O que você está procurando hoje?

Você sabe o que é consórcio? Descubra!

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Hoje vamos abordar um assunto sobre o qual você certamente já ouviu falar, mas talvez não em detalhes: o que é consórcio?

Vamos lhe explicar o que ele é, quais são suas vantagens e desvantagens, e te ajudar a perceber se ele é a melhor opção para que você conquiste o bem ou serviço desejado.

Trouxemos para uma entrevista, portanto, a Lorelay Lopes, que trabalha há mais de 18 anos no mercado de consórcios. Hoje ela está à frente da Up Consórcios, fintech da Embracon, maior administradora de consórcios independente do país.

Caso você prefira ter acesso ao conteúdo em forma de áudio, pode ouvir nosso podcast da entrevista em um dos players acima. Para os que preferem a leitura, vamos ao texto!

O que é consórcio?

O consórcio é a união de um grupo de pessoas com um objetivo semelhante. Esse objetivo é a aquisição de um bem ou um serviço, e, para realizá-la, cada membro do grupo contribui mensalmente com uma quantia.

A soma dessa quantia constrói uma espécie de poupança comum a todos os integrantes do grupo. Por trás desse sistema existe uma administradora, que recolhe o dinheiro dos membros e administra a “poupança”.

Todos os meses a administradora divide a arrecadação em contemplações em uma assembleia, e é nesse momento que você, caso seja contemplado, finalmente tem acesso ao seu bem. As contemplações podem ocorrer por sorteio ou lance, como explicaremos a seguir.

 

Contemplação por sorteio

A cada mês é feito um sorteio dentre os membros ativos de um grupo de consórcio, no qual o vencedor é contemplado com a carta de crédito referente ao bem desejado.

O sorteio funciona como outro qualquer, e é a primeira maneira de você ter acesso ao seu bem em um consórcio: sorte. Na maioria dos grupos apenas 1 pessoa é sorteada ao mês, mas em alguns deles são 2 sorteados.

 

Contemplação por lance

A segunda maneira de se ter acesso ao bem desejado em um consórcio é pela contemplação por meio de lance. Você dá um lance do valor que desejar no dia anterior à assembleia mensal, e descobre, na assembleia, se foi contemplado ou não.

É válido lembrar que o primeiro contemplado a cada mês é o membro sorteado, e os seguintes são rankeados a partir de seus lances.

Ou seja, a pessoa que der o maior lance é contemplada, a de segundo maior lance em seguida, e assim por diante, até que a arrecadação daquele mês se esgote.

Meu lance não foi contemplado

Caso você tenha dado um lance não contemplado, porém, não se preocupe. Você não precisa de fato desembolsar aquele dinheiro nesse caso, ele continua com você. Portanto, no mês seguinte você pode tentar seu lance novamente, caso deseje.

É interessante ressaltar, também, que mês a mês a tendência é que o valor dos lances contemplados diminua. Os motivos são óbvios: as pessoas com mais dinheiro e mais pressa já deram seus lances e já foram contempladas.

Sendo assim, as que ainda lutam pela contemplação são as com menos dinheiro ou menos pressa para pôr as mãos no bem, e muitas delas nem mesmo dão um lance.

Na maioria das administradoras você só consegue saber qual é o valor dos lances vencedores depois de uma assembleia. Sendo assim, muitas pessoas entram em um consórcio acreditando que têm dinheiro suficiente para dar um lance vencedor.

No entanto, é válido dizer que um lance vencedor geralmente tem um valor bem alto, variando em torno de 40% do valor total do consórcio.

 

Contemplação ao fim do consórcio

Caso você não tenha sido sorteado (o que é bem provável), e não tenha sido contemplado por um lance, você tem direito ao seu bem ao fim do período de consórcio.

>> Já conhece o carro por assinatura? Tenha carro na garagem com parcelas mensais mais baratas.

Ranking de Carro por Assinatura

Posição Plano Nota Interessado?
1 Unidas
Unidas

4.75

2 Movida
Movida

4.60

3 Localiza
Localiza

4.50

4 Moove
Moove

4.30

5 UseCar
UseCar

4.20

6 Porto Seguro
Porto Seguro

3.37

Atualizado em 06/04/2021

 

Tipos de consórcio

Algumas administradoras têm suas particularidades, mas na maioria delas existem 3 grandes categorias de consórcio:

  • Consórcio imobiliário: você pode comprar imóveis rurais ou urbanos, novos ou usados, residenciais ou comerciais, comprar um terreno, construir, quitar um financiamento imobiliário já existente etc. Enfim, essa categoria abrange diversas possibilidades relacionadas a imóveis.
  • Consórcio de automóveis: essa categoria inclui carro, seja novo ou usado, moto, caminhão, jet ski, barco, alguns tipos de equipamento e maquinário etc. Ou seja, em um consórcio de veículo você consegue comprar basicamente qualquer meio de transporte.
  • Consórcio de serviços: essa é a categoria menos conhecida, e a mais ampla. Nela você consegue comprar coisas que possam ser pagas com uma nota fiscal de serviços. Alguns exemplos são o serviço de um marceneiro, um tratamento dentário, um procedimento estético, uma viagem, uma pós graduação etc. Essa categoria vem se tornando muito buscada hoje para consórcios de cirurgia plástica.

Em um grupo de consórcio podem existir pessoas com objetivos diferentes, mas sempre dentro da mesma categoria. Ou seja, não podem coexistir dentro do mesmo grupo pessoas que desejam um imóvel e pessoas que desejam um automóvel.

 

Tamanho do grupo

Ao contratar um consórcio, um dos primeiros pontos a que você deve se atentar é o tamanho do grupo. Os tamanhos variam de administradora para administradora, e existem grupos tanto de 50 pessoas quanto de 10000.

Em um grupo pequeno certamente suas chances de ser contemplado por sorteio aumentam. As chances de você ser sorteado entre 50 pessoas são 100 vezes maiores do que as de você ser sorteado entre 5000, por exemplo.

Se você pretende ser contemplado por lance, no entanto, o tamanho do grupo é pouco decisivo.

Em grupos pequenos a arrecadação mensal é menor, o que faz com que menos pessoas sejam contempladas por mês. No entanto, existem também menos pessoas competindo por um lance vencedor.

Nos grupos grandes, apesar de serem muitas pessoas em busca de uma contemplação por lance, a arrecadação mensal é grande. Ou seja, mais pessoas são contempladas todos os meses.

 

Você tem pressa para ter o bem?

Uma das principais características de um consórcio é a incerteza quanto ao tempo de espera. Você apenas recebe a carta de crédito referente ao seu bem quando é contemplado, e isso quer dizer, em muitos casos, ao fim do consórcio.

Para que você tenha uma ideia, segundo o Relatório de Consórcios do Bacen (Banco Central do Brasil), o prazo médio dos grupos de consórcio imobiliário no ano passado foi de 202,5 meses. Ou seja, mais de 16 anos.

Já nos consórcios de automóveis o prazo médio é de 85,9 meses, ou seja, mais de 7 anos.

Se você tem pressa para ter o seu carro, por exemplo, e entra em um consórcio, certifique-se de que você tem dinheiro o suficiente para dar um lance vencedor.

Caso contrário, o ideal é que você busque por um financiamento de veículos (na maioria das vezes é preciso, também, ter dinheiro para dar de entrada), ou até mesmo opte por um aluguel de carro. Esta modalidade é cada vez mais comum entre os brasileiros, e já existem várias empresas que oferecem opções de carro por assinatura.

Conheça o Simulador de Financiamento de Veículos!

 

Tenha em mente o que é consórcio e se planeje!

Se planejar financeiramente antes de entrar em um consórcio é de extrema importância. Hoje, cerca de 50% das pessoas que entram em um consórcio desistem dele no meio do processo.

Ou seja: 1 a cada 2 pessoas não chegam nem mesmo a pôr as mãos no bem desejado. Muitas delas não sabem nem mesmo como funciona o consórcio.

Portanto, antes de assumir esse compromisso, certifique-se de que a parcela cabe no seu bolso. Em caso de desistência no consórcio, as consequências são:

 

Multa

Você precisa pagar uma multa. O valor dela varia de acordo com o tempo em que você permaneceu no consórcio: quanto mais no início do período de consórcio você desistir, maior será o valor da multa.

 

Espera para ter seu dinheiro de volta

Caso você ainda não tenha sido contemplado com o seu bem, é necessário que você espere pelo fim do período do consórcio para ter o dinheiro que você já pagou até o momento de volta.

É possível, também, que você tenha esse dinheiro de volta pela sorte, pois todos os meses é feito um sorteio entre os desistentes. No entanto, lembre-se de que os desistentes são muitos, ou seja: não é tão fácil ser sorteado.

 

Perda do bem

Se você já foi contemplado, mas não consegue mais pagar as parcelas do seu consórcio, você perde o seu bem, que estava em garantia. Ele vai a leilão, e o valor de venda dele é utilizado para pagar suas dívidas.

Caso esse valor não seja suficiente para cobrir todas elas, é necessário que você termine de pagá-las com seu próprio dinheiro.

 

Período de antes da contemplação X depois da contemplação

É possível enxergar nos tópicos acima que há uma clara diferenciação entre já contemplado e não contemplado.

Enquanto você ainda não foi contemplado é como se você estivesse apenas entregando sua poupança ao grupo, ou seja, você não tem uma dívida.

No momento em que você é contemplado, o jogo vira. Você passa a ter acesso a 100% do valor do bem, mesmo tendo pago apenas uma parte desse valor. Ou seja, você tem uma dívida com o seu grupo, e as consequências em caso de desistência são maiores.

 

Negocie sempre!

É importante ressaltarmos que os casos citados acima se direcionam às pessoas que desistiram de seus consórcios. Se você não conseguiu pagar as parcelas de 1 ou 2 meses, não deixe de entrar em contato com a administradora e tentar uma negociação.

Em muitos casos é possível diluir as parcelas atrasadas em alguns meses, e, assim, você consegue continuar participando do consórcio. Além disso, você consegue também alterar o valor da sua parcela, desde que este continue dentro da abrangência do seu contrato.

 

O que é consórcio: consórcio é investimento?

Investimento

Há quem diga que consórcio é um tipo de investimento, mas não é bem assim. Um investimento é uma aplicação de recurso que tem a capacidade de produzir ganho financeiro no futuro. Esta não é uma característica dos consórcios, pois o valor da carta de crédito que o contemplado recebe nunca será maior do que o valor que ele aplicou – pelo contrário, será menor, devido às taxas.

O consórcio só pode ser considerado como um investimento se partimos do pressuposto de que o bem que você está adquirindo pode se valorizar. Ou seja, se você adquire um imóvel por meio de um consórcio e, em seguida, este imóvel se valoriza.

 

Poupança

Há também quem diga que o consórcio funciona como uma ferramenta de poupança. Esta comparação faz um certo sentido, já que o ponto de partida de uma poupança é estabelecer um objetivo e manter esse hábito.

Sendo assim, o consórcio é uma opção de poupança “forçada”, que pode ser interessante para as pessoas que não conseguem poupar sem que algo as obrigue. Nesse caso, o boleto do consórcio.

No entanto, se seu objetivo for poupar dinheiro, a opção mais vantajosa não é um consórcio. O ideal é que você consiga separar uma quantia mensal e depositá-la, por exemplo, no Tesouro Direto, que é um investimento seguro.

 

Modalidade de compra

Por fim, a principal característica e finalidade real de um consórcio é ser uma modalidade de compra.

 

Reajuste do consórcio

É importante lembrar que todos os anos o valor da mensalidade do consórcio passa por um reajuste. Ele é necessário, pois o dinheiro se desvaloriza ao longo do tempo, em função da inflação.

Sendo assim, quem é contemplado apenas ao final do período do consórcio deve receber uma carta de crédito com um valor maior do que quem foi contemplado no primeiro mês, para que ambos tenham um poder de compra equivalente.

Para consórcios imobiliários o reajuste é feito por meio do INCC (Índice Nacional de Custo da Construção). Já nos consórcios de automóveis a correção geralmente é feita pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que corresponde à inflação oficial.

Para facilitar o entendimento, retiramos um exemplo de reajuste do site da Embracon:

  • prazo de duração do consórcio: 24 meses;
  • início da formação do grupo: 25/01/2019;
  • valor da carta de crédito: 10 mil reais;
  • índice de correção escolhido: com aplicação anual;
  • valor da taxa de administração: 0,5% ao mês;
  • valor da primeira mensalidade: R$ 417,17 reais;
  • variação do índice de correção entre janeiro de 2019 e dezembro de 2019: 5%;
  • valor da carta de crédito corrigida: R$ 10.500 reais;
  • valor da mensalidade 12 meses depois: R$ 437,50 reais.

Nesse caso, um ano depois do início do consórcio ele foi ajustado em 5%. Sendo assim, a carta de crédito passou a ter um valor 5% maior que no ano anterior, assim como as parcelas.

Ou seja, caso você esteja entrando em um consórcio, lembre-se de que o valor de suas parcelas vai aumentar com o passar do tempo. Sendo assim, não escolha entrar em um grupo no qual as parcelas iniciais representam o limite do seu orçamento.

Obs: o valor do reajuste não vai para a administradora, mas sim para o grupo.

 

Consórcio não tem juros?

Não! O consórcio não tem juros, diferentemente de um financiamento. No entanto, é preciso se lembrar de que o consórcio cobra taxa de administração, taxa de adesão, fundo de reserva e reajuste anual de parcelas.

A taxa de administração se encontra, geralmente, entre 15 e 20% do valor do bem. Segundo o relatório do Banco Central, no ano de 2019 a taxa média de administração foi de 17,13%.

 

Up Consórcios

up consórcios

Conheça o Up Consórcios: é confiável, vantajoso?

A fintech Up Consórcios conta com alguns diferenciais em relação às administradoras tradicionais.

O primeiro deles é que você tem acesso ao valor médio dos lances vencedores com antecedência. Em um consórcio tradicional seria necessário que primeiro você entrasse no grupo, acompanhasse as assembleias para saber quais são os valores de lances contemplados, para só assim saber se você tem condições de dar um lance vencedor. Em um consórcio Up é possível, portanto, que você se planeje com antecedência.

Outro diferencial interessante é que o Up Consórcios não cobra taxa de administração até sua contemplação.

Ou seja, repetindo o exemplo do tópico anterior: se você tem uma cota de R$50 mil dividida em 50 meses, enquanto não for contemplado você irá pagar parcelas de R$1000. Apenas depois da contemplação o valor da sua parcela passa a conter a taxa de administração, se tornando R$1175.

Caso você seja contemplado, por exemplo, no décimo mês, até a contemplação o valor da sua parcela é de R$1000, e o valor das outras 40 parcelas será de R$1175.

Obs: As taxas de administração do Up são de 0,35% por mês para consórcio de imóvel e automóvel e 0,45% por mês para consórcio de serviços.

 

Por fim: consórcio é vantajoso?

O consórcio pode, sim, ser vantajoso em alguns casos.

Caso você tenha o dinheiro suficiente para adquirir o bem, a opção mais vantajosa será sempre a compra à vista. Assim, você evita juros e outros custos.

No entanto, esse não é o caso da maioria das pessoas, principalmente quando falamos da aquisição de imóveis ou automóveis.

Nós sugerimos que, antes de tomar qualquer decisão, você compare todas as opções que lhe forem oferecidas. Em alguns casos, dependendo da quantia que você tiver guardada e das condições oferecidas a você por alguma instituição, um financiamento vai ser a maneira mais econômica de adquirir seu bem. Em outros casos, porém, o consórcio sai na frente.

Portanto, entre em contato com a administradora de consórcio de sua preferência, analise as condições oferecidas, tenha em mente o que é consórcio e como ele funciona e não se esqueça de nenhuma das dicas desse texto.

Além disso, compare as condições do consórcio com as de um financiamento. Nós temos no Educando Seu Bolso simuladores que comparam diversas opções de financiamento de maneira gratuita, para que você possa escolher o ideal para você. Confira:

Conheça o Simulador de Financiamento de Veículos!

Independentemente da sua decisão, lembre-se que não existe milagre na hora de comprar um bem! Sempre desconfie das ofertas que receber, pesquise e leia os contratos atentamente, para não cair em nenhuma armadilha.

O Banco Central oferece um ranking de reclamações de administradoras de consórcio. Antes de fazer sua escolha, visite-o!

Por fim, caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, basta deixar um comentário. Além disso, se você já contratou um plano de consórcio, nos conte como foi sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *