O GERENTE RESPONDE: O que é o registrato e como funciona?

O GERENTE RESPONDE: O que é o registrato e como funciona?

“Fica a sugestão de comentar sobre o Registrato na próxima postagem. Parabéns pelo blog, está muito legal.”
Nizam, via Facebook.

Obrigado, Nizam, pelo elogio e pela sugestão de tema. Vamos ao registrato que, apesar do nome, não é um novo sabor de café da Nespresso, risos… Trata-se de um sistema que o Banco Central criou para facilitar a nossa vida, pois permite ao cidadão ter acesso de forma rápida e segura, pela internet, às informações sobre suas operações de crédito e outros relacionamentos com o sistema financeiro.

Agora, em vez de se deslocar às representações do BC ou remeter pelos correios solicitação com firma reconhecida em cartório e cópias de documentos pessoais também autenticadas, pode-se ter acesso ao seu histórico de relacionamento bancário via internet. Tudo isso com a devida segurança e, portanto, sem por em risco o sigilo.

Funciona assim, segundo o próprio Banco Central:

  1. Acesse a página do registrato no endereço eletrônico do BC, selecione a opção “Clientes bancários que fazem uso de internet banking” e clique no link “ Obter a frase de segurança”.
  2. Insira o CPF, o nome de um banco com o qual tenha relacionamento (internet banking), a data de nascimento e o nome da mãe. Feito isso, o sistema irá fornecer uma frase de segurança.
  3. Valide a frase de segurança, fornecida pelo sistema, no internet banking do banco indicado no momento do acesso. Para isso, será necessário clicar no ícone com o logotipo do BC em local de fácil acesso no internet banking do banco.
  4. Acesse novamente o endereço eletrônico do Banco Central, volte à página do registrato e clique em “3 – Cadastrar”. Será necessário inserir o CPF, o nome da instituição financeira que validou a frase de segurança e o e-mail. Feito isso, o cadastro estará concluído e o sistema informará uma senha provisória para acesso aos relatórios.
  5. Troque a senha provisória, acessando novamente a página do registrato no endereço eletrônico do BC e clicando em “Acessar o Registrato”.

Os cidadãos que já possuem cadastro no Banco Central podem acessar o sistema diretamente, bastando informar seu Usuário Sisbacen e senha. Para isso, devem clicar em “Já possuo cadastro” na página do registrato.

Para responder ao Nizam, testei o acesso para o meu CPF.

O extrato das operações de crédito trazia informações corretas sobre minha fatura de cartão de crédito em aberto e meus limites de crédito pessoal e de cheque especial não utilizados.

No segundo extrato, sobre o relacionamento bancário, quase tudo ok. Estava lá todo o meu histórico de contas correntes, desde minha primeira conta, aberta pelo meu primeiro empregador, passando por contas que encerrei devido a mau atendimento ou altas tarifas bancárias, até chegar às minhas atuais duas contas correntes. Uma surpresa, porém: uma conta que eu dava como encerrada não tinha registro da data do fim do relacionamento.

Se isto não for erro de informação do banco, pode ser que eu não tenha tido o devido cuidado no encerramento da conta lá atrás. Vou procurar saber, afinal, não se deve manter conta corrente aberta desnecessariamente.

Em resumo, acho que o acesso aos dados por meio da internet é um avanço, pois facilita:

  1. A gestão das suas finanças;
  2. O processo de análise cadastral quando você precisar contratar novo crédito; e
  3. A correção de informações financeiras inadequadas associadas ao seu CPF ou, como foi meu caso, alerta para a necessidade do devido encerramento de uma conta corrente em desuso.

Obrigado, Nizam!

Autor

Frederico Torres
Profissional do mercado financeiro há 20 anos e interessado em como fazer o $$$ parte de nossa vida de forma mais saudável.

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *