Cadastro Positivo: conheça esse projeto em detalhes!

O Cadastro Positivo já é comum em muitos países ao redor do mundo, mas no Brasil ele só ganhou mais visibilidade no ano de 2019. Desde então, muitos questionamentos quanto à sua eficiência vêm sendo levantados, e ele vem dividindo opiniões.

Sendo assim, trouxemos Gustavo Marquini, CEO da Foregon, para falar sobre sua visão sobre o Cadastro. Caso você queira saber, portanto, suas características e como ele pode afetar a contratação de empréstimos, basta continuar lendo esse texto!

Você também pode ter acesso ao nosso conteúdo em formato de áudio, por meio do podcast Educando Seu Bolso. Basta clicar no “play” logo acima deste texto. 

Cadastro Positivo

Cadastro positivo: as informações sobre o seu perfil de pagador.

Simule melhor empréstimo

 

O que é o cadastro positivo?

O Cadastro Positivo é um banco de dados administrado por empresas privadas homologadas pelo Banco Central, chamadas birôs de crédito. Os bancos e instituições financeiras podem, então, consultar esse banco de dados na hora de conceder crédito às pessoas.

Os dados desse banco incluem informações de pagamentos de todos os CPFs e CNPJs do país de forma completa e clara. O objetivo é que as instituições de crédito possam diferenciar com mais clareza o bom e o mau pagador, ao analisar seu comportamento de pagamento.

O Cadastro Positivo promete ser mais justo e abrangente que o anterior modelo, de Cadastro Negativo. Neste modelo apenas as vezes em que você não honrou seus compromissos financeiros ganhavam destaque. Ou seja, as instituições financeiras tinham informações sobre suas negativações e dívidas, e não sobre suas contas pagas em dia.

Exemplo: antes de o Cadastro Positivo entrar em vigor, se você atrasasse o pagamento da sua fatura do cartão de crédito, você teria uma restrição no seu CPF que poderia te prejudicar no momento de contratar um empréstimo. Isso ocorreria mesmo se você tivesse atrasado apenas este pagamento, e tivesse mantido todas as suas outras contas em dia.

Com o cadastro positivo, as instituições terão acesso às suas informações de forma mais completa. Sendo assim, um atraso no pagamento da fatura não irá te prejudicar tanto caso você tenha pago água, luz, internet e a parcela de um financiamento em dia, por exemplo. Todas essas outras informações serão acrescentadas aos seus dados, para que você seja enquadrado como um bom pagador.

Quais são as informações presentes no cadastro?

As informações de consumo presentes no Cadastro Positivo são os dados cadastrais do consumidor, o valor das compras, das parcelas, a data de vencimento e de pagamento. Elas são deduzidas a partir da análise de:

  • Financiamentos;
  • Compras a prazo;
  • Contas (de água, luz, gás, telefone, internet e TV por assinatura);
  • Planos de assistência médica e odontológica;
  • Mensalidades escolares;
  • Administradoras de cartões e instituições financeiras.

Vale ressaltar que os birôs utilizarão as suas informações de pagamento referentes aos últimos 12 meses apenas. Ou seja, caso você tenha tido uma dívida há 2 anos com sua operadora telefônica, ela não estará mais presente no seu banco de dados. Isso, claro, se ela já tiver sido paga.

 

Quem são os birôs de crédito?

Os birôs de crédito que detém os dados do Cadastro Positivo são:

  • Boa Vista;
  • Quod;
  • Serasa;
  • SPC Brasil.

Sendo assim, suas informações não estarão 100% disponíveis a toda e qualquer instituição que as deseje. Apenas os 4 birôs as têm, e elas só são liberadas a bancos e instituições financeiras sob sua permissão.

 

O Cadastro Positivo afeta o Score de Crédito?

O Score de Crédito (ou Serasa Score) é basicamente uma pontuação, de 0 a 1000, que mede a confiança que o mercado tem na sua capacidade de pagamento. Quando uma empresa vai liberar um empréstimo ou financiamento para você, portanto, seu Score é consultado.

Sendo assim, se o banco de dados do cadastro demonstrar que você é um bom pagador, seu Score de Crédito pode aumentar. Ou seja, o Cadastro Positivo compõe o Score.

Leia também nosso texto sobre como consultar o seu Score de Crédito!

 

Como faço para me cadastrar nele?

Você não precisa fazer nada para que seu CPF seja incluso no sistema de Cadastro Positivo. Isso porque no ano de 2019 a participação inicial nesse cadastro se tornou obrigatória, e essa medida entrou em vigor em 2020.

É bom ressaltar que a participação inicial é obrigatória, mas a permanência, não. Ou seja, seu CPF é incluso no banco de dados do cadastro positivo inicialmente de forma automática, mas você tem o direito de retirá-lo de lá caso deseje.

Simule melhor empréstimo

 

Como acessar as minhas informações?

Cadastro Positivo

O consumidor consegue ter acesso às suas informações do Cadastro Positivo entrando no site de algum dos birôs: Serasa, SPC Brasil, Boa Vista(consumidor positivo) e Quod.

Nos sites é necessário apenas preencher algumas simples informações para confirmar que você está fazendo a consulta do seu próprio CPF, e não do de terceiros. Vale lembrar, também, que a consulta é gratuita para o consumidor.

 

Quais são as vantagens do Cadastro Positivo?

Para o consumidor

A maior vantagem do Cadastro Positivo é o fato de ele trazer mais transparência e diferenciação entre o bom e o mau pagador. Ou seja, fica mais claro quem são as pessoas que honram os seus compromissos financeiros e a essas é liberado crédito com mais facilidade e melhor preço.

Vamos a um exemplo prático: seu cunhado precisa de um dinheiro, e recorre a você para que o empreste. Você, por conhecê-lo e saber que ele costuma pagar suas contas em dia, consegue tomar sua decisão com mais facilidade, e você escolhe emprestar o dinheiro.

Entretanto, suponha que quem te peça essa quantia seja um estranho, que você conheceu naquele dia. O fato de você não ter informações sobre ele provavelmente fará com que você negue a proposta. Mesmo que o estranho, na verdade, seja um bom pagador, você não fará o empréstimo, pois você não tem essa certeza.

O que o Cadastro Positivo faz é basicamente trazer aos bancos e financeiras nos quais você busca empréstimo informações mais completas sobre seu perfil de pagamento. Ou seja, você deixará de ser um “estranho” para eles e a liberação de crédito será facilitada.

Além de ter uma liberação facilitada, os juros da operação também serão possivelmente mais baixos. Sem o Cadastro Positivo, o bom pagador era penalizado pelo consumidor inadimplente, que fazia com que os juros para todos fossem mais altos. Isto porque, sem informações amplas, transparentes e individualizadas, as instituições financeiras não conseguiam diferenciar os bons e os maus pagadores. Assim, ofereciam a todos taxas de juros mais elevadas, compatíveis com o nível de risco dos maus pagadores.

Como o Cadastro Positivo mostra aos bancos uma análise mais clara de você como pagador, menores serão os riscos do empréstimo para o banco e, consequentemente, menores as taxas de juros. Inclusive, o Banco Central do Brasil se comprometeu a analisar o real impacto do Cadastro Positivo no crédito liberado no país depois de algum tempo de sua implementação. Quando esse estudo for feito, portanto, teremos acesso a números mais precisos.

Para as instituições financeiras

O Cadastro Positivo é benéfico para as instituições financeiras de um modo geral, mas principalmente para as mais novas no mercado, como fintechs e bancos digitais.

Esse benefício se dá pelo fato de que grande parte da população já tem um histórico de pagamento e relacionamento com um ou mais bancos tradicionais. Sendo assim, os bancos tradicionais já conhecem o perfil desses clientes com mais clareza, mas essas informações não são compartilhadas com todo o mercado de crédito.

Com o cadastro positivo, bancos digitais e fintechs também conhecerão melhor os clientes que solicitarem a eles crédito, e poderão aprová-lo com mais facilidade e com menores riscos. Há, portanto, uma descentralização da informação.

Ou seja, em última instância os benefícios trazidos às instituições financeiras ajudam, também, ao consumidor. Eles aumentam a concorrência entre instituições, que tem estímulos para melhorarem seus serviços e preços.

Quer conhecer instituições de confiança que oferecem crédito online e descobrir qual é a ideal para você? Não deixe de conferir o nosso Simulador de Empréstimo!

 

Quais são as desvantagens?

Na teoria, o sistema de Cadastro Positivo não tem desvantagens para o consumidor. No entanto, algumas reclamações foram feitas a seu respeito depois que ele foi posto em prática.

As principais reclamações e apreensões foram:

  • Dados incorretos ou desatualizados: esse não é um problema recorrente, mas caso você se depare com dados a seu respeito que não condizem com a realidade, é importante contactar o birô de crédito responsável por aquela informação para que ela seja corrigida. Segundo a lei do Cadastro Positivo, sua solicitação deve ser atendida em até 7 dias.
  • Diferença de score entre os birôs: de fato, você pode ter uma nota diferente em cada birô de crédito, mas a diferença não é discrepante. Isso acontece porque cada birô atua com uma metodologia diferente na construção de sua nota. No entanto, eles se baseiam nas mesmas informações a seu respeito, e, sendo assim, a tendência é de que as notas sejam parecidas.
  • Segurança de dados: muitas pessoas não aprovaram o projeto do Cadastro Positivo devido ao fato de mais instituições conseguirem ter acesso às suas informações de pagamento. No entanto, é importante ressaltar que suas informações estarão ainda centralizadas, pois são apenas 4 os birôs de crédito que as detém. A liberação das informações, como dissemos anteriormente, se dá apenas a partir da sua autorização.

 

Por fim, vale a pena sair do cadastro positivo?

Como dissemos anteriormente, você não escolhe se quer entrar para o banco de dados do Cadastro Positivo ou não, a entrada é automática. Você pode escolher, entretanto, se deseja sair.

Na visão do nosso entrevistado, Gustavo, sair do cadastro não é uma boa escolha. Ele traz muitos benefícios ao consumidor, que foram abordados ao longo do texto, e, caso você tenha algum problema com seu cadastro, o ideal é entrar em contato com o birô e tentar resolvê-lo.

Gustavo acrescentou, porém, que no caso de você se encontrar totalmente insatisfeito com esse serviço, e se suas solicitações não forem atendidas (por exemplo a solicitação de corrigir informações incorretas), optar por sair seria aceitável. No entanto, esse cenário não é provável.

Simule melhor empréstimo

Ou seja, a conclusão é de que o Cadastro Positivo, apesar de seus problemas, é algo que pode trazer benefícios de um modo geral. Caso você tenha mais alguma dúvida, sugestão, queira discordar ou concordar conosco, não deixe de fazer um comentário! Sua opinião é muito importante para nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *