Como utilizar a Calculadora de Investimentos

Assine nosso Podcast no

CastBox - Download no Google Play

Nosso ouvinte Luiz Fernando enviou uma dúvida interessante, importante, e que pode ser a mesma de muitas pessoas:

Tenho 4 títulos do Tesouro Direto. Para dois deles, a rentabilidade está muito maior que a contratada. Isso quer dizer que valeria a pena vendê-los? Na data final volta para a rentabilidade contratada, ou pode ficar acima?

Existem diferentes tipos de títulos: há os pré-fixados, os vinculados a um índice de inflação e os vinculados à taxa Selic.

Além disso, há vários prazos de contratação possíveis: desde os que vencem daqui a pouco tempo, até os que vencem daqui a décadas. Se você guardar o título até o vencimento, vai receber a rentabilidade contratada. Mas você pode vendê-lo quando quiser, ao preço que o mercado quiser pagar.

E, para completar, a economia brasileira é cheia de incertezas: nesse meio tempo, a inflação e a taxa Selic pode subir ou descer.

Agora, juntando isso tudo: pode acontecer o que o Luiz Fernando contou. Ele compra um título por uma determinada rentabilidade e, daqui a um tempo, o valor de  mercado dele está bem diferente da rentabilidade prevista. Pode estar maior ou menor.

O que fazer? Se rendeu mais, devo vender? Se rendeu menos, devo me desesperar? Calma! Não é bem assim. Quer saber como funciona? Ouça o podcast.

E quer uma ajuda para encontrar um bom investimento em renda fixa? O Educando Seu Bolso oferece.

No podcast de hoje nós ensinamos a usar nossa Calculadora de Investimentos. É uma ferramenta muito útil, prática, fácil de usar. Agora, até quem não entende nada de investimentos vai poder aplicar bem seu dinheiro.

Quer conhecer? Clique aqui!

 

 

4 comentários

    • Frederico Torres

      Fico feliz que tenha gostado Janete.

      Aproveito para pedir que curta, compartilhe e nos auxilie a divulgar fazendo, por exemplo, um review do nosso podcast na Itunes store. É que como somos independentes e nosso orçamento é pequeno, dependemos de usuários satisfeitos para espalhar o bom conteúdo financeiro Brasil afora. =)

      Grande abraço, obrigado pela confiança e sucesso aí.

      Responder
  • Prezados, no podcast foi informado que o Tesouro vinculado a Selic seria Pré-fixado, está correto? Caso contrário, a rentabilidade a ser paga é considerado a taxa (%) da data do vencimento?

    Responder
    • Frederico Torres

      Boa noite Darcelio.

      Há 3 remunerações possíveis para aplicações no Tesouro Direto: IPCA + 5,2% a.a. (taxa de hoje), Pré-fixado (por volta de 9,5% a.a.) ou pós-fixado (atrelado a Selic – hoje em 11,25 a.a., mas com projeção de chegar a 8,5% no dim de 2017).

      Se entendi direito, sua pergunta é como se acumulam os juros no caso do título que rende Selic (se ela varia). É simples, diariamente se incorpora 1/252 (dias úteis) da Selic vigente naquele dia. Ou seja, grosso modo, começa rendendo (1/252) x 11,25% a.a. e termina o ano rendendo (1/252) x 8,5% a.a.

      Grande abraço e bons investimentos aí.

      =)

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *