O GERENTE RESPONDE: Previdência Privada

O GERENTE RESPONDE: Previdência Privada

A Marília é uma leitora do Educando Seu Bolso. Ela estava em dúvida entre previdência oficial e previdência privada. Ao invés de decidir por ela apresentamos mais uma alternativa. Confira!

Olá, Marília.

Será que existem apenas essas duas alternativas? Porque particularmente não optaria por nenhuma delas. Antes, eu montaria uma carteira de investimentos independente.

Em uma coisa inicialmente concordamos: é um absurdo contribuir para a previdência oficial por tanto tempo para ter um retorno tão pífio. Podemos descartar esta opção, mantendo apenas a contribuição mínima, então, né?

Apesar da tributação da previdência privada ser atrativa em longo prazo (e quando falamos em longo prazo falamos de horizonte superior a 10 anos), os custos indiretos corroem este benefício de forma cruel. A taxa de carregamento é uma delas: há instituições que cobram valores absurdos para cada carregamento (depósito) que você faz. Já vi valores superiores a 5% e não me assusto mais se encontrar valores ainda maiores. E, nestes casos mais graves, isto acaba destruindo a competitividade do produto. Se a opção for pela previdência privada creio que valha a pena uma boa pesquisa entre as instituições financeiras, lembrando que – se necessário, por qualquer razão – é possível fazer a portabilidade entre instituições, ou seja, levar seu investimento para outro banco que lhe ofereça, em determinado momento, melhores condições.

Outro ponto a ser considerado é o chamado “custo de oportunidade”, ou seja, se seu dinheiro estiver “preso” a uma previdência privada e aparecer aquela oportunidade de ouro para melhorar a rentabilidade de seus recursos investidos para aposentadoria (investimentos com retorno em longo prazo, portanto) você tem duas hipóteses: perder a oportunidade ou pagar caro para realocar sua “previdência”. Enfim, nenhuma das duas hipóteses me parece interessante. Se o dinheiro estiver em suas mãos, administrado por você, você poderá aproveitar a oportunidade a custo bem menor. Acredito que, neste ponto, valha uma ressalva: dinheiro investido para aposentadoria não é dinheiro para comprar apartamento, trocar carro ou outros gastos. Se você tratar sua aposentadoria dessa maneira provavelmente não terá aposentadoria. Se você não tem organização ou disciplina para isso, melhor é fazer uma previdência privada mesmo…

Vale lembrar também do ditado “o olho do dono é que engorda o boi”. Você acompanhar o desempenho e rentabilidade de seus investimentos, em longo prazo, te incentiva a continuar neste caminho.

Mais uma questão: diversificação e consequente redução de risco. Diluindo os seus investimentos entre várias oportunidades seus riscos diminuem nem sempre na mesma proporção da redução de sua lucratividade. Já a gestão do fundo de previdência privada você não participa, não sabe como é feita e nem mesmo se há conflitos de interesse ocultos. Vai saber…

Poderia continuar enumerando vantagens de se investir por conta própria, pois realmente acredito nisto, mas acredito que não poderia encerrar sem uma ressalva importantíssima, senão fundamental: para seguir esta linha você precisa ter muita disciplina. Muita. Depositar regularmente, gerir (talvez de forma terceirizada) constantemente e não sucumbir às tentações que surgirão, principalmente quando o montante já for significativo. Se este não é o seu perfil, cuidado. Talvez valha a pena, sim, investir em uma previdência privada. Vai render menos, vai te custar mais sacrifício, mas vai garantir alguma renda futura.

Para encerrar, como não sou dono da verdade, aponto 3 ocasiões em que a questão previdenciária foi abordada anteriormente aqui no Educando Seu Bolso: em resposta a dúvida de outra leitorauma abordagem sobre o tema pelo Frederico Torres e outra abordagem que fiz, tempos atrás, falando sobre o básico dos planos de previdência.

Até a próxima.

Autor

Daniel Meinberg
Autor do livro “O Melhor Investimento pra Você – Princípios de Educação Financeira”, editora AR, 2015, que trata de forma clara para o leigo sobre diversos produtos focados em investimentos. Ministrou palestras sobre educação financeira.

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *