Descubra se vale investir em plano de previdência para reduzir IR

Descubra se vale investir em plano de previdência para reduzir IR

Criar um plano de previdência privada traz a possibilidade de poupar dinheiro para quando o período da aposentadoria chegar, mas essa não é a única vantagem oferecida. Há também a possibilidade de que ocorram deduções no valor do Imposto de Renda. No fim de contas, a dúvida é se o investimento vale a pena.

Plano de previdência sem IR

Para quem deseja fazer um plano de previdência não só com o objetivo de guardar recursos para mais tarde, mas também para reduzir o valor do Imposto de Renda, o primeiro passo é avaliar a modalidade adotada. Afinal, apenas os modelos de Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) oferecem essa vantagem.

“Você terá esse benefício fiscal caso sua declaração seja feita no modelo completo. Ou seja, se as despesas permitidas como deduções pela Receita Federal forem superiores ao desconto de 20% concedido se fizesse a declaração simplificada”, explica Frederico Torres, do blog Educando Seu Bolso.

Complicado? Caso você se enquadre na descrição acima, as contribuições que realizar em um plano de previdência privada PGBL e que somem até 12% da sua renda bruta anual, serão deduzidas da base de cálculo do Imposto de Renda. O que ocorre então é que você pode adiar o pagamento  ou ainda diminuir a taxa a ser paga, caso a aplicação seja feita a longo prazo.

Mas é preciso ter cuidado. Ao mesmo tempo em que o PGBL reduz o valor a ser pago a Receita Federal e torna-se vantajoso, ele também pode render despesas. Lembre-se que há o pagamento de taxas de administração que podem custar caro. Então a dica é pesquisar no mercado e buscar as empresas privadas que oferecem os melhores planos para o seu bolso.

O plano de previdência é uma maneira de guardar dinheiro para a aposentadoria. Foto: iStock, Getty Images

O plano de previdência é uma maneira de guardar dinheiro para a aposentadoria. Foto: iStock, Getty Images

Não esqueça do plano de previdência pública

Ter um plano de previdência privada não significa que você pode descuidar das contribuições ao INSS. Ele deve ser encarado, de outro modo, como um complemento. Conforme explica Torres, a previdência pública oferece benefícios sociais que podem fazer toda a diferença.

É o caso do auxílio-doença, do salário-maternidade, da aposentadoria por invalidez e mesmo da pensão por morte. Além disso, contribuir com o INSS é requisito para contar com as vantagens fiscais que os planos de previdência privada podem oferecer.

Outra opção para garantir uma aposentadoria mais tranquila é diversificar as opções de investimento e buscar aplicações que ofereçam segurança. Para Torres, uma das melhores alternativas é o Tesouro Direto, que alia boa liquidez, baixo risco, rentabilidade e fácil acesso, já que o valor mínimo é de R$30 e todas as movimentações são realizadas através da internet.

Você também está pensando em fazer um plano de previdência? Comente!

Texto publicado orginalmente em Vivo Seu Dinheiro.

Autor

Frederico Torres
Profissional do mercado financeiro há 20 anos e interessado em como fazer o $$$ parte de nossa vida de forma mais saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *