Quem quer ser um milionário?

Quem quer ser um milionário?

Volta e meia, tropeço com algum amigo ou conhecido que me diz: “ah, se eu ganhasse na Mega-Sena…”, ou ainda, “ah, seu eu fosse milionário…”. Você também já sonhou com isso? Alguns me perguntam: “o que eu devo fazer para me tornar um milionário?”

Bom, para responder a esta última pergunta, vamos supor que você não tenha qualquer patrimônio prévio e que também não tenha herança, de forma que o alcance deste sonho dependa tão somente do seu esforço de hoje em diante. Para isso, você precisa basicamente fazer duas coisas: gerar renda e poupar parte desta renda. Neste post, vou focar a atenção no segundo passo.

Atingir esse objetivo de poupança depende de três fatores: do tempo, dos juros e do valor poupado. Quanto maior o tempo que você poupar, mais conseguirá acumular; quanto maior a taxa de juros, mais rápido sua conta vai engordar; e quanto mais você conseguir juntar por mês, maior será o montante ao final.

Na teoria é simples, né? Vamos ver na prática, ilustrando com alguns números: levando em conta as taxas de juros praticadas hoje no Brasil, para conseguir alcançar seu primeiro milhão em 10 anos (ou 120 meses), você deverá poupar R$ 4.347 mensais durante todo esse período, considerando uma taxa de juros de 12,5% ao ano – para simplificar, considerei essa taxa de juros de 12,5% ao ano ao longo de todos os 10 anos (levando em conta as expectativas de mercado para as taxas de juros do período, o valor poupado mensalmente deveria ser um pouco menor, R$4.331).

Nesse jogo, o tempo é o craque do seu time: quanto mais contar com ele, menor será seu esforço para atingir o objetivo. Digamos que você queira colher o seu primeiro milhão ao se tornar quarentão. Já vimos que você precisará poupar os tais R$4.347 mensais se começar aos 30. Se começar aos 25, precisa guardar R$2.014, menos da metade. Fazendo isso desde os 20, precisaria poupar R$1.024, menos de 1/4 do valor!

Mudanças nas taxa de juros não farão tanta diferença: se a taxa for de 13,5% ao ano, você conseguirá acumular seu primeiro milhão 3 meses mais cedo; ao contrário, se a taxa de juros for de 11,5% ao ano, você demorará um pouco mais, 4 meses. A se confirmarem as expectativas em torno da continuidade do processo de consolidação da estabilidade macroeconômica brasileira, é de se esperar taxas de juros menores lá na frente, fator que jogará no time adversário, reduzindo a capacidade de multiplicação dos juros com o tempo e exigindo que você poupe mais para conseguir alcançar o mesmo objetivo em termos de montante e prazo.

Por fim, o valor poupado é, claro, determinante do montante que você terá no futuro: se quiser acumular, digamos, R$5 milhões, deverá poupar exatamente cinco vezes mais, ou R$21.735 mensais. A mesma lógica vale para o caso de você querer acumular um montante menor.

A mensagem final aqui é simples: use o tempo a seu favor! Seja disciplinado, organize-se e comece a poupar o quanto antes. Quanto mais cedo conseguir fazer isso, mais o seu esforço de poupança será recompensado.

Autor

Daniel Loureiro
* Daniel Loureiro é mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, atua no mercado financeiro há 15 anos, com experiência tanto vendendo produtos na linha de frente quanto na área de controles e supervisão, e também tem vivência no meio acadêmico. Neste espaço, vai demonstrar que aprender a lidar com dinheiro pode ser tão prazeroso quanto uma boa corrida, esporte do qual é adepto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *