero Bolsa tem um grande número de clientes, e por isso consegue ter um bom panorama das faculdades que as pessoas mais vêm procurando. Aumentou a busca por cursos superiores na área de saúde, como medicina, enfermagem, odontologia, psicologia, entre outros. Por outro lado, cursos ligados à área de negócios como administração, comércio exterior, gestão pública etc tiveram menos procura. 

Para ter mais detalhes sobre o curso de medicina não deixe de ler esse conteúdo. 

 

Escolha da faculdade: o que levar em conta?

Quero Bolsa marketplace para escolher a melhor faculdade

Quero Bolsa: encontre uma bolsa de estudos na melhor faculdade

A primeira coisa a se fazer para analisar instituições de ensino é uma distinção básica entre faculdades públicas e privadas. Geralmente, quando uma pessoa consegue acesso a uma faculdade pública e uma particular, ela dá preferência à pública. As maiores dúvidas ocorrem quando se precisa escolher entre diversas opções de faculdades particulares.

Nessa hora o Quero Bolsa pode te ajudar, te mostrando opções de faculdade de acordo com a localidade que você deseja, a faixa de preço, a modalidade (curso presencial ou à distância)… 

Além disso, alguns critérios são muito importantes na hora de você fazer sua escolha. Eles são analisados pela maioria das pessoas, e são os seguintes:

1)Preço: 

O preço geralmente é a principal variável que as pessoas analisam para escolher um curso de graduação. Um sinal disso é que a inadimplência nas faculdades particulares é muito alta, e a falta de dinheiro faz com que muitas pessoas tranquem matrícula, ou até mesmo desistam do seu curso.

2)Localização:

Outro fator importante a se observar na faculdade que você deseja é a proximidade do lugar onde você mora. Quem mora em grandes centros urbanos certamente tem mais opções de instituições de ensino para escolher, já que a competição nesses lugares é maior. Já para as pessoas que moram em cidades menores, onde às vezes há somente uma faculdade, pode valer a pena procurar instituições em outras cidades. Entretanto, se você fizer essa escolha, lembre-se de que ela traz muitos custos a mais, e exige planejamento. Hoje em dia, porém, tanto por conta do coronavírus quanto pela constante digitalização pela qual passamos, o EAD (ensino à distância) vem se tornando uma opção cada vez mais procurada. Considere essa opção na hora de fazer sua escolha!

3)Estrutura:

Esse fator deve ser observado principalmente quando falamos sobre alguns cursos específicos, que demandam mais estrutura que outros. Se seu curso exige aulas em laboratórios ou com algum tipo de material específico, considere a estrutura que a faculdade oferece na hora de fazer sua escolha. Caso seu curso seja mais teórico, essa variável não tem um peso tão grande na sua escolha. 

4)Corpo docente:

Um ponto muito importante a se analisar é o corpo docente da faculdade que você procura, ou seja, os professores. A Quero Bolsa também pode te ajudar a analisar esse quesito, pois você consegue encontrar uma faculdade pela qual se interessa no site deles e ver a avaliação dos alunos que já estudaram ou estudam lá. Grande parte dos comentários refere-se ao corpo docente da instituição.

5)Empregabilidade:

Como dissemos anteriormente no texto, um ponto muito observado pelas pessoas para a escolha do curso é a empregabilidade.

Retorno sobre o investimento

O investimento a se fazer em uma graduação é alto, e faz com que muitas pessoas desistam desse plano. Entretanto, é fundamental pensar que esse investimento possivelmente trará um retorno financeiro no futuro. 

Segundo Flávio, da Quero Bolsa, uma pessoa que já tem uma carreira em determinada área e decide fazer um curso para aprimorar seu trabalho tem um incremento na renda de cerca de 50%. Exemplo: Maria Júlia trabalha na área de marketing, mas não tem ensino superior. Caso ela decida fazer uma faculdade na área de publicidade, é provável que consiga um emprego com um retorno financeiro maior do que o que tinha antes. Assim, se antes ela ganhava R$2000, é provável que depois do curso ela seja contratada com um incremento de 50% no seu salário, ou seja, passará a ganhar R$3000.

Como calcular

Sendo assim, para saber se o investimento nos seus estudos trará um retorno financeiro, você precisa comparar o que recebe hoje com o que possivelmente receberá tendo um currículo. Evidentemente não é possível prever com exatidão qual vai ser seu salário futuramente. Entretanto, você pode pesquisar qual é a média de salário na profissão que deseja seguir e usar esse valor como base. Você usa, então, o seguinte raciocínio para observar o retorno do seu investimento:

  1. Quanto vou investir na minha graduação? Se for, por exemplo, R$600 por mês, durante 4 anos, o investimento total é R$24.000 (10 mensalidades por ano, multiplicadas por 4 anos);
  2. Qual a diferença entre o que recebo hoje e a média salarial do meu futuro emprego? Se recebo hoje R$1.200 e a média inicial de salário do profissional que desejo me tornar é R$2.000, vou receber R$800 a mais do que hoje;  
  3. Quanto tempo eu demoro para conseguir “de volta” o dinheiro que gastei com minha graduação? Ou seja, somando todos os meses em que vou ganhar R$800 a mais, quanto tempo demoro para chegar nos R$24.000 investidos? Nesse caso, eu demoro 30 meses (24.000/800=30), o equivalente a 2 anos e meio.  

Vale a pena?

Ao fazer esses cálculos podemos chegar à conclusão de que apesar de um investimento em curso superior ser alto, ele traz, sim, retornos financeiros. Segundo números abordados pela Quero Bolsa, a média de meses que alguém demora para pagar seus investimentos é de 12 a 36 meses. 

Por falar em economia e comparação de preços, nós, do Educando Seu Bolso, podemos te ajudar! Caso você esteja buscando um empréstimo, não deixe de conferir nosso Simulador de Empréstimo. É uma ferramenta gratuita que compara diferentes instituições e te ajuda a economizar dinheiro.

Por fim, você já viu que a educação pode trazer muitos benefícios. Sendo assim, não deixe de pesquisar e comparar, contando com tudo que o Quero Bolsa oferece. Por fim, caso você ainda tenha alguma dúvida ou sugestão, é só deixar nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *