Atenção! A vida acontece na tela do seu celular?

Atenção! A vida acontece na tela do seu celular?

Ele chegou para ficar… Cada vez mais moderno, mais caro, com mais funções, já tem cadeira cativa em todos os principais eventos. Faz parte do momento de todo cidadão ao despertar e vai com ele para a cama, na hora de dormir. Estamos falando do famoso celular. Algo que é para ser utilizado está se tornando o ator principal da vida da maioria das pessoas da atualidade.

Até que ponto sei identificar a dependência que tenho deste meio de comunicação?

Quanto tempo dedico por dia ao uso deste aparelho?

Consigo passar um dia sem ele?

Este aparelho e todos os seus “serviços” estão roubando o tempo e a atenção das pessoas do meu convívio? Filhos? Amigos? Marido? Esposa?

O convite de hoje é para você, leitor, fazer uma pequena reflexão sobre o uso deste, que chegou para ficar, mas que deve, sim senhor, ter o seu lugar, sem roubar tempo, vida e espaço de ninguém!

A necessidade que se criou em torno do uso deste “simples” aparelho está crescendo a cada dia, estar conectado 24 horas, e não deixar de olhar até no momento de descansar. É importante estar atento, pois hoje em dia já existe um diagnóstico para este tipo de atitude, de origem inglesa, recebeu o nome de nomofobia e significa o receio ou medo de ficar sem celular e não poder, assim, comunicar-se.

Cada vez mais modernos, com novos modelos a cada semestre, novas funções, alguns tem o preço de uma joia preciosa e podem representar status.

O que este “negocinho” significa em nossas vidas hoje?

São muitos os pontos que podem ser abordados sobre este tema, mas o ponto que decidi tratar especificamente hoje é o uso do celular e a convivência com nossas crianças.

Em nosso país, é muito grande o número de crianças que são ignoradas pelos pais que usam o celular em excesso. O nosso percentual ficou acima da média mundial, ou seja, uma pesquisa da empresa AVG constatou que 87% das crianças brasileiras ouvidas se queixam que seus pais usam demais os dispositivos.

Um dos problemas constatados durante as pesquisas foi que, no momento em que conversam com seus filhos, os pais ou responsáveis se distraem com uso do celular e não dão a devida atenção, não ouvindo o que a criança tem para falar.

E o que isso tem a ver com seu bolso?

Que tipo de criança estamos formando? Com que tipo de adolescente queremos conviver? Alguém que também nos ignora na mesa do almoço? O que isso acarretará no futuro desse jovem em sua base emocional?

Não temos respostas prontas, mas temos o dever de levar perguntas e proporcionar reflexões… Criar dependência destes aparelhos cada vez mais caros, que geram a necessidade de comprar mais e mais aplicativos e acessórios é realmente uma necessidade?

É do conhecimento de todos a imensa importância do uso da tecnologia, como nossa vida mudou com o seu surgimento e modificou a forma de as pessoas se relacionarem. Com estas mudanças, estamos conhecendo e nos deparando com situações nunca antes pensadas, e aprender a utilizar estas ferramentas pode ser um facilitador para aumentar nossa produtividade e eficiência em nosso dia a dia. Sabemos da importância da Internet e a sua influência na atualidade, mas, a palavra que não pode faltar em nossas vidas é EQUILÍBRIO.

Autor

Lívia Senna
Lívia Senna é mestre em Gestão e Administração Educacional pela Universidade de Coimbra, em Portugal, e pedagoga graduada pela UFMG. Atua na área de Educação Básica e Ensino Fundamental há 12 anos. Educadora também na área de graduação, concentra seus estudos e pesquisas na área de Educação Financeira para Educação Infantil e Formação de Professores.

2 comments

  • Não há dúvidas que a tecnologia veio para revolucionar nossa maneira de viver, cabe a nós agora buscar o ponto de equilíbrio para não perdermos momentos preciosos com nossos familiares e amigos!
    Abraços,
    Alexandre.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *