O que você está procurando hoje?

Declaração de Imposto de Renda: fazer logo ou deixar para o último dia?

Unidas carro por assinatura

Começa na semana que vem o prazo de remessa da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) à Receita Federal. Muita gente já deve estar se perguntando o que seria melhor fazer: preencher e entregar tão logo quanto possível ou adiar a entrega para o apagar das luzes¹?

Primeiramente, se você tiver que pagar imposto, ou ainda não tiver nada a restituir, a data de entrega da declaração é indiferente para você. Agora, se você tiver restituição de IRPF, aí essa escolha depende de alguns fatores.

Se você está precisando de dinheiro, corra logo e entregue sua declaração o mais rápido! Quem entrega a declaração logo nos primeiros dias recebe a restituição no segundo ou no terceiro lotes. Isso porque a Receita adota uma ordem de prioridades: primeiro, recebem os idosos com mais de 60 anos e os contribuintes que têm alguma moléstia grave ou deficiência física (o primeiro lote é quase integralmente destinado a esse público). Depois, vêm os demais, que recebem conforme a ordem de entrega da declaração à Receita Federal. Um detalhe: o que vale para a Receita é a data de entrega da última declaração; portanto, se você tiver que enviar uma declaração retificadora, valerá a data desta, e não da original.

O mesmo vale para quem tiver empréstimos bancários para saldar: vale mais a pena correr para entregar e torcer para receber logo a restituição para amortizar essas dívidas. A exceção a essa regra é se você tiver um financiamento habitacional, dentro do Sistema Financeiro de Habitação (produto cujas taxas de juros geralmente são mais baixas do que a taxa Selic, que corrige a sua restituição). Se for esse o caso, não vale a pena receber rápido, uma vez que a taxa de juros de sua dívida será menor que a taxa de juros de sua aplicação (a restituição).

Bom, mas se você não tiver precisando da grana da restituição, muita calma nessa hora: talvez valha a pena adiar ao máximo² a entrega da sua declaração para receber a restituição nos últimos lotes. A sua restituição é corrigida pela taxa Selic efetiva do período, de 1º de maio até a data em que você recebê-la. Como não há incidência de IR e outras taxas, essa remuneração supera várias outras de renda fixa, como a da poupança, dos CDBs e mesmo dos títulos do Tesouro Direto. Pra se ter uma ideia, a expectativa de mercado para a taxa Selic em 2015 é de 12,84% ao ano. Nada mal, não?

Então é isso: veja em qual dessas situações você se enquadra e faça a sua declaração conforme melhor lhe convier.

 

¹ A entrega da declaração vai de 2 de março ao último segundo do dia 30 de abril.

² Mas não tome o “adiar ao máximo” ao pé da letra: se você deixar mesmo para o apagar das luzes do dia 30 de abril e não conseguir enviar até o final do dia, terá que arcar com multa, que é de 1% ao mês sobre o imposto devido, sendo o valor mínimo de R$165,74. Inexistindo imposto devido, aplica-se a multa pelo valor mínimo.

46 comentários

  • entreguei minha declaracao em 15/04/16 em qual lote mais ou menos evo receber,sendo que nesse terceiro lote nao recebi???? consigo ate o quinto lote que e no dia 15/10/16????
    grato
    mauro

    Responder
    • Olha Mauro, infelizmente não dá pra bater o martelo.

      O que dá pra fazer é consultar no site da Receita pra certificar de que não há nenhuma pendência quanto a sua declaração. Se estiver tudo certinho, acho que tem chance de você receber até 15/10, sendo que só há mais 2 lotes depois disto. Especialmente se o valor da restituição não for muito grande. Já ouvi dizer (extraoficialmente) que em tempos bicudos, onde o governo está fazendo déficits e o custo de financiar a dívida é alto, as maiores restituições tem sido deixadas para o final (governo usando a nossa grana como capital de giro, se é que me entende). Mas, se você não tiver dívidas, isto até que é bom, pois vai recebê-la corrigida pela Selic cheia (sem IR).

      Por falar nisto, recomendo nosso Podcast que trata das decisões financeiras relacionadas à restituição do IR. Não deixe de conferir em https://educandoseubolso.blog.br/2016/07/07/decisoes-financeiras-relacionadas-a-restituicao-de-ir/

      Grande abraço e obrigado pela confiança.

      Responder
  • Bom dia ! Fiz minha declaraçao dentro do prazo correto. ( segundo dia) Porem a conta informada para restituiçao foi bloqueada ( judicial) .. Sendo assim.. Fiz uma retificaçao em junho 2016.. informando uma outra conta.. Que e salario.. E infelizmente verifiquei no site da receita que nao e permitido para o recebimento a conta salario!! Rsrs Como faço para receber minha restituição?? ouvi dizer que o credito apos liberado.. Consigo fazer o saque direto no BB? Esta correto?

    Responder
    • Olá Thiago,

      Você consegue sim fazer o saque direto no BB. No entanto, como você já informou sua conta na declaração, mesmo na retificação, a Receita assume que você vai querer receber lá. Não sei agora se, de fato, seria possível uma nova retificação para saque direto. A alternativa realmente é conversar diretamente na Receita.

      Abraço e continue nos visitando.

      Leandro Novais

      Responder
  • Bom dia
    Entreguei minha declaração dia 03/03
    Será que recebo no segundo lote

    Observação, consultei no site da receita está processada na fila de restituição

    Desde já muito obrigado Frederico torres

    Responder
    • Grandes chances Jonathan.
      Especialmente se o valor da restituição não for muito grande. Já ouvi dizer (extraoficialmente) que em tempos bicudos, onde o governo está fazendo déficits e o custo de financiar a dívida é alto, as maiores restituições tem sido deixadas para o final (governo usando a nossa grana como capital de giro, se é que me entende).
      Mas, se você não tiver dívidas, isto até que é bom, pois vai recebê-la corrigida pela Selic cheia (sem IR).
      Abraço e obrigado pela confiança.

      Responder
    • Olha Alice, infelizmente não dá pra saber.
      O que dá pra fazer é consultar no site da Receita pra certificar de que não há nenhuma pendência quanto a sua declaração. Se estiver tudo certinho, acho que tem grande chance de você receber logo nos próximos lotes pois, tendo entregue em 11/03, você deve estar entre os primeiros 20% que declarou. Aproveito para lembrar que o Podcast da semana que vem trata das decisões financeiras relacionadas à restituição do IR. Não deixe de conferir.
      =)

      Responder
  • Olá, boa tarde!
    Frederico, entreguei minha declaração retificadora exercício/ano calendário 2016/2015 no dia 23/05. Pelo extrato do CAC a situação desde o dia 25/05 é “em fila de restituição”. Você sabe se a possibilidade de restituição no último lote é real? Ou seja, ha possibilidade de restituição até 15/12?
    Obrigado!

    Responder
    • Veja Ricardo, se você entregou 1 semana antes do prazo final, ainda há milhões de pessoas que entregaram depois.
      Como a ordem é um fator importante, diria que é pequena a possibilidade de você ter que esperar até dezembro.
      Grande abraço e obrigado pela confiança,
      Frederico

      Responder
  • Enviei a declaração de imposto de renda de 2016 porem estou com duvidas se fiz tudo certo,quanto tempo demora para saber se está tudo ok? Lancei uma ação judicial trabalhista em isentos e não tributáveis porém não coloquei do que se tratava apenas especifiquei ação judicial trabalhista, será que fiz certo o espaço não da para especificar com detalhe que é uma ação por danos morais .

    Responder
    • Boa tarde Viviane e obrigado pela sua dúvida.

      Infelizmente pode demorar muito até você ter certeza de que está tudo ok. A rigor, 5 anos, pois mesmo depois de recebida a restituição, que pode demorar até o ano que vem nos lotes residuais, há um prazo de 5 anos para prescrição da DIRPF. Enquanto isto, a SRF pode investigar e pedir questionamentos. O que você deve se assegurar é que o preenchimento foi feito com cuidado e atenção às normas e que a transmissão foi bem sucedida (Recibo de entrega).

      Quanto à falta de espaço para especificar, não vejo problemas. Muitas vezes os detalhes só são mesmo necessários, se somos chamados a nos explicar perante a SRF (malha fina), que espero não vá ser o seu caso.

      Grande abraço, Frederico

      Responder
  • Olá, boa noite!

    Entreguei a declaração do IR de 2015 (ano-calendário 2014) no final de abril/2015.

    Quando recebi a restituição, em dezembro/2015, percebi que não veio corrigida pela SELIC e sim por um índice que mais me parece o índice da poupança. Exemplificando: IR a restituir R$ 1.249,57, IR recebido em dezembro/2015 R$ 1.357,40.

    Alguém sabe me dizer se houve erro ou se o cálculo está certo.

    Grato.

    Leonardo

    Responder
    • Vamos lá Leonardo,

      Obrigado por sua dúvida, pois acho que ela vai ajudar a esclarecer a outros tantos por aqui.

      A correção da restituição do IR é feita pela Selic cheia (nela não incide IR), a partir de 30/04, prazo final de entrega da DIRPF, até a data da efetiva restituição, no seu caso por volta de 15/12, imagino. Ou seja, por volta de 7 meses e meio.

      Utilizei a calculadora do cidadão do Bacen, que imagino que você conheça, disponível em https://www3.bcb.gov.br/CALCIDADAO/publico/exibirFormCorrecaoValores.do?method=exibirFormCorrecaoValores&aba=4# para atualizar os 1.249,57 e chega-se a 1.355,62 em 15/12/15 valor bem próximo aos seus 1.357,40. Imagino que a pequena diferença se deva a 1 dia a mais de correção, pois não sei exatamente a data do recebimento.

      Resumindo, os juros sobre sua restituição estão corretamente calculados e fica ainda a dica da calculadora para que você possa continuar conferindo direitinho suas finanças, o que aliás nos faz lhe dar os parabéns! Adoramos esse comportamento de desconfiar e conferir tudo. =)

      Grande abraço e obrigado pela confiança.
      Frederico

      Responder
  • Ola Frederico,

    No meu caso tive que retificar o problema que foi apos o ultimo lote, e no portal do e-CAC ainda consta em processamento pelo que percebi somente ano que vem mesmo kkk, pelo que vi nos comentários voce falou de lotes “residuais” pode me explicar o que seria esses lotes e para quando são esses lotes?

    Responder
    • Boa tarde Bruno,

      Olha não tenho muito o que dizer sobre estes lotes residuais, exceto que são os que ficam para o ano seguinte. Como disse, tomei conhecimento porquê fiquei nesta situação uma vez (como contei abaixo).

      Em conversa com o auditor quando estive lá, ele me disse que era mais provável de eu ficar pra depois, ou mesmo cair em malha fina, pois a minha restituição era grande em relação ao IR pago.

      Sobre a periodicidade, se não me engano, mesmo no ano seguinte continuam os lotes mensais. O meu recebi em fevereiro.

      Espero que te ajude, grande abraço, Frederico

      Responder
  • Meu IR não saiu nesse último lote, tendo em vista que fiz uma retificadora a 5 dias atrás. Pois bem, consultando no ECAC consta que está em processamento, ou seja, sem erros. O que devo fazer, aguardar pra ver se aparecerá erro ou checar novamente alguma irregularidade sendo que não aparece onde…

    Responder
    • Bom dia Wellington,
      Olha, checar para ver se há erros é sempre uma ótima ideia.
      Enquanto houver tempo faça isto, afinal pagar a multa não é nada legal. Agora, se após verificar, você não identificar mais nenhum errinho na sua declaração, o jeito é mesmo esperar. Se te serve de consolo, tem um bocado de gente que, como você, ficou pros lotes residuais do ano que vem (eu inclusive, rs). Como comentei aqui antes, a parte boa disto é que receberemos nossa restituição corrigida pela SELIC cheia (sem desconto do IR). Uma das melhores aplicações financeiras que há por aí.
      Grande abraço, Frederico

      Responder
      • Olá! Tb estou nesse caso. Nao recebi restituição, mas tb nao sei se caí na malha, pois enviei retificadora há pouco tempo. Caso a declaraçao esteja ok, receberemos somente nos lotes residuais a partir de junho, correto? Acho que até maio os lotes só contemplam quem caiu na malha e já acertou tudo.

        Responder
        • Oi Luciana,
          Olha, como escrevi aqui antes, em primeiro lugar é certificar-se de que não há nenhum engano na declaração, mesmo na retificadora. Enquanto a RFB não te convocar a prestar esclarecimentos, ainda dá tempo de corrigir alguma coisinha.
          Outra coisa, as vezes a declaração não gera erro mas gera dúvida. Ocasião em que o contribuinte tem que se apresentar para esclarecer/comprovar certos pontos. Nestes casos, basta você fazer uma solicitação de Antecipação de Análise de DIRPF. As referentes à DIRPF de 2015 só podem ser feitas a partir de 2016. Eu mesmo já passei por isto, consegui marcar dentro do próprio mês de janeiro, fui ao centro de atendimento levando todos os documentos e no lote de fevereiro já coloquei a mão na grana.
          Abraço, Frederico

          Responder
      • Frederico, outra dúvida… Nesse caso eu devo esperar ser convocado ou, como na consulta a princípio não apresenta nenhum erro ou pendências de documentos comprobatórios eles não necessariamente irão me convocar?

        Responder
        • Oi Wellington,
          Não precisa esperar não. Você pode fazer uma solicitação de Antecipação de Análise de DIRPF. As referentes à DIRPF de 2015 só podem ser feitas a partir de 2016. Eu mesmo já passei por isto, consegui marcar dentro do próprio mês de janeiro, fui ao centro de atendimento levando todos os documentos e no lote de fevereiro já coloquei a mão na grana.
          Abraço, Frederico

          Responder
    • Boa tarde Gisele,
      Vale a última data. Ainda há um último lote agora em 2015, vamos torcer para que você esteja nele.
      Agora, se não estiver, e se você tiver que esperar pelos lotes residuais em 2016, pelo menos vale a correção da restituição integralmente pela Selic (sem IR). Bela aplicação financeira né?!
      Grande abraço, Frederico.

      Responder
  • Daniel,

    Assim como o César enviei minha retificadora, dia 14 de Maio, após o período de declaração, como até o momento não recebo minha restituição, estou em dúvida se irei restituir agora no último lote ou ano que vem nos lotes residuais.
    Estou acompanhando o extrato no E-cac, e o status da minha declaração continua em “Processamento”

    Responder
    • Boa tarde Amanda e obrigado pelo contato.
      Olha, a data de entrega da declaração influencia sim na restituição, mas infelizmente não dá pra saber com certeza se será neste lote ou nos residuais.
      Que nós saibamos, o que você pode fazer é o que já está fazendo – acompanhar no E-Cac. Agora, se te serve de alento, esta demora será bem recompensada, atualização pela SELIC cheia – sem IR. Bela aplicação financeira viu.
      Grande abraço e obrigado pela confiança,
      Frederico

      Responder
  • Boa Noite Daniel

    Fiz a declaração retificadora em Julho de 2015 será que recebo a restituição no ultimo lote ou seja 15/12/2015? tenho acompanha pelo extrato e esta tudo ok ainda com a mensagem de que esta sendo processada.

    Att

    Cesar

    Responder
    • Boa noite, César,
      Como mencionei no post, o que vale é a data de entrega da última declaração, que, no seu caso é julho, quando você enviou a retificadora. É bem provável que vá lá para o “final da fila” e que receba a restituição no último ou no penúltimo lote.
      Um abraço, Daniel

      Responder
    • Prezado Orzino,
      Infelizmente não é possível te dar uma estimativa sobre o lote de recebimento, pois, depois de satisfeitos os critérios de prioridade que mencionei no post, não é possível saber os demais critérios usados pela Receita Federal para ir liberando as restituições.
      Atenciosamente,
      Daniel

      Responder
  • Pode, também, entregar a declaração no meio de abril e, no apagar das luzes, enviar uma retificadora. Caso não consiga transmitir essa última até dia 30/04, pode transmití-la após, sem correr risco de pagar multa. Atenção que após 30/04 não se pode alterar o modelo (completo ou simplificado) da DIRPF.

    Responder
    • Isso mesmo, Débora: o que vale é a data da última declaração enviada. Assim, por exemplo, enviando uma declaração hoje e outra retificadora no último dia de abril, fica valendo a do dia 30. Sobre a questão da remessa de declaração retificadora depois do dia 30/04, você bem lembrou a inexistência da multa e a impossibilidade de troca do tipo de declaração. Muito obrigado pela lembrança! Continue acompanhando o blog e, havendo novos comentários, não deixe de nos escrever.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *