Investimentos: 8 frases com humor e sabedoria

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Nossa conversa de hoje, no programa Em Boa Companhia, da Rádio Inconfidência, foi com o Júlio Baranda. Nosso amigo Pedro Vieira está curtindo suas merecidas férias. E falamos sobre investimentos, de um jeito também diferente. Ficou muito legal.

Fim do ano chegando, 13º salário na praça. Tem gente com algum dinheirinho a mais disponível, querendo fazer uma aplicação. Júlio se lembra que vem aí a Mega Sena da virada. R$ 220 milhões. Quem ganhar, o que fazer?

Resolvemos trazer algumas frases interessantes para as pessoas pensarem em seu comportamento, e na forma como investem dinheiro. Vamos lá!

.

  1. Você não precisa ficar rico 2 vezes.

A pessoa ganhou na Mega Sena algumas dezenas de milhões de Reais? Não é hora de inventar moda. Não dá para colocar em risco parte dessa fortuna tentando ganhar ainda mais dinheiro, de forma irresponsável.

– Certa vez – me disse o Júlio – você me falou que os gerentes de banco indicam para o cliente os investimentos bons para eles próprios, os gerentes. Então, quando a pessoa vai buscar o prêmio da loteria na Caixa, ela busca conselhos com o gerente, que nem sempre são os melhores.

Pois é. Os gerentes nesse nível geralmente são certificados, entendem bem do mercado. Mas possivelmente, ou provavelmente, vão indicar investimentos que sejam do interesse do banco. É por isso que, hoje em dia, vemos clientes – mesmo os de Private – saindo dos bancos e migrando para plataformas de investimentos. Isto porque estas plataformas são abertas, isto é, oferecem produtos de diversos gestores, dão muito mais opções para o cliente.

.

  1. Somente invista em produtos e empresas que você consegue explicar para uma criança de seis anos de idade

Frase que valoriza a simplicidade e critica o excesso de sofisticação. Um tanto exagerada no conservadorismo, mas faz sentido.

.

  1. De cinco a sete anos, as pessoas se esquecem de que as recessões acontecem a cada cinco a sete anos.

Ciclos econômicos existem desde que a economia existe, para o bem e para o mal. Só que muita gente parece se esquecer disso. Então, quando acontece uma crise mais séria, alguns agem como se aquilo fosse o fim do mundo, uma tragédia perpétua. E, por outro lado, quando ocorrem períodos de economia em forte crescimento, essas mesmas pessoas agem como se o país tivesse finalmente entrado no caminho eterno da prosperidade.

Vamos com calma. Crises são coisa séria e precisam ser evitadas, adiadas, amenizadas. Enquanto estão ocorrendo, requerem mudança de comportamento e atenção aos fatos, e são ótimas oportunidades de aprendizado.

Por outro lado, períodos de bonança também são coisa séria, e devem ser bem aproveitados, estendidos, ampliados. Enquanto estão ocorrendo, são momento de amadurecimento, e também são ótimas oportunidades de aprendizado.

Nem as crises, nem as venturas, são eternas. Atenção, ação…e calma!

.

  1. Leia mais livros e menos artigos

Livros geralmente são feitos para durar. São – ou deveriam ser – redigidos de forma mais cuidadosa, criteriosa, com propósito consistente. Os livros de investimentos não fogem a essa regra. Não raro, permitem uma melhor contextualização no tempo e no espaço, mesmo quando são lidos muitos anos após serem escritos. Artigos, por outro lado, geralmente não têm esse objetivo, e podem se dar ao luxo de ser descartáveis. E alguns são, mesmo.

.

  1. Leia mais história e menos previsões

Esta frase é irmã da anterior. Previsões, geralmente, ou são óbvias, ou são especulações. Por isso, costumam vir em artigos, não em livros. Não são feitas para durar. Quando acertam, são usadas pelo autor para autopromoção – “Viram? Eu avisei! Falei antes!”. Quando erram, o mesmo autor tenta esquecê-la, ou justificar por que errou.

A história, por outro lado, tem o condão de nos ensinar. Não quer dizer que o que ocorreu no passado vá se repetir exatamente no futuro – especialmente em economia e investimentos. Mas algumas coisas se repetem, sim. E mesmo aquilo que não se repete pode, ao menos em parte, explicar o presente e nos ensinar alguma coisa sobre o futuro.

Dê uma olhada nas previsões que os economistas fizeram, no final de 2016, para nossa economia em 2017. Grande parte deles apostava que o ano terminaria com uma inflação de cerca de 5%, e a taxa Selic em cerca de 11%. O que aconteceu? Inflação de menos de 3% e Selic de 7%.

Isso quer dizer que os economistas não sabem nada? Não é isso. É que o exercício de predizer o futuro, em economia, é difícil mesmo. Por isso o comparo a artigos, não a livros.

.

  1. É estranho que você vá ao médico uma vez por ano, mas cheque seus investimentos uma vez por dia

Que ansiedade é esta, de conferir seus investimentos todos os dias?

Se seus investimentos são conservadores, conferir sua posição todos os dias, além de desnecessário, é um pouco insano. Se investe em renda variável, pode ser útil, mas pode ser até perigoso, se você não souber como funciona o mercado e não conseguir domar sua ansiedade.

Sempre sugerimos aqui que você conheça a si mesmo, faça seus planos, se informe sobre como cuidar dos seus investimentos, estabeleça sua estratégia e coloque-a em prática. Depois, acompanhe sua posição apenas com a frequência que sua estratégia requer.

Conferir todos os dias o quanto rendeu seu fundo de renda fixa não vai fazê-lo render mais. E, mesmo se investir de forma mais arrojada, dependendo da sua estratégia, conferir sua posição todos os dias pode trazer uma ansiedade que será má conselheira nos negócios.

Enquanto isso, que tal conferir outras coisas? Como anda sua saúde? Como andam as conversas sobre amenidades com sua esposa, seu marido, seus parentes e amigos? Tem brincado com seu filho?

.

  1. Tenha cuidado quando estiver lendo sobre a estupidez de outros investidores.

Como é fácil enxergar o erro dos outros, não é mesmo? E os nossos próprios? Acompanhe os erros dos outros com atenção, autocrítica e humildade. Assim você aprende com eles.

.

  1. Você só esta realmente diversificado quando algum dos seus investimentos tem desempenho pior que os outros

Diversificar é, como diz aquele velho ditado, “não colocar todos os ovos na mesma cesta”. Assim, se uma cesta cai, as outras se salvam, e você não perde tudo.

Mas tem gente que quer ganhar em todas as “cestas”. Isto, além de ser difícil, não é necessariamente um bom sinal. Pense bem: se você tem vários investimentos diferentes e todos estão tendo um ótimo desempenho, talvez eles não sejam tão diferentes assim. Existe risco de que, caso o vento vire em outra direção, todos eles passem a ter um desempenho ruim.

Investimentos

.

Bem, é isso. Além dessas, comentamos rapidamente algumas outras. Nessa virada de ano, saboreie bem essas dicas ao cuidar dos seus investimentos. Se precisar de ajuda para escolher, consulte nosso Comparador de Renda Fixa. E se tiver qualquer outra dúvida, entre com contato conosco!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *