Cuidados com seu cão: você está preparado para oferecer o que ele precisa?

Cuidados com seu cão: você está preparado para oferecer o que ele precisa?

Compartilho com meus filhos o amor pelos cães. Volta e meia eles me cercam e perguntam, quase em tom de cobrança, se um dia teremos um cachorro em casa. Pois um dia desses, resolvi ver quanto isso custaria, pois não tinha a menor ideia do impacto dessa decisão no meu, no seu, no nosso bolso.

Ração, vacinas, consultas, banhos, tosas, exames, remédios contra parasitas são alguns dos gastos que consegui apurar que são corriqueiros na vida de quem tem um cãozinho. Conversei com o Dr. Valter José Marques Pimenta, que me contou que os gastos variam conforme a idade do animal: no primeiro ano de vida, são mais salgados em função de uma bateria maior de vacinas; depois ficam mais em conta até o sétimo ano de vida, quando encarecem novamente, primordialmente por conta de custos odontológicos. Conversamos também sobre algo que vem sendo oferecido no mercado há alguns anos: planos de saúde para animais. A partir da dúvida inicial relacionada ao custo de manter um cachorro em casa, surgiu outra: esses planos de saúde são ou não são bons pra cachorro?

Adotei algumas premissas nessa análise: considerei um cão pequeno, de pelos longos, que viveria por quinze anos, padrão comum na cidade, segundo o Dr. Valter. Consultei preços de mercado dos produtos e serviços necessários à manutenção e cuidados com o cachorro. Por fim, tendo em vista que os gastos variam conforme a idade do animal, baseei minha a análise no custo médio anual de todos os itens, para simplificar.

Levei em conta duas situações possíveis: na primeira delas, considerei o pagamento de um plano de saúde, mais eventuais gastos de saúde necessários e não cobertos pelo plano (remédios para o combate de parasitas e algumas vacinas, por exemplo) e demais despesas recorrentes (ração, banho e tosa). Na segunda, sem plano de saúde, todos os gastos seriam pagos à parte. Em ambas, não considerei gastos extraordinários, tais como cirurgias e internações.

Vamos aos números: manter um cachorro com essas características custa em média R$ 5 mil por ano, considerando-se a primeira hipótese, de contratar o plano de saúde. Fica mais em conta se tudo for pago separadamente, R$ 4,5 mil. Primeiro, me espantou o valor e me surpreendeu saber do Dr. Valter que esses custos são frequentemente desprezados pela maioria das pessoas na hora de levar um cão para casa. Muitos só se dão conta desses gastos quando vão ao veterinário pela primeira vez e ele lhes mostra como deve ser o tratamento do animal ao longo de sua vida.

Segundo, os números indicam que os planos de saúde animal parecem não valer a pena financeiramente. Isso ocorre, em parte, pelo fato de os serviços veterinários em Belo Horizonte serem relativamente baratos. Outro ponto negativo é o credenciamento escasso de profissionais de referência nestes planos, dada a baixa remuneração por eles oferecida. E você sabe como é, né: quando o seu cãozinho fica doente, você não vai levá-lo em um veterinário escolhido na lista do convênio, mas sim no SEU veterinário de confiança, não é mesmo?

Então é isso: faça as contas direitinho antes de aumentar a família com um cachorro. Ele certamente trará coisas boas à casa (diversão, alegria, segurança…), e é exatamente por isso que, quando se trata dos cuidados com ele, não é justo você deixá-lo na mão.

Autor

Daniel Loureiro
* Daniel Loureiro é mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, atua no mercado financeiro há 15 anos, com experiência tanto vendendo produtos na linha de frente quanto na área de controles e supervisão, e também tem vivência no meio acadêmico. Neste espaço, vai demonstrar que aprender a lidar com dinheiro pode ser tão prazeroso quanto uma boa corrida, esporte do qual é adepto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *