Se você quer saber a melhor opção entre amortizar no prazo, na parcela ou investir seu dinheiro, descubra a melhor opção no nosso Relatório de Amortização

Guardar dinheiro: mesmo que você ganhe pouco, comece a poupar agora!

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Não é raro encontrar por aí pessoas que gastam tudo (ou até mais!) do que ganham. Imagine então o que acontece quando, com orçamento apertado, surge uma emergência? Pode ser uma despesa nova do filho, uma doença repentina ou até mesmo um conserto no carro. Você leu essa história e se reconheceu nela? Pois é, a falta de reserva financeira pode ser fundamental para te dar tranquilidade para enfrentar algum imprevisto. Mas, se você acha que guardar dinheiro para uma emergência não é prioridade porque ganha pouco, leia este artigo até o final e vamos te provar que essa ideia está errada.

 

Uma pesquisa feita pelo SPC (Sistema de Proteção ao Crédito), em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e com o Banco Central (BC), constatou que de cada dez brasileiros, apenas quatro teriam condições de lidar com uma despesa inesperada sem ter que recorrer a empréstimo ou a ajuda de parentes. Ou seja, apenas 42% dos entrevistados conseguiriam arcar com imprevisto financeiro equivalente ao valor do salário mensal.

 

Mas infelizmente o resultado dessa pesquisa não é novidade. O tempo passa, o acesso à informação aumenta e as dificuldades financeiras vão se mostrando cada vez mais presentes. Por outro lado, o ritmo de aprendizado e de mudança de hábito do brasileiro ainda continua lento. Mudar é difícil, mas nós precisamos ficar atentos e tentar mudar: a falta de reserva financeira é quase generalizada. Existem pessoas que vivem de pagamento em pagamento, de contra-cheque em contra-cheque. Elas realmente têm muita dificuldade caso haja uma quebra nesse ritmo, como um desemprego, uma emergência ou um gasto não esperado. Isso tudo por que não se planejam e não guardam dinheiro. Essa pesquisa constata, dentre outras coisas, que é preciso repensar a maneira com que lidamos com o dinheiro.

guardar dinheiro, cuide do seu dinheiro, poupar dinheiro

 

Quanto menor a renda, maior a necessidade de guardar dinheiro

Como eu vou guardar dinheiro se ganho pouco? Um dos principais comentários da matéria foi que a pesquisa dá a sugestão que as pessoas devem guardar dinheiro. Não é incomum encontrar pessoas que acham que ganham pouco e que, logo por isso, é impossível guardar dinheiro nessas circunstâncias. Não acho que guardar dinheiro seja fácil, mas posso afirmar que quanto menos você ganha, mais importante é ter essa reserva. Mesmo que seja difícil, e envolva mudança, é quem ganha menos que mais precisa dessa reserva.

 

Caso a empresa de uma pessoa bilionária quebre, ela ainda possui um patrimônio gigante. Não vai ser preciso que essa pessoa mude seu padrão de vida. Se você ganha um salário baixo e não costuma guardar dinheiro, sua vida pode mudar da noite para o dia caso você perca seu emprego, por exemplo. É fundamental que as pessoas que ganham menos assumam esse discurso para si e busquem maneiras de vencer as dificuldades financeiras. Ressalto, não estou dizendo que é fácil, pelo contrário, não é fácil, mas é de extrema importância guardar dinheiro. Até por que, quando se trata de imprevisto, pode acontecer com qualquer um.

 

Mas afinal de contas, o que deve ser feito quando acontece um imprevisto?

O que você acha que deve ser feito quando se passa por um aperto financeiro? Reduzir gastos supérfluos? Cancelar a TV a cabo? Ou fazer compras em um supermercado mais barato? Na pesquisa, diante de problemas financeiros, metade dos entrevistados garantem que cortariam despesas desnecessárias. Mas se você sabe que tem despesas desnecessárias, por que esperar uma crise para poder cortá-las? Essa mesma metade diz que não é possível guardar dinheiro, fazer uma reserva, aplicar recursos e colocar os juros para render a seu favor e aumentar seu patrimônio.

 

A pessoa sabe que tem uma despesa desnecessária, sabe que compra em um supermercado mais caro, sabe que paga um plano de TV maior do que usa. Se conferir as contas, vai achar R$50, R$100 de tarifas, de taxa de administração, por exemplo. Então a dica é: NÃO espere a crise. Comece a guardar dinheiro hoje! Economize sempre que possível! Gaste um tempo e procure planos de telefone mais baratos e ao mesmo tempo que cubram todas suas necessidades, faça isso também com o plano de internet e assim por diante. Você não pode trocar de companhia de luz, mas pode, talvez, economizar usando potencial de energia solar, como já falamos aqui.

 

Você se preocupa com o futuro?

A expectativa de vida do brasileiro tem aumentado ano após ano. Estima-se que, em 2060, 25% da população brasileira será representada por pessoas com mais de 65 anos. Atualmente a proporção é de 9% de idosos. Em outras palavras, daqui 40 anos essa proporção será quase três vezes a atual. Ou seja, o problema de não se planejar para o futuro será maior.

 

Nós estamos discutindo a reforma da previdência por que o Estado dá conta de que é quase impossível continuar cumprindo as obrigações como estão postas hoje. O que significa que quem conseguir se aposentar, provavelmente, vai se aposentar com uma renda menor do que atualmente, ou por um período menor, já que vai se aposentar mais tarde. Isso tudo só comprova que complementar a renda, se hoje já é importante, daqui a alguns anos será mais ainda. Apesar disso, a pesquisa mostra que as pessoas não estão se planejando.

 

Planejamento é fundamental para guardar dinheiro

O resultado da pesquisa mostra que muitos dos entrevistados, quando perguntados o que farão se a renda não for suficiente, respondem que dependerão do cônjuge, de filhos e terceiros. Ou seja, estão contando com a sorte. Nós não sabemos em quais condições os filhos ou cônjuges vão estar. Então aí vai mais uma dica: não conte com a sorte, com o inesperado, com os filhos, os cônjuges, ou com terceiros, SE PLANEJE!

 

Esse assunto pode parecer batido, ou repetitivo, pois todos sabem que é preciso guardar dinheiro. Mas quando juntamos a falta de reserva com o envelhecimento da população, somado à reforma da previdência e ao endividamento do Estado o resultado é um futuro de preocupação financeira.

 

Além disso, o fato de não guardar dinheiro pode ser um grande problema caso ocorra um imprevisto. Muitas vezes, sem uma reserva financeira, as pessoas buscam ajuda de um empréstimo. E existem muitas financeiras oferecendo empréstimos com juros altíssimos, o que pode piorar muito sua situação financeira. Mas se pegar um empréstimo for inevitável, pesquise bem e visite nosso simulador de empréstimo pessoal.

 

Quanto devo economizar por mês?

Se você ganha pouco, não sobra dinheiro ou não consegue poupar, não se preocupe. Na verdade, é possível fazer ótimas aplicações hoje a partir de R$30 por mês. É possível ter bons rendimentos, que até alguns anos atrás só estavam disponíveis para pessoas ricas, com R$30 por mês. Por exemplo, Leticia tem 22 anos, começou a trabalhar agora e já pensa na sua aposentadoria. Ela começou a guardar R$70 por mês. Quando completar 65 anos ela terá acumulado R$ 119.788,40 o que geraria uma renda extra de R$934,85 mensais até seus 80 anos. Já é uma ótima ajuda extra. Você pode simular quanto acumularia no nosso simulador de aposentadoria. Se você quer investir seu dinheiro, confira nosso simulador de investimento e saiba boas opções para o seu caso.

 

Outro ponto que é bem citado durante a pesquisa é a história de pessoas que acham que não vale a pena guardar dinheiro porque, mesmo se conseguissem, o dinheiro seria pouco. Isso é MENTIRA! Nós estamos falando de construir uma reserva para daqui 15, 20 ou 30 anos. E por mais que não pareça, guardar R$30 por mês faz muita diferença em um longo prazo como esse. Essa resposta de que pouco não adianta não é válida, pois adianta sim, tudo que você fizer valerá a pena.  

guardar dinheiro, cuide do seu dinheiro, poupar dinheiro

Pare, pense, reavalie seu plano

Quem não guarda dinheiro pode achar que não está correndo riscos, pois imaginam que continuarão trabalhando mesmo depois de aposentados. Segundo a pesquisa, 4 em cada 10 pessoas já admitem que ao se aposentar vão ter que continuar trabalhando. Claro que 65 anos ainda é uma idade que a maioria das pessoas ainda têm capacidade de trabalhar. Afinal de contas a medicina está progredindo, os cuidados pessoais são cada vez melhores. Mas ao mesmo tempo, o mercado de trabalho está mudando muito e em uma velocidade muito rápida.

 

Para aqueles que não querem guardar dinheiro e preferem contar que estarão empregados no futuro, não é o que eu faria, mas se esse é seu plano, minha dica é: continue atualizado. Com a mudança das ferramentas de trabalho, o avanço da tecnologia, se manter por dentro de tudo isso fica mais difícil com o avançar da idade. Se você não se mantiver atualizado, dependendo da profissão, no futuro, você pode não encontrar emprego.

 

Além disso depender de trabalhar até os 70, 80 anos é arriscado. Além de se manter atualizado, no futuro, você terá que concorrer com pessoas jovens, que topam salários menores, ou seja, pode ser que você não vá ganhar o que imagina.

 

O grande alerta aqui hoje: é pare, pense e reavalie seu plano. Não espere sobrar dinheiro para começar a guardar. Faça um compromisso com você mesmo, separe todo mês 5% do seu salário e comece a guardar dinheiro. Se você não fizer esse compromisso é bem provável que esse dinheiro, que poderia ser poupado, será ser gasto em algo supérfluo. Faça isso hoje. Não espere acontecer algum imprevisto, se previna. Sempre é possível economizar em alguma coisa. Vale a pena sim guardar dinheiro para o seu conforto futuro. 

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *