Fundos de investimento: Taxa de juros menor significa taxa de administração menor?

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

A taxa básica de juros da economia – a famosa Selic – vem caindo seguidamente. Com isso, até os melhores fundos de investimento tendem a render menos. Isto parece ruim para quem tem dinheiro aplicado. Mas há outros benefícios para a sociedade em geral, o que é bom. Para quem tem dívidas também pode ser bom, se as instituições financeiras repassarem a queda da taxa para suas operações de crédito.

Foi sobre isso que conversamos com o Pedro Vieira, da Rádio Inconfidência, no programa Em Boa Companhia.

O efeito da queda da taxa Selic na melhora na economia é um tanto lento. Nas taxas de juros das operações de crédito, também. Mas na rentabilidade das aplicações, não: cai a Selic, logo em seguida cai o rendimento das aplicações. Até os melhores fundos de investimento sofrem. As pessoas que têm algum dinheiro aplicado vêm percebendo isso. Então é hora de entender um pouco melhor sobre essas aplicações.

.

Como reconhecer os melhores fundos de investimento?

Na hora de escolher um fundo de investimento, a maior parte das pessoas procura primeiro a sua rentabilidade. No caso dos fundos, a rentabilidade passada, já que a futura não há como prever. É sempre importante ressaltar que rentabilidade passada não significa rentabilidade futura. Em um fundo conservador até que, normalmente, não varia tanto. Mas em fundos moderados ou agressivos pode variar, sim.

Mas, além de olhar para a rentabilidade, é muito importante verificar também os custos. Quem aplica dinheiro em fundos de investimento de instituições financeiras já ouviu falar em “taxa de administração”. Se não ouviu falar, deveria ter ouvido, porque ela é um custo importante destes fundos.

Na conversa com o Pedro, nós explicamos o que é essa taxa, como ela funciona, como ela impacta o rendimento de um fundo. Fizemos alertas, demos dicas sobre como escolher bem esses fundos. Em tempos de Selic baixa, é fundamental observar não apenas a rentabilidade do fundo, mas também os custos dele.

O Tesouro Direto é uma forma de evitar custos altos. As mesmas plataformas que permitem a aplicação no Tesouro oferecem também outras formas de se aplicar dinheiro. Mas o poupador pode procurar fundos de investimento mais baratos dentro do seu próprio banco.

.

A conversa foi boa, vale a pena ouvir. E quer saber mais sobre fundos? Já publicamos muita coisa a respeito no blog, dê uma olhada lá!

melhores fundos de investimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *