O Gerente responde: Investir em imóvel ou em renda fixa?

O Gerente responde: Investir em imóvel ou em renda fixa?

O leitor João Guilherme entrou em contato conosco contando que surgiu uma oportunidade de adquirir um imóvel na planta, em sua cidade natal, onde ele pode voltar a morar no futuro. A dúvida é se seria vantajoso fazer o negócio, ou se ele deveria investir o dinheiro em alguma aplicação financeira.

Bem, são vários fatores envolvidos nessa decisão. Um deles é o negócio em si. O preço está bom? O imóvel deve se valorizar? E o risco de a entrega do imóvel atrasar, ou pior, ele não ficar pronto? Outro fator é a utilização do imóvel. O leitor não sabe se vai voltar a morar na sua cidade e, nesse caso, precisaria vender ou alugar o imóvel.

Falamos sobre isso, levando em conta esses e outros fatores, medindo riscos e oportunidades, para ajudar o João Guilherme – e outros leitores, pois essa situação é muito comum – a tomar sua decisão.

Assine nosso Podcast no

CastBox - Download from Google Play

Autor

Frederico Torres
Profissional do mercado financeiro há 20 anos e interessado em como fazer o $$$ parte de nossa vida de forma mais saudável.

4 comments

  • Fala Frederico. Tenho uma dúvida. Vi pelo site “coolfinance” que algumas taxas de juros para empréstimos são bem baixas, você acha que vale a pena investir numa reforma de um imóvel que tenho para tentar fazer com que ele seja alugado mais rapidamente (assim pagaria o investimento do empréstimo que é baixo com a renda do imovel alugado. Ou o risco é grande?

    Responder
    • Frederico Torres

      Oi Thiago,

      Vi e suspeitei de algumas das taxas propagandeadas no tal site. Achei baixas demais 13% ou 17% a.a. são taxas para grandes empresas e não para pequenos empréstimos pessoais a pessoas físicas. Outras, de shoppings de crédito online mais conhecidos, como Lendico ou Simplic, já estão em patamares bem maiores (mais críveis).

      De toda forma, o retorno com aluguel é baixo e depender dele neste mercado desaquecido, para pagar empréstimo, não me parece uma boa. Até porque o banco, ou a financeira, não vai querer saber se o seu imóvel está ou não alugado.

      Portanto, a menos que você tenha absoluta certeza que seu imóvel não está alugando por uma causa específica, que seja resolvível com um pequena e barata reforma, e que imediatamente após a realização da mesma você vai conseguir um contrato firme e longo de aluguel do imóvel que está parado há tempos, não recomendaria.

      Grande abraço, obrigado pela confiança e, se possível, não deixe de nos curtir/divulgar através das redes sociais.

      =)

      Responder
  • Amei ! Posso deixar minha pergunta?
    Tenho 37 anos, 1 apartamento quitado e boa saude finaceira (s/divida)
    Porém, na região que moro – centro de Sao Paulo – Sp está complicado em relação a segurança. Um bairro depois, está um pouco melhor e surgiu a oportunidade de um imovel neste local mais seguro. Tenho metade do dinheiro. É melhor investir em Previdencia Privada ou comprar este imovel no lugar mais seguro e alugar o meu? detalhe – daqui 15 anos vou embora do brasil

    Responder
    • Frederico Torres

      Que legal que você gostou Keli. Se puder, nos ajude a divulgar o podcast. Faça um review público lá no seu agregador de podcasts e ajude a informar futuros ouvintes! =)

      Sobre sua dúvida, ela é bem complexa pois envolve questões não financeiras apenas. Bom, mas como aqui não ficamos em cima do muro, vou dizer o que eu faria, o que não quer dizer que é o mais correto para você, ok?!

      Vamos lá: 15 anos para sua saída do país é muita coisa, então isso não deve limitar sua decisão imobiliária. Pelo que entendi, você está decidida a mudar e quer saber o que é melhor, vender o apartamento atual e comprar o novo, financiando uma parte ou alugar o atual e comprar o novo, financiando um montante maior, talvez até a integralidade do valor. Eu venderia o atual ao invés de alugar. Digo isto porque assim você teria que tomar um financiamento menor e consequentemente pagaria menos juros. Essa avaliação também se baseia em um retorno médio de por volta de 0,35% a.m. do aluguel sobre o valor do imóvel, enquanto as taxas de juros reais no financiamento imobiliário são maiores do que isto, ok?!

      Grande abraço, obrigado pela confiança e boa sorte aí no novo bairro!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *