Felicidade é uma questão de ser e não de ter

Felicidade é uma questão de ser e não de ter

“Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e depois dançar na chuva
Quando a chuva vem.”

(Marcelo Jeneci – “Felicidade”)

 

A reflexão de hoje está inspirada em uma atividade que realizei com meus alunos de graduação, do curso de Enfermagem, na disciplina Sociologia. Propus a eles uma atividade diferente, na qual eles deveriam realizar uma entrevista com duas pessoas, uma do ciclo familiar e outra do trabalho, da faculdade ou de outro local. As perguntas previamente definidas por mim deveriam sucitar no entrevistado uma breve reflexão sobre suas vidas. Foram as seguintes perguntas:

  1. Como se forma a cultura de uma sociedade?
  2. O que você mudaria na sociedade atual?
  3. Quais estratégias você utiliza para conviver bem com quem é diferente de você?
  4. Como você define felicidade?

Perguntas simples que nos levaram a um riquíssimo e emocionante debate sobre nossas vidas. Compartilho aqui neste espaço uma pequena porção deste momento que concluímos ontem a noite.

Sabemos muito bem que somos fruto do meio em que vivemos, somos reflexo da cultura, das crenças e valores que recebemos desde a primeira infância. Então como definir o que é uma sociedade ideal e o que deve ser mudado? Por que somos tão diferentes uns dos outros? Por que para alguns felicidade é uma coisa e para outros é justamente o contrário?

Qual é o caminho para se chegar até a felicidade? Ou a felicidade está no caminho?

A vida é o que se leva ou é o que se tem? Já tratamos sobre este tema aqui (http://educandoseubolso.blog.br/2015/04/03/consumo-ter-versus-ser/ ) e aqui (http://educandoseubolso.blog.br/2015/09/09/criancas-felicidade-e-dinheiro/ ) .

Que oportunidade de pensar sobre o que realmente é a vida e o que levamos dela, não é mesmo? E tudo o que levamos, no final das contas, não é material, não é físico. Está na verdade do lado de dentro, em nossas mentes e corações…

A conclusão a que minha turma chegou ao final do nosso debate foi que O DIFERENTE NÃO É NECESSARIAMENTE ERRADO. A partir do momento que compreendemos o ser humano como um ser subjetivo, em formação contínua e compreendemos também que seus valores, sua moral e a sua verdade estão em construção, dia após dia, consequentemente a sua felicidade será um reflexo das escolhas e do caminho percorrido. A felicidade estará no caminho e não no destino e alternará com as dificuldades. Foi interessante que não chegamos a uma só definição do que é a felicidade em si, mas compreendemos juntos que ela não existe sozinha, que as lutas e dificuldades alternam com as alegrias e conquistas e vão temperando as nossas vidas.

O nosso blog Educando Seu Bolso tem um objetivo maior do que apenas auxiliar você a lidar com a vida financeira de uma forma mais saudável. Queremos ir além disso, e refletir um pouco sobre o que todos nós como seres humanos almejamos em nosso íntimo: ser feliz! Com o bolso em equilíbrio, temos a mente leve e livre para viver o que realmente é essencial, o que é de verdade, o que fica.

“De nada adianta matar a fome lendo apenas o cardápio”. Se já sabemos o que queremos, vamos viver a felicidade! É o que a nossa equipe deseja a você!

Autor

Lívia Senna
Lívia Senna é mestre em Gestão e Administração Educacional pela Universidade de Coimbra, em Portugal, e pedagoga graduada pela UFMG. Atua na área de Educação Básica e Ensino Fundamental há 12 anos. Educadora também na área de graduação, concentra seus estudos e pesquisas na área de Educação Financeira para Educação Infantil e Formação de Professores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *