Aposentadoria privada

Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Apple Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Spotify
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Google Podcasts
Assinar Podcast Educando Seu Bolso no Castbox

Muito tem sido falado a respeito de mudanças na aposentadoria. Aumento da idade mínima, limites nos valores…

No podcast de hoje trazemos a dúvida do leitor Júnior, sobre esse assunto: “Tenho 24 anos, contribuo com a previdência social, mas gostaria de fazer uma previdência privada para complementar minha renda quando eu estiver com 55 anos de idade. Pretendo uma renda complementar de aproximadamente R$ 1500. Hoje ganho cerca de R$ 2400 por mês. Qual é o melhor plano para mim? PGBL, VGBL? Quais as melhores taxas do mercado?”

E você? Já parou para pensar nisso? Quanto antes melhor.

Antes de aceitar o conselho do seu gerente de banco e comprar um PGBL ou VGBL, procure saber como funcionam. Pode ser que um deles seja mais adequado para você, e pode ser que nenhum deles seja.

Quer saber mais? Ouça!

 

2 comentários

  • Olá pessoal do Educando Seu Bolso
    Tenho 16 anos e estou entrando no mercado de trabalho agora como aprendiz. Tenho muitas dúvidas em relação a finanças em geral, mas tenho algumas idéias do que quero fazer. Planejo guardar meu dinheiro para investir mais tarde em um intercâmbio, faculdade entre outros planos agora distantes como: financiamento de um imóvel e carro. Quero fazer faculdade de fisioterapia e na situação atual de minha família penso que terei de prestar bolsa na universidade pública. Mesmo assim gostaria de saber o que vocês tem a me aconselhar.
    Desde já agradeço.

    Responder
    • Frederico Torres

      Grazielle,

      entendemos que a melhor opção para seus estudos é buscar uma universidade pública. Caso não consiga a vaga, dependendo do nível de renda da família, você pode se habilitar ao Prouni – Programa universidade para todos do Governo Federal. Para habilitar-se ao programa a pessoa precisa ter cursado o ensino médio em escola pública e/ou como bolsista na rede privada. Além disso a renda bruta familiar não pode ser superior a 3 salários mínimos por pessoa para bolsas de 50% e 1,5 salário mínimo por pessoa para bolsa de 100%. Porém, em todos os casos você precisa de Enem para habilitar-se aos programas e para concorrer com os outros candidatos pela vaga. Quando ao restante dos seus sonhos, nossa sugestão é que você evite a todo o custo financiamentos. Planeje antes e procure guardar dinheiro para realizá-los pagando tudo à vista. E não se esqueça de pesquisar bem e negociar um desconto.

      Abs

      Eduardo Coutinho

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *