Atividade física, educação financeira e você… O que isso tem a ver?

Em nosso post de hoje, pretendo tratar sobre uma prática muito simples do nosso dia a dia que favorece o cultivo de uma vida mais saudável. Estou falando da atividade física… a gente já falou sobre essa relação aqui e aqui. Hoje vamos voltar ao assunto, pra abordar outras questões.

De acordo com o professor de educação física Alexandre Vieira, a atividade física é “qualquer movimento corporal” que resulte em gasto energético maior que os níveis de repouso. Sabemos que estes exercícios podem render uma boa saúde física, mental e espiritual e o que é necessário para vivenciarmos a atividade física sempre?

Aspectos que esta prática exige de cada um de nós

  • Disciplina;
  • Constância;
  • Planejamento;
  • Responsabilidade;
  • Organização do tempo;
  • Cumprimento das metas traçadas;
  • Foco, sem desviar das metas idealizadas.

Muito simples, não é mesmo? Aqui no papel, sim… E, por que no Brasil, mais de 60% dos adultos que vivem em áreas urbanas não praticam um nível adequado de exercício físico mesmo sabendo dos benefícios para a sua vida? Por que o sedentarismo se faz tão presente nos dias atuais e a saúde de muitos de nós acaba sendo prejudicada?

A boa forma física e mental estão diretamente ligadas… Mas o excesso de compromissos diários que temos exige muito deste ser humano que estamos formando nos dias de hoje e as coisas básicas acabam ficando de lado. Sabemos da importância, mas muitos de nós não conseguem realizar o que seria o básico: cultivar a vida saudável.

E onde entra, então, em nossa reflexão de hoje, a vida financeira de cada um? Será que estão conectados alguns dos aspectos que devemos cultivar e estabelecemos para a atividade física – como os que citei acima – com a prática da vida financeira saudável?  

Sim, eles estão conectados. Pergunto novamente: por que então somos vencidos pela rotina, pelo cansaço, pelo momento do “eu mereço descansar”, “eu mereço comprar isso ou aquilo” “Depois eu penso como vou pagar”?

 Nossa reflexão de hoje não é para dizer quem está certo ou errado, como se deve ou não fazer isso ou aquilo. Quero dividir com você, leitor, que todos nós nos encontramos “na luta”, uma luta constante e diária por uma vida mais saudável, prazerosa, equilibrada e principalmente leve. Como já mencionamos aqui e aqui,  a prática vem do estudo e do esforço para se conquistar o hábito da vida saudável física e financeira.

A vida financeira vem prover as demais vidas que possuímos como o combustível de um veículo que irá nos levar aonde quisermos. Com esta vida em dia, poderemos usufruir das demais com equilíbrio e constância. Sabemos que um dos combustíveis seria o equilíbrio financeiro, mas outro principal seria o veículo (nosso corpo e mente) estar apto à realização das tarefas a que nos propomos. A atividade física promove, além de mudanças corporais, a melhora da auto-estima, a autoconfiança e a afetividade, aumentando a socialização.

Logo, em dia com o seu corpo e aprendendo a planejar o bom uso do seu dinheiro, os sonhos e objetivos tornam-se mais próximos, identificamos quanto eles custam, quanto tempo levará para serem realizados. E, principalmente, quanto dinheiro mensal deve ser reservado para viver isso.

16 comentários

    • Frederico Torres

      É isso aí Eduardo!

      Aproveito para perguntar, como chegou ao nosso conteúdo? Parece que você é aluno de um curso que indicou nosso material, é isso?

      Grande abraço.

      =]

      Responder
  • A educação física ajudava na economia por que as pessoas quando elas fazem exercício elas deixam de ir no médico por causa de doença.a atividade física faz ,bem à economia,aponta estudo. A atividade física também faz bem a economia

    Responder
    • Frederico Torres

      Sem dúvida John.
      Aproveito para perguntar, como chegou ao nosso conteúdo e qual é o seu objetivo específico na conexão dos temas educação financeira e atividade física?
      Quem sabe podemos lhe ajudar com a produção de algo mais específico.
      Grande abraço.
      =]

      Responder
  • Em nosso post de hoje, pretendo tratar sobre uma prática muito simples do nosso dia a dia que favorece o cultivo de uma vida mais saudável. Estou falando da atividade física… a gente já falou sobre essa relação aqui e aqui. Hoje vamos voltar ao assunto, pra abordar outras questões.

    De acordo com o professor de educação física Alexandre Vieira, a atividade física é “qualquer movimento corporal” que resulte em gasto energético maior que os níveis de repouso. Sabemos que estes exercícios podem render uma boa saúde física, mental e espiritual e o que é necessário para vivenciarmos a atividade física sempre?

    Responder
    • Frederico Torres

      Bom dia Richard. Nos desculpe mas não entendemos sua participação.
      Aproveito para perguntar, como chegou ao nosso conteúdo e qual é o seu objetivo específico na conexão dos temas educação financeira e atividade física?
      Quem sabe podemos lhe ajudar com a produção de algo mais específico.
      Grande abraço.
      =]

      Responder
  • Em nosso post de hoje, pretendo tratar sobre uma prática muito simples do nosso dia a dia que favorece o cultivo de uma vida mais saudável. Estou falando da atividade física… a gente já falou sobre essa relação aqui e aqui. Hoje vamos voltar ao assunto, pra abordar outras questões.

    De acordo com o professor de educação física Alexandre Vieira, a atividade física é “qualquer movimento corporal” que resulte em gasto energético maior que os níveis de repouso. Sabemos que estes exercícios podem render uma boa saúde física, mental e espiritual e o que é necessário para vivenciarmos a atividade física sempre?

    Responder
    • Frederico Torres

      Bom dia Jonatha. Nos desculpe mas não entendemos sua participação.
      Aproveito para perguntar, como chegou ao nosso conteúdo e qual é o seu objetivo específico na conexão dos temas educação financeira e atividade física?
      Quem sabe podemos lhe ajudar com a produção de algo mais específico.
      Grande abraço.
      =]

      Responder
    • Frederico Torres

      Bom dia Luan.
      Não entendi seu comentário. Você acha que ficou faltando algo no conteúdo? Se puder esclarecer, a gente pode tentar te atender.
      Abc
      =]

      Responder
    • Frederico Torres

      Interessante não Erik, que com um só aprendizado você pode melhorar várias áreas da sua vida?

      Parabéns aí pela escolha do curso de Ed. Física. Ah e, se puder, peço que nos curta nas redes sociais, avalie nosso podcasts e ferramentas ou compartilhe nosso conteúdo. Como somos independentes, vivemos de boca a boca, ok?

      Abração.

      =]

      Responder
  • Exercícios físicos almenta a qualidade de vida, prolonga a expectativa de vida e melhora o bem-estar psicológico e os benefícios nao param por aí .

    Responder
    • Frederico Torres

      Exatamente Wesley. Especialmente nessa situação de isolamento que atualmente vivemos né?

      Ah e, se puder, peço que nos curta nas redes sociais, avalie nosso podcasts e ferramentas ou compartilhe nosso conteúdo. Como somos independentes, vivemos de boca a boca, ok?

      Abração.

      =]

      Responder
  • Exercício físico aumenta a qualidade de vida, prolonga a expectativa de vida e melhora o bem-estar psicológico –e os benefícios não param aí. A atividade física também faz bem à economia. Sociedades ativas e em forma física apresentam despesas mais baixas com atendimento de saúde, maior produtividade e menor número de faltas de funcionários.

    Com o foco na Espanha, o IRCO (Centro Internacional de Pesquisa de Organizações) do Instituto de Estudos Superiores da Empresa da Universidade de Navarra, na Espanha, em colaboração com a consultoria de saúde Ingesport por meio do Go Fit Observatory, produziu um novo estudo sugerindo que as políticas de fitness deveriam ser menos fragmentadas e mais voltadas a uma maior eficiência. Para chegar a essas conclusões, os autores olharam para “boas práticas” e dados de outros países ocidentais, especialmente na União Europeia.

    Responder
    • Frederico Torres

      Concordamos em gênero, número e grau Maria Elidiane.

      Obrigado pela sua participação e, se puder, peço que nos curta nas redes sociais, avalie nosso podcasts e ferramentas ou compartilhe nosso conteúdo. Como somos independentes, vivemos de boca a boca, ok?

      Abração.

      =]

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *