Ano novo: 10 maneiras para melhorar suas finanças em 2016

Ano novo: 10 maneiras para melhorar suas finanças em 2016

Meu amigo Daniel Loureiro encaminhou aos colunistas do blog um artigo da revista eletrônica Business Insider, com o sugestivo gancho “50 ways to improve your finance in 2016”. Como aqui no EsB curtimos muito uma listinha e aproveitando o início do ano e meu primeiro post, resolvi selecionar e adaptar, entre as 50, 10 maneiras de melhorar suas finanças em 2016. Confira:

 1. Encontre o melhor banco ou cooperativa de crédito para você

Se você está cansado dos bancos tradicionais, seus frequentes inconvenientes ou pagando taxas inesperadas, então é hora de encontrar uma instituição financeira que melhor atenda às suas necessidades. Além de bancos menores ou corretoras de investimento, pode ser útil verificar as cooperativas de crédito, que são utilizadas por um grupo cada vez mais expressivo de brasileiros.

 2. Identifique seus maiores objetivos e não hesite em compartilhá-los com os amigos

Compartilhar objetivos financeiros com os amigos – e até mesmo estranhos através da mídia social – pode ajudá-lo a articular exatamente o que essas metas são e também discipliná-lo. A definição de metas públicas ajuda as pessoas a comprometer-se com os objetivos, quer se trate de dinheiro ou de planos para a saúde. Como o novo ano começa, considere compartilhar seus objetivos no Facebook, Twitter.

 3. Maximize seus benefícios no local de trabalho 

Se você tiver a sorte de ter um emprego com benefícios, então vale a pena se certificar se você está tirando o máximo proveito deles. Além do salário, dê uma olhada nos programas médicos (seguro-saúde, por exemplo), de aposentadoria, de participação nos lucros e nos programas de educação financeira e bem-estar. Você pode estar perdendo boas oportunidades e benefícios indiretos, que vão além do salário.

 4. Torne-se financeiramente mais alfabetizado

Educação financeira é um fator chave quando se trata de adultos construindo riqueza ao longo do tempo, de acordo com pesquisa da Universidade de Massachusetts. Se as pessoas compreendem conceitos básicos quando se trata de poupar, investir e juros compostos, então elas são mais propensas a tomarem decisões melhores. É por isso que fazer um esforço para educar-se, seja através de programas de educação no local de trabalho ou tutoriais on-line, pode ser muito proveitoso.

 5. Ensine as crianças hábitos inteligentes sobre o dinheiro  

Hábitos de poupança devem começar cedo. Especialistas financeiros geralmente recomendam começar a falar sobre dinheiro e a importância do orçamento com os seus filhos no momento em que eles estão no jardim de infância. Mesada, comparação de preços de compras no supermercado e discussões sobre dilemas para atender às metas de longo prazo, como férias e diversão, podem contribuir para um nível básico de educação financeira.

 6. Salde dívida cara

Se você ainda está pendurado em dívida muito cara, então é hora de fazer um plano para pagá-la. Sugiro fazer uma definição de metas específicas para si mesmo (por exemplo, pagar um cartão de crédito até abril), e obter o apoio de que necessita a partir de um consultor financeiro (ou mesmo da gente aqui no EsB), se necessário.

7. Trilhe o mesmo objetivo financeiro do seu companheiro

Coordenando seus gastos e hábitos de poupança com o seu companheiro pode não só levar a um relacionamento mais suave, como também pode significar mais dinheiro na conta bancária. Pode ser, por exemplo, estabelecer uma reunião mensal para avaliar as finanças, além de compartilhar uma conta bancária, facilitando a coordenação. Interessante também é o desenvolvimento de um plano longo prazo (cinco anos), o que pode ajudar a orientar as escolhas diárias.

 8. Reequilibre seus investimentos regularmente

Nos tempos atuais, se você investir de forma muito conservadora seu dinheiro pode não acompanhar a inflação. Ao invés, se você é excessivamente agressivo, oscilações do mercado podem levar a uma perda de recursos em uma hora inconveniente, como pouco antes da aposentadoria. Pelo menos uma vez por ano revise seu portfólio, para se certificar de que você tem a mistura certa. Um consultor financeiro também pode ajudar.

9. Gaste de maneira mais inteligente

Quando você está planejando seu orçamento para o próximo ano, é importante você “ganhar” algum tempo revendo os gastos do ano anterior. Dessa forma, você pode planejar os gastos esperados, mas também os menos frequentes, como presentes ou viagens. Além de todas as despesas mensais de rotina. Isto também pode ajudar a definir algum dinheiro para uma experiência agradável, permitindo que você comece a apreciá-la desde agora.

 10. Curta o momento (Carpe Diem)

Tão importante como organizar-se financeiramente e poupar, é gastar o dinheiro de maneira que lhe proporcione alegria, antes que seja tarde demais. É por isso que os especialistas financeiros recomendam viajar, quando aposentado, antes que problemas de saúde tornem a aventura muito desafiadora e gastar tanto tempo quanto possível com os membros da sua família. Bem-vindo a 2016!

Autor

Leandro Novais
Leandro Novais é professor adjunto de Direito Econômico na UFMG. Em seu espaço, pretende aliar um pouco de direito, inovação e economia, além de uma pitada de economia comportamental, para ajudar o leitor na sua compreensão econômica e nas suas escolhas financeiras. Seu lema: "o mundo a partir das escolhas de cada um". Escreve semanalmente, às segundas-feiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *